Vila Verde: Ministra sublinha importância do regadio para a sustentabilidade da agricultura

Ambiental, económica e social

A ministra da Agricultura, Maria do Céu Albuquerque apontou, esta sexta-feira, o regadio como “uma ferramenta absolutamente fundamental” para assegurar a sustentabilidade ambiental, económica e social daquele setor.

Falando em Vila Verde, Maria do Céu Albuquerque sublinhou que está no terreno, até 2023, o Plano Nacional de Regadios, com um investimento total que ascende a 560 milhões de euros.

“O regadio é uma ferramenta absolutamente fundamental para o reforço da sustentabilidade da agricultura”, referiu.

Regadio comunitário para servir 150 agricultores de Vila Verde, Braga e Barcelos

Para a ministra, a aposta passa por uma agricultura sustentável do ponto de vista económico e social, mas também ambiental, ajudando, com práticas agrícolas cada vez mais sustentáveis, a dar resposta ao desafio das alterações climáticas.

Maria do Céu Albuquerque lembrou que a agricultura representa 10% da economia e 10% do emprego em Portugal, percentagens que o Governo quer ver reforçadas.

“Alavancar este setor é essencial”, referiu.

A ministra falava durante a cerimónia de consignação da empreitada de construção da Estação Elevatória de Cabanelas, em Vila Verde, um investimento de 1,2 milhões de euros.

Aquela estação faz parte do bloco de rega de Sabariz-Cabanelas, um projeto que tem um custo estimado de 8,1 milhões de euros e que integra o Programa Nacional de Regadios.

Com captação direta no rio Cávado, aquele bloco de rega terá um comprimento de 20,8 quilómetros, equipará uma área com cerca de 345 hectares e beneficiará mais de 400 explorações.

“Esta é uma prova de que estamos no bom caminho”, sublinhou Maria do Céu Albuquerque, reiterando que a agricultura tem de continuar a apostar na modernização e na sustentabilidade e reforçar a sua tendência exportadora.

Na cerimónia, o presidente da Junta de Cabanelas e o presidente da Câmara de Vila Verde lembraram que aquele bloco de rega constitui “uma história com mais de 20 anos”, com muitos avanços e recuos.

Os autarcas congratularam-se, por isso, com o avanço das obras no terreno.

 
Total
0
Partilhas
Artigo Anterior

Antigos dirigentes do Vitória absolvidos pelo tribunal

Próximo Artigo

Brexit: Reunidas condições para “divórcio”, Costa espera rápido acordo sobre “poder paternal”

Artigos Relacionados
x