Seguir o O MINHO

Braga

Vila Verde: Feira dos Vinte, que remonta ao século 14, cancelada face à pandemia

Covid-19

em

Foto: DR

A tradicional Feira dos Vinte, em Prado, concelho de Vila Verde, não se vai realizar este ano face ao aumento de contágios da pandemia de covid-19.

O anúncio foi feito pelo presidente da Junta da vila de Prado, Albano Bastos, à margem de uma apresentação gastronómica realizada pela Confraria da Feira dos Vinte.

O autarca refere que, de momento, as ordens são para que a feira, que habitualmente decorre no final do mês de janeiro, não se realize, devido ao aumento de casos em toda a região, país e na Europa.

No entanto, poderá surgir um ‘milagre’, caso a pandemia regrida até janeiro, algo que, segundo os especialistas, não deverá ocorrer.

Braga

Concelho de Braga com 1.700 casos ativos e 1.734 em isolamento

Covid-19

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

O concelho de Braga registou 434 novos casos de covid-19 entre terça e quinta-feira. Desde o início da pandemia soma 13.949 infeções.

Casos ativos são atualmente 1.700 1.476, mais 224 dos registados na passada terça-feria.

Estes números foram apurados por O MINHO junto de fonte local da saúde e atualizados às 18:00 desta quinta-feira.

O número de óbitos mantém-se nos 168.

Há ainda um total de 11.871 recuperados, mais 210 em dois dias

Há 1.734 pessoas em vigilância ativa.

Continuar a ler

Braga

Câmara de Braga investe 20 mil euros para testar funcionários das mesas de voto

Eleições presidenciais 2021

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

A Câmara de Braga vai pagar 20 mil euros para a realização de testes rápidos às cerca de 900 pessoas que vão integrar as mesas de voto do concelho nas eleições presidenciais, que ocorrem no próximo domingo.

Em declarações a O MINHO, o seu presidente Ricardo Rio disse que “a iniciativa visa salvaguardar a saúde dos membros das mesas e dos próprios eleitores, de modo a que os bracarenses possam participar, com confiança no ato eleitoral”.

A testagem inclui os membros da “bolsa de suplentes, uma vez que surgem sempre situações de última hora, de pessoas infetadas ou em isolamento”.

Os testes vão ser feitos no drive-thru da Cruz Vermelha, instalado no Sameiro, esta sexta-feira e no sábado.

Continuar a ler

Braga

Arquidiocese de Braga mantém celebração de missa nos funerais

Confinamento

Foto: DR (Arquivo)

O arcebispo de Braga, Jorge Ortiga, anunciou hoje que os funerais na arquidiocese vão continuar a incluir missas, “a não ser que seja, explicitamente, determinado o contrário”.

Numa nota publicada na página da arquidiocese, Jorge Ortiga solicita às comunidades que não deixem de fazer os seus funerais, “restritos à família com o cumprimento de todas as indicações prescritas, mas com a celebração da eucaristia”.

“Creio que podemos menorizar a dor deste momento para as famílias. A eucaristia ajudará a suavizar e a dar um conforto espiritual. Não a suprimimos a não ser que seja, explicitamente, determinado o contrário”, sublinha.

A Conferência Episcopal Portuguesa (CEP) anunciou hoje a suspensão das missas, a partir de sábado, bem como catequeses e outras atividades pastorais que impliquem contacto, face à situação pandémica que o país está a viver.

Na Arquidiocese de Braga, haverá uma missa diária, a transmitir pela internet, na Sé Catedral, de segunda-feira a sábado, às 17:30, e ao domingo, às 11:30.

As exéquias cristãs (funerais e cerimónias fúnebres) devem ser celebradas de acordo com as orientações da CEP de 08 de maio de 2020 e das autoridades competentes, diz a Arquidiocese de Braga.

A 08 de maio, a CEP referia que nos funerais e cerimónias fúnebres é permitida a presença dos familiares na igreja, cumprindo as regras de segurança.

Desde 15 janeiro, por determinação governamental, a realização de funerais está condicionada à adoção de medidas organizacionais que garantam a inexistência de aglomerados de pessoas e o controlo das distâncias de segurança, designadamente a fixação de um limite máximo de presenças, a determinar pela autarquia local que exerça os poderes de gestão do respetivo cemitério.

A 15 de janeiro, a CEP tinha já determinado a suspensão ou adiamentos das celebrações de batismos, crismas e casamentos, face ao que classificou como “gravíssima situação de pandemia” que Portugal vive.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.075.698 mortos resultantes de mais de 96,8 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 9.465 pessoas, em 581.605 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

Continuar a ler

Populares