Seguir o O MINHO

Braga

Vila Verde: Duas pessoas por campa e visitas de 15 minutos no Dia de Todos os Santos

Covid-19

em

Foto: Google Maps

A Câmara de Vila Verde anunciou esta terça-feira que o cemitério municipal estará aberto no Dia de Todos os Santos, mas com várias restrições, designadamente só serão permitidas duas pessoas por campa e as visitas estão limitadas a 15 minutos.

Já o número de pessoas em permanência no cemitério municipal será limitado a 100, anunciou hoje a autarquia, através de despacho do vereador Patrício Araújo.

“É obrigatório o uso de máscara e a manutenção de uma distância social superior a 2 metros para as pessoas que não vivam no mesmo agregado familiar” e “deverá ser evitada a aglomeração de pessoas à entrada do cemitério”, refere ainda o despacho.

Estas medidas vigoram durante o horário de funcionamento do cemitério entre os dias 31 de outubro a 02 de novembro, “podendo ser modificadas, a todo o tempo, em função de novas orientações da Direção Geral de Saúde”.

“Normalidade condicionada”

Em nota enviada às redações, a Câmara de Vila Verde afirma que, atendendo ao quadro epidemiológico na região e no país, “mas procurando, simultaneamente, compatibilizar o sentimento de piedade expresso pelos fiéis católicos que todos os anos fazem uma romagem de fé e de esperança aos cemitérios onde repousam os restos mortais dos seus entes queridos”, as autarquias do município de Vila Verde optaram por uma situação de “normalidade condicionada” na tentativa de se encontrar equilíbrio entre “os imperativos de proteger a saúde pública e o respeito pelos sentimentos de compaixão revelados pelos munícipes”.

“Concordamos, aliás, com a Conferência Episcopal Portuguesa pois também entendemos que não seria apropriado o encerramento completo dos cemitérios. Assim, considerando o atual estado da pandemia, é sensato que se imponham medidas suplementares de proteção, como a obrigatoriedade do uso de máscaras, o condicionamento do número de visitantes e em simultâneo a própria duração temporal das visitas aos espaços cemiteriais, estabelecendo-se um limite máximo de visitas em função da dimensão dos espaços”, aponta a nota da Câmara, deixando, ainda, um apelo aos fiéis para, “caso lhes seja possível, transfiram as tradicionais visitas realizadas nos habituais dias 01 e 02 de novembro estendendo-as e espaçando-as ao longo do mês”.

“Desta forma estariam a transfigurar a saudade e o luto, próprio destes dois dias, em momentos de oração mais longos e espaçados que se repartiriam durante todo o mês, em memória daqueles que nos precederam”, conclui o comunicado.

EM FOCO

Populares