Seguir o O MINHO

I Liga

Vietto sofre luxação no ombro direito e engrossa lesionados do Sporting

Futebolista argentino

em

Luciano Vietto. Foto: Instagram

O futebolista argentino Luciano Vietto, que se lesionou no jogo com o Paços de Ferreira, ficou hoje de fora do treino do Sporting, juntando-se aos também lesionados Rodrigo Battaglia, Joelson Fernandes e Luiz Phellype, informou o clube lisboeta.


No regresso aos trabalhos após a vitória de sexta-feira frente ao Paços de Ferreira (1-0), para a 26.ª jornada da I Liga portuguesa, os ‘leões’ não puderam contar com o avançado argentino, a contas com “uma luxação no ombro direito”.

Vietto saiu de campo ainda na primeira parte do jogo, juntando-se a uma lista de lesionados que inclui também Battaglia, de fora dos convocados por se encontrar “a contas com uma mialgia na coxa direita”, enquanto Joelson fez hoje trabalho de ginásio e Luiz Phellype prosseguiu a recuperação.

Os ‘verdes e brancos’ vão gozar de um dia de folga no domingo, após o trabalho de recuperação de hoje, antes de o plantel às ordens do treinador Rúben Amorim voltar aos trabalhos na segunda-feira, com vista ao jogo com o Tondela, em 18 de junho, em Alvalade.

Anúncio

I Liga

Metade dos candidatos a jogador do ano são de clubes do Minho

I Liga

em

Foto: DR

A Liga Portugal anunciou hoje a lista dos candidatos a jogador do ano da I Liga. Dos 10 mais votados, cinco são de clubes do Minho.

O SC Braga tem dois jogadores na lista (Paulinho e Ricardo Horta), bem como o Famalicão (Fábio Martins e Pedro Gonçalves). Marcus Edwards, do Vitória SC, também está entre os mais votados.

Os ‘minhotos’ concorrem com Pizzi (Benfica), Taremi (Rio Ave), Alex Telles (FC Porto), Corona (FC Porto) e Bruno Fernandes (Sporting).

https://twitter.com/ligaportugal/status/1298671463285874690

O prémio, recorde-se, é resultado das votações dos treinadores principais e capitães da I Liga, sendo por isso o prémio oficial da competição.

O vencedor do prémio ‘Jogador do Ano’ vai ser anunciado na sexta-feira, durante o sorteio das competições profissionais da temporada 2020/21.

O médio Bruno Fernandes, que em janeiro deixou o Sporting para rumar aos ingleses do Manchester United, venceu os dois últimos galardões, em 2017/18 e 2018/19.

Continuar a ler

I Liga

Época 2020/21 arranca em 13 de setembro, I Liga termina em 19 de maio

Futebol

em

Foto: DR / Arquivo

A época futebolística de 2020/21 inicia-se em 13 de setembro, com o arranque da II Liga, uma semana antes do início do principal escalão, que termina em 19 de maio, quatro dias antes da final da Taça de Portugal.

A Federação Portuguesa de Futebol (FPF) divulgou hoje o calendário oficial, que estabelece o início da I Liga para 20 de setembro, depois de o Benfica disputar a terceira pré-eliminatória da Liga dos Campeões, em 15 ou 16, e o fim em 19 de maio, num ano em que vai ser disputado o Euro2020, entre 11 de junho e 11 de julho.

Atendendo ao adiamento da competição em que Portugal defende o título europeu, a última jornada da I Liga terá de ser antecipada para 16 de maio, caso as equipas portuguesas não alcancem os quartos de final ou as meias-finais das competições europeias.

O organismo federativo ressalva que o calendário poderá sofrer ajustes, devido a alterações impostas por UEFA ou FIFA e no caso de circunstâncias excecionais que ditem uma eventual paragem da competição.

A Supertaça Cândido Oliveira, entre o campeão FC Porto e o finalista da Taça Benfica, está marcada para 23 de dezembro, uma quarta-feira, entre duas jornadas da I Liga, em 20 e 27 de dezembro.

A II Liga, que arranca uma semana antes do principal campeonato, termina também no dia 19 de maio, enquanto os dias 24 e 30 de maio estão reservados para os ‘play-offs’ de acesso à I Liga, entre o 16.º do primeiro escalão e o terceiro do segundo.

Como tradicionalmente, a final da Taça de Portugal vai encerrar a época clubística, em 23 de maio, numa prova que arranca em 27 de setembro, com a primeira eliminatória, e prossegue em 11 de outubro, já com os clubes da II Liga, e em 22 de novembro, com os do principal escalão.

As duas mãos das meias-finais da prova ‘rainha’ ficaram marcadas para 09 a 11 de fevereiro e 02 a 04 de março.

O Campeonato de Portugal vai ter início em 20 de setembro, com a primeira fase, que se prolonga até 03 de abril, prosseguindo com as fases de apuramento do campeão e de manutenção entre 18 de abril e 22 de maio. A final do terceiro escalão está marcada para 30 de maio.

A Liga Revelação começa em 12 de setembro, tendo a segunda fase marcada para entre 05 de janeiro e 06 de abril, antecedendo a Taça Revelação, também para o escalão sub-23, entre 11 de abril e 14 de maio.

O calendário do futebol sénior masculino foi divulgado numa altura em que há vários processos judiciais em curso e em que as diretivas da Direção-Geral da Saúde (DGS) ainda são restritivas para a realização de competições não profissionais devido à pandemia de covid-19.

Continuar a ler

I Liga

Aves falhou entrega do recurso ao veto de inscrição nas provas profissionais

I Liga

em

Foto: DR / Arquivo

O Desportivo das Aves falhou o recurso ao veto de inscrição nas competições profissionais da próxima época, confirmou hoje Estrela Costa, acionista da empresa gestora da SAD do clube despromovido à II Liga de futebol.

“O tribunal ainda não viabilizou o Processo Especial de Revitalização (PER) solicitado em 24 de julho. A lei é clara: não podemos fazer a inscrição com um PER se não tivermos esse acordo homologado no Tribunal da Comarca de Santo Tirso. Como nada disso aconteceu, não valia a pena recorrer”, explicou à agência Lusa a dirigente dos nortenhos.

A administração do emblema do concelho de Santo Tirso tinha de apresentar a documentação junto dos serviços da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP) até às 23:59 horas de segunda-feira, mas, ao contrário do Vitória de Setúbal, dispensou a contestação junto do Conselho de Justiça da Federação Portuguesa de Futebol (FPF).

Nortenhos e sadinos falharam na quarta-feira os requisitos de licenciamento rumo às provas profissionais de 2020/21, tendo a Comissão de Auditoria da LPFP detetado três critérios legais e 13 financeiros infringidos pelo Desportivo das Aves, que tenta negociar com os 32 credores a reestruturação de todas as dívidas num único plano de pagamento.

“Continuamos com dívidas à Autoridade Tributária e à Segurança Social. A boa notícia é que ficaram extintas as dívidas para com outras sociedades desportivas. Contudo, não podíamos fazer nada em todas as outras alíneas sem um PER aprovado e homologado”, enquadrou Estrela Costa, conformada com a descida ao Campeonato de Portugal.

A SAD do Desportivo das Aves, liderada pelo chinês Wei Zhao, acumula quatro meses de salários em atraso, responsáveis por 11 rescisões unilaterais de atletas na reta final da I Liga, no qual obteve a 18.ª e última posição, com 17 pontos, outros tantos abaixo da zona de salvação, consumando a descida à II Liga pela via desportiva, a par do Portimonense.

“Já estamos a preparar a próxima época. Vamos um bocadinho atrasados, até porque temos umas questões logísticas e financeiras pendentes da época anterior. Sabemos perfeitamente que é difícil, mas estamos a criar uma equipa sustentável”, apontou a acionista maioritária da empresa Galaxy Believers, que controla 90% do futebol avense.

Os nortenhos recrutaram dois reforços, “que a seu tempo serão apresentados”, e querem “aproveitar alguns jogadores sub-23”, desígnio que “provavelmente” inviabilizará a construção de uma equipa para defender os títulos da Liga e da Taça Revelação na temporada 2020/21, na qual pretendem manter a aposta no treinador Nuno Manta Santos.

“Tem contrato connosco [até junho de 2021] e irá connosco para o Campeonato de Portugal, a não ser que ele decida o contrário. Cheguei a falar com o empresário dele [Alexandre Pinto da Costa] e estamos devidamente articulados. O treinador não rescindiu e nós também não queremos rescindir. Tudo indica que seguirá connosco”, concluiu.

A LPFP convidou o Portimonense, 17.º e penúltimo colocado, a manter-se na I Liga e o Cova da Piedade e o Casa Pia a ficarem na II Liga, após terem sido despromovidos pela via administrativa, com o cancelamento daquele escalão devido à pandemia de covid-19.

Continuar a ler

Populares