Seguir o O MINHO

Braga

Vieira do Minho: Obrigado a sair de casa por agredir a mulher com muleta

Violência doméstica

em

Foto: O MINHO

Um homem que agredia a sua mulher com a muleta que precisa para se deslocar foi esta terça-feira proibido de aproximar-se de sua casa conjugal, em Vieira do Minho, de onde está afastado judicialmente, por decisão tomada de tarde, no Palácio da Justiça, em Braga.

Segundo soube O MINHO, os crimes de violência doméstica eram cometidos sempre por parte do marido, dentro da residência, numa freguesia situada nos arredores de Vieira do Minho.

Como tem mobilidade reduzida, aproveitava a muleta do tipo canadiana para bater na esposa, casos que se foram intensificando, a ponto de serem conhecidos pelo vizinhos.

O agressor doméstico foi detido na sequência de denúncias, encaminhadas para o Núcleo de Investigação e Apoio a Vítimas Específicas (NIAVE) do Comando Territorial da GNR de Braga, tendo sido apresentado ao juiz de instrução criminal, em Braga.

Depois do seu primeiro interrogatório, com base no mandado de detenção, o tribunal aplicou várias medidas coativas, a principal das quais foi estar proibido de contactar direta ou indiretamente com a vítima por qualquer meio sob pena de ser preso preventivamente no caso de desobedecer.

Por outro lado, o suspeito, depois das buscas e das revistas, a par de outros procedimentos de segurança, terá de se apresentar periodicamente no Posto da GNR de Vieira do Minho.

A GNR de Braga tem vindo a registar um aumento de casos de violência doméstica, pelo que dispõe de duas estruturas específicas, os NIAVE, em sediado em Braga e o outro em Guimarães, que articulados com os postos territoriais acorrem a denúncias e encaminham as situações não só para entidades judiciais, como para as vítimas receberem apoio social.

Populares