Seguir o O MINHO

Viana do Castelo

Viana quer ser “destino de Natal” e atrair visitantes de Braga, Porto e Galiza

Programa de animação custa 300 mil euros

em

Foto: Joca Fotógrafos / O MINHO

O presidente da Câmara de Viana do Castelo apresentou hoje um programa de animação de 300 mil euros para “consolidar” a capital do Alto Minho como “destino de Natal” e atrair visitantes da Galiza, Porto e Braga.

“Viana do Castelo começa a afirmar-se como um destino de Natal, fruto da estratégia que tem sido desenvolvida que pretendemos consolidar, este ano, atendendo ao retomar, mesmo com alguns condicionalismos, das vivências de Natal”, afirmou Luís Nobre.

O autarca socialista, que falava em conferência de imprensa para apresentação do programa “Viana Coração do Natal”, adiantou que vai ser desenvolvido um “plano de comunicação assertivo”, dirigido à Galiza (Espanha), ao Porto e Braga, que, no conjunto, representam “um universo de sete milhões de habitantes”.

Foto: Joca Fotógrafos / O MINHO

“Vamos apostar forte na comunicação em três espaços territoriais, pela sua proximidade, que são espaços de excelência que é a Galiza, o Porto e Braga”, reforçou.

Para Luís Nobre, o programa elaborado em parceria com a Associação Empresarial de Viana do Castelo AEVC) envolve “todos os atores do território, desde agentes comerciais, económicos, culturais e o movimento associativo”, e é “distinto, diferenciador, e tem objetivos muito claros”.

Foto: Joca Fotógrafos / O MINHO

O programa visa “afirmar a cidade e concelho como destino de excelência, ajudar a projetar e a incentivar visitas à cidade, a dinamizar a economia neste período tão especial e num momento de expectativa de uma certa retoma”, disse.

O autarca destacou o esforço financeiro, “talvez o maior de sempre” – 300 mil euros -, atendendo “ao momento que se está a viver”.

“Há um esforço concertado para assegurar a qualidade dos eventos, o número de eventos que, de forma articulada, funcionem em conjunto e nos deem garantias de dignidade para que quem venha este ano fique motivado a voltar”, disse.

Cartaz

Sobre o tema da campanha “Viana Coração do Natal”, Nobre referiu transmitir uma “mensagem de força”.

“É uma mensagem forte, que tem muito a ver com o Natal, mas que tem também muito a ver com a nossa identidade, com a nossa capacidade de receber quem nos visita, com alegria e com vontade de projetar as nossas tradições e vivências que nos distingue de outros territórios”, disse.

As iniciativas vão “acontecer em pontos distintos da cidade para criar um percurso que conduza os visitantes por várias zonas do centro histórico”.

Foto: Joca Fotógrafos / O MINHO

Questionado pelos jornalistas, o autarca disse que a tradição do “bananeiro”, na Praça da República, “deverá acontecer se a evolução da pandemia de covid-19 não implicar medidas extraordinárias”.

Segundo Luís Nobre, a autarquia ainda não recebeu “nenhum pedido de ocupação de espaço público” para a realização daquele “clássico” da animação natalícia da cidade e adiantou que for possível realizar a iniciativa, “a Câmara garantirá as condições de segurança”

Na véspera deste Natal, a tradição do Bananeiro cumpre-se em pleno centro de Viana do Castelo com a banana e o cálice de moscatel. O costume foi realizado durante 60 anos pela casa Riolanda, situada naquela zona da cidade, entretanto encerrada por morte da proprietária.

Apesar de se chamar casa Riolanda, a designação de Bananeiro foi atribuída pelo facto de comercializar, durante muitos anos, as melhores bananas da cidade. No interior, a loja tinha um pequeno balcão onde servia bebidas, entre elas, o moscatel.

Foto: Joca Fotógrafos / O MINHO

A tradição da banana e do cálice de moscatel foi relançado, em 2016, pelo Santa Luzia Futebol Clube, num convívio que junta várias centenas de pessoas.

Presente no encontro, o presidente da AEVC, Manuel Cunha Júnior, referiu que o aumento de visitantes, designadamente da Galiza, “já se vem notado, sobretudo aos fins de semana”, atraídos pela árvore de Natal 3D e pelos espetáculos multimédia diários no centro da cidade.

O responsável referiu que parceria com a Câmara, iniciada em 2019, tem vindo a “demonstrar-se vencedora e recompensadora”.

Foto: Joca Fotógrafos / O MINHO

O programa decorre a partir da próxima semana e prolonga-se até 09 de janeiro de 2022.

A Praça da República volta a transformar-se na Praça Natal, com decoração temática, trenó, anjos, presépio, carrossel francês e a sempre acolhedora Casa do Pai Natal.

Além da iluminação no centro histórico, também o edifício da Estação Ferroviária vai contar com espetáculo de luzes, integrado no Rima – Rede Intermunicipal de Cultura e Arte.

Um Feirão do Mel e das Rabanadas, a terceira edição da exposição de Presépios de Artesanato, a 8.ª Corrida de São Silvestre, a feira de artesanato “Mercado à Mão Natal” e na noite de passagem de Ano, um réveillon na Praça da República, com fogo-de-artifício à meia-noite, são algumas das propostas.

Populares