Seguir o O MINHO

Viana do Castelo

Viana quer ser Cidade Europeia do Desporto em 2022

Anúncio foi feito durante a IV Gala do Desporto

em

O Presidente da Câmara de Viana do Castelo anunciou, na sexta-feira, na abertura da IV do Desporto do concelho, que o Município vai avançar, este ano, com a candidatura a Cidade Europeia do Desporto 2022.

“Vamos, este ano, começar a preparar a candidatura. Vai ser muito difícil, mas estou certo que com o vosso apoio vai ser possível”, afirmou José Maria Costa, perante as mais de 600 pessoas que marcaram presença naquela iniciativa.

A IV Gala do Desporto de Viana do Castelo prestou, mais uma vez, homenagem aos atletas que, na época desportiva de 2018/2019, conquistaram 240 títulos nacionais, europeus e mundiais. Foram atribuídos galardões a 144 atletas premiados, que conquistaram um total de 193 títulos nacionais federados.

O evento voltou a contar com a presença do Ministro da Educação, que se congratulou com o anúncio da candidatura da capital do Alto Minho.

“Eu, como Ministro da República, tenho de dizer que lamento não poder anunciar aqui o meu apoio público à candidatura de Viana do Castelo, todos compreenderão a razão. Mas quando ouvi o anúncio da candidatura o meu coração bateu mais rápido. Desejo muito boa sorte a Viana do Castelo”, afirmou Tiago Brandão Rodrigues.

O governante destacou o facto de Viana do Castelo receber, entre 06 e 08 de junho, os Campeonatos Nacionais de Juvenis de desporto escolar, com a participação de mais de dois mil atletas, de dez modalidades.

“Os vianenses que amam Viana são amantes do desporto e podem dar uma cor especial a este concelho para receber jovens de todo o país. É um desafio que faço aos vianenses que tão bem sabem receber para que recebam de forma especial nesse fim-de-semana”, desafiou.

Já o vereador do desporto, Vítor Lemos, afirmou que o concelho tem 4.500 atletas federados, sem contar com os mais de 10 mil atletas não federados. Os atletas distribuem-se por mais de 70 coletividades que promovem regularmente 35 modalidades, sob a orientação de cinco centenas de técnicos e meio milhar de dirigentes e colaboradores. No total, são utilizados pelos atletas do concelho 140 espaços desportivos.

Em 2019, 86 atletas alcançaram 195 títulos de campeões nacionais, 15 atletas foram campeões universitários e nove sagraram-se campeões nacionais de desporto escolar. Na lista, há ainda dois campeões nacionais militares e 12 atletas que conquistaram dez pódios mundiais e europeus. Um júri independente atribuiu novamente oito distinções e o município entregou o Prémio Homenagem e Prémio Especial da Câmara de Viana do Castelo.

Assim, como Atleta do Ano – Masculino foi nomeado Antoine Quintal Launay, que representou em 2019 o Darque Kayak Clube na modalidade canoagem. Atleta internacional, destacou-se por ter garantido o apuramento olímpico no Campeonato do Mundo de Slalom com o 4º lugar da semifinal do Campeonato do Mundo da pista de La Seu d’Urgell. É Campeão Nacional de Slalom K1 Sénior, Campeão Nacional de Slalom C1 Sénior e Campeão Nacional de Slalom K1 Patrulhas Absolutos.

Foto: Divulgação / CM Viana do Castelo

Como Atleta do Ano – Feminino o júri elegeu Cláudia Ferreira, na modalidade Atletismo – Lançamento do Dardo, a representar o Sporting Clube de Portugal em 2019. A atleta foi Campeã da Europa por Nações da 1.ª Liga e obteve o 1º lugar no ranking nacional de sub 23 e seniores (melhor marca portuguesa de 2019).

Foto: Divulgação / CM Viana do Castelo

Como Treinador(a) do Ano, foi eleita Maria Eugénia Queirós, na modalidade Esgrima, a representar a Escola Desportiva de Viana. É treinadora da EDV desde 1994 e foi treinadora da Seleção Nacional de Florete em diversos estágios, taças do mundo, campeonatos do mundo e da Europa, juniores e seniores.

Foto: Divulgação / CM Viana do Castelo

O Atleta Revelação do Ano – Masculino é Gonçalo Neto, na modalidade Hóquei em Patins, ao serviço da Associação Desportiva de Valongo. Representou a Seleção Nacional de Sub 20, conquistou o 3.º lugar no Campeonato Europeu nas seleções sub 20 em 2018 e foi campeão nacional sub 20.

Foto: Divulgação / CM Viana do Castelo

A Atleta Revelação do Ano – Feminino é Ester Sotomaior Marques, na modalidade Andebol, pelo ABC/UMinho. Representou a Seleção Nacional de sub 17 e foi campeã nacional da 2.ª divisão sénior feminina.

Como Dirigente do Ano foi eleito João Zamith, do Surf Clube de Viana, nas modalidades surf, bodyboard, longboard, stand up paddle e surf adaptado. É presidente da direção desde 2013, num clube que conta com 632 sócios e 119 atletas federados. Em 2019, foi organizador do 1.º Campeonato Europeu de Surf Adaptado.

Foto: Divulgação / CM Viana do Castelo

A Equipa do Ano distinguida pelo júri é a equipa sénior masculina da Associação Juventude de Viana, que se classificou no 8.º lugar no Campeonato Nacional da 1.ª Divisão, permitindo a sua qualificação para competir em mais uma edição da Taça WS Europe (competições europeias).

Foto: Divulgação / CM Viana do Castelo

Como Associação Desportiva / Clube do Ano foi eleito o Centro de Atletismo de Mazarefes, fundado em 1987, que conta com 77 atletas federados. É a coletividade mais antiga do concelho para prática do atletismo, com atletas a competirem em todos os escalões etários no âmbito distrital, nacional e internacional.

Foto: Divulgação / CM Viana do Castelo

O Prémio Homenagem atribuído foi entregue a Analídia Torre, na modalidade atletismo. Foi vice-campeã europeia de corta-mato e medalha de ouro por equipas em 2000 em Malmoe (Suécia) pela seleção nacional. Foi atleta internacional por nove vezes, seis das quais em corta-mato, duas em pista e uma em estrada.

Foto: Divulgação / CM Viana do Castelo

O Prémio Especial atribuído pela Câmara de Viana do Castelo foi entregue a Alberto Pimenta Gonçalves. Natural de Viana do Castelo, conta com 61 anos de vida e mais de quatro décadas a apoiar as associações do concelho. Há cerca de 40 anos foi parar “quase por acidente” à direção do Deucriste Sport Clube, clube onde fez de tudo um pouco, entre secretariado, tesouraria e direção. Há cerca de 24 anos foi convidado para ingressar na Associação Desportiva de Barroselas, assumindo funções no secretariado. É o tesoureiro do clube, mas ao longo de todos estes anos foi motorista, roupeiro, ajudou a pintar os campos, colaborando em todas as tarefas.

Foto: Divulgação / CM Viana do Castelo

A Gala do Desporto de Viana do Castelo é um evento anual organizado pelo município que visa distinguir e premiar as entidades e agentes desportivos que durante a época desportiva mais se notabilizaram pelos resultados alcançados ou pelos serviços prestados nas diversas modalidades desportivas, fruto do prestígio que deram à sociedade e ao desporto.

Anúncio

Alto Minho

Pensão centenária no centro de Viana transformada em apartamentos

Casa Guerreiro abriu portas em 1922. Está fechada há mais de dez

em

Foto: Blogue "Olhar Viana do Castelo" / Arquivo (redimensionada)

Uma pensão centenária no centro de Viana do Castelo, encerrada há mais de uma década, vai ser reabilitada e transformada em nove apartamentos no âmbito de um investimento privado, disse hoje o presidente da Câmara.

A Casa Guerreiro abriu portas em 1922, na Avenida dos Combatentes da Grande Guerra, a principal artéria de Viana do Castelo construída entre 1917 e 1920.

A antiga pensão ocupa os dois pisos superiores do imóvel. Já no rés-do-chão estão instalados uma loja de produtos regionais e o Café Guerreiro, com alvará atribuído em 1943.

Contactado pela agência Lusa, o autarca socialista, José Maria Costa, disse tratar-se de um edifício que faz parte da “memória coletiva” da cidade, mas destacou “o projeto de reabilitação, num investimento de mais de meio milhão de euros”.

“A parte superior do edifício não tinha utilização há muito tempo. Com este projeto vai ganhar uma função residencial que valorizará o centro histórico”, disse o autarca socialista.

Segundo José Maria Costa, o novo projeto “vai ao encontro da estratégia de reabilitação urbana do centro histórico que o município tem vindo a desenvolver”.

O autarca realçou “a oferta habitacional que criará no centro histórico”, acrescentando que “a falta de alojamento destinado a jovens casais ou estudantes é uma das carências” do centro histórico da capital do Alto Minho.

“Há muito dificuldade (…) e, nesse sentido, é muito importante a função residencial que o edifício irá ganhar com este projeto. É um imóvel que faz parte da memória coletiva e que esta requalificação valorizará o centro histórico”, referiu.

À Lusa, o vereador do Planeamento, Gestão Urbanística, Desenvolvimento Económico, Mobilidade e Coesão Territorial, Luís Nobre, adiantou que o processo de licenciamento que deu entrada na autarquia está relacionado com a reabilitação do edifício e a sua transformação em 12 unidades funcionais”.

Ao nível do rés-do-chão, “o projeto prevê um estabelecimento de restauração e bebidas, duas unidades de comércio ou serviços”.

Na parte superior do imóvel “serão criadas nove unidades habitacionais de diferentes tipologias (dois T0, quatro T1, dois T2 e um T3)”.

Luís Nobre adiantou que o alvará de construção atribuído à sociedade Jomafema – Imobiliária é válido até novembro de 2023.

Os promotores “já têm licença de obras que deverão arrancar a breve prazo”, concluiu o vereador.

O início da intervenção marca o encerramento do Café Guerreiro a funcionar há 77 anos na principal rua da capital do Alto Minho.

Samuel Matos começou a trabalhar no café como empregado, em 1970, tinha 15 anos. Hoje, aos 65 anos, não escondeu a “amargura de deixar os clientes que tem como amigos de toda uma vida”.

“É com muita amargura que tenho de os deixar. Tinha aqui uma família. São mais de 14 horas por dia aqui, há 50 anos. São mil e uma recordações, muitas histórias de alegrias e tristezas”, disse o empresário em declarações à agência Lusa.

Em 1984, o espaço ficou com passe do estabelecimento conhecido “em todo o lado” pela sangria “especial”, receita “com 36 anos” que não divulga. As tostas à Guerreiro, os cachorros, as bifanas ou as moelas são outros dos pratos fortes do café.

Há dois anos, Samuel foi abordado pelo promotor do novo projeto e hoje não poupou críticas à forma como foi conduzido o processo de saída.

“Só me deram metade do valor das obras que fiz no café. Gastei aqui 75 mil euros. Além disso dão-me o valor de dois anos de rendas. É inadmissível. A lei do arrendamento não é justa porque não protege os inquilinos da mesma forma que os senhorios. Põe-me na rua com uma mão à frente e outra atrás”, lamentou.

O Café Guerreiro vai fechar portas na quinta-feira. Nas redes sociais os clientes mobilizam-se para uma festa de despedida que Samuel Matos não tem dúvidas que terá “muitas lágrimas”.

Continuar a ler

Alto Minho

Acidente de trabalho faz um morto em zona industrial de Viana

Na fábrica do grupo francês Steep Plastique, em Lanheses

em

Foto: DR / Arquivo

Um acidente de trabalho causou hoje a morte a um trabalhador de 50 anos que manobrava uma empilhadora numa empresa instalada na zona industrial de Lanheses, em Viana do Castelo, disse à Lusa o comandante dos bombeiros sapadores.

Segundo António Cruz, “o acidente de trabalho aconteceu quando a vítima manobrava um empilhador”, desconhecendo-se ainda as circunstâncias em que ocorreu o acidente na fábrica do grupo francês Steep Plastique, na zona industrial de Lanheses.

O alerta foi dado pelas 11:56.

Ao local compareceram 13 operacionais e quatro viaturas dos Bombeiros Sapadores e Voluntários de Viana do Castelo, uma ambulância e a Viatura de Emergência Médica (VMER) do hospital de Santa Luzia, em Viana do Castelo.

Continuar a ler

Viana do Castelo

Mercadona anuncia oficialmente loja em Viana e está a recrutar

Em Abelheira

em

Foto: Divulgação

A cadeia espanhola de hipermercados Mercadona anunciou, esta segunda-feira, a instalação de uma loja eficiente na localidade de Abelheira, na cidade de Viana do Castelo.

Para Joana Ribeiro, uma das diretoras da Mercadona em Portugal, “esta nova loja em Viana do Castelo representa o crescimento e expansão da Mercadona em Portugal, instalando-se num novo distrito”.

“Orgulhamo-nos de fazer parte de um projeto que cresce de forma sustentável, que cria emprego estável e de qualidade, e que tem contado com o apoio das comunidades onde se insere, com as quais nos esforçamos para criar bons laços de vizinhança e agora também com os vianenses”, aponta.

Para 2020, além de Viana do Castelo, a marca pretende abrir lojas em Paços de Ferreira, Aveiro (Matadouro), Aveiro (Silva Rocha), Trofa, Águeda, Penafiel, Santo Tirso e Ermesinde.

A empresa já se encontra a recrutar para a loja de Viana do Castelo. As candidaturas podem ser efetuadas através do site da empresa, na secção de emprego.

Continuar a ler

Populares