Viana lança este ano apoio social “excecional” de 335 mil euros

A Câmara de Viana do Castelo anunciou esta segunda-feira um investimento de 335 mil euros para a reabilitação e conclusão de valências sociais, para a beneficiação de habitações degradadas de famílias carenciadas e para a atribuição de vales sociais.

O pacote de medidas, anunciado em conferência de imprensa realizada na autarquia, foi justificado pelo presidente socialista, José Maria Costa, com as “necessidades” com que se confrontam algumas instituições particulares de solidariedade social (IPSS) e famílias do concelho”.

“A Câmara tem de fazer um esforço adicional face ao atraso dos fundos comunitários e à urgência destes equipamentos sociais”, sustentou.

José Maria Costa explicou que os apoios “excecionais” incluem um programa de reabilitação e conclusão de valências sociais que prevê um investimento, este ano, de cerca de 245 mil euros.

Aquele montante destina-se a apoiar a construção de respostas sociais, nas áreas da infância e da terceira idade, no Centro Social e Paroquial da Areosa, Centro Paroquial de Promoção Social e Cultural de Darque, Centro Paroquial e Social de Lanheses, Centro Social e Paroquial do Senhor do Socorro e Centro Social e Paroquial de Portela Suzã.

“Nos últimos quatro anos estivemos sujeitos a um programa de ajustamento financeiro que causou impacto socioeconómico nas famílias portuguesas e em especial do concelho. Infelizmente, o anterior governo não acautelou os apoios sociais para a construção ou reabilitação de equipamentos sociais, situação que inviabilizou, até final do ano, os apoios comunitários para intervenções em equipamentos sociais”, sublinhou o autarca.

Adiantou que além da verba anunciada, já foram investidos, desde 2013, no programa de reabilitação e conclusão de valências sociais, cerca de 217 mil euros.

Além dos apoios às IPSS para “ajudar a operacionalizar respostas socais necessárias e urgentes”, o autarca anunciou ainda o lançamento de um programa de beneficiação de habitações degradadas de famílias carenciadas. Este ano, serão abrangidas 12 casas em dez freguesias diferentes, num investimento da Câmara Municipal de 89 mil euros.

“Serão 12 famílias que vão passar a viver com dignidade, nos seus locais de origem”, sustentou, revelando que além destas, desde 2013 a autarquia já ajudou a recuperar 38 casas, num investimento de 190 mil euros.

Esta medida social, prevê uma “comparticipação financeira de obras de reparação e beneficiação de habitações degradadas pertencentes a agregados familiares comprovadamente carenciados ou que, sendo propriedade de instituições, se destinem a realojar famílias com carências habitacionais graves”.

José Maria Costa revelou ainda que o programa de vales sociais já foi reforçado este ano com sete mil euros sendo que, desde 2013, foram atribuídos mais de 42 mil euros em vales sociais.

Aquela medida “passa pela atribuição de vales sociais de cinco euros para frutas e legumes e de dez euros para carne e peixe e que pretende proporcionar o consumo de produtos frescos como frutas, legumes, carne e peixe junto da população mais carenciada”.

logo Facebook Fique a par das Notícias de Viana do Castelo. Siga O MINHO no Facebook. Clique aqui

 
Total
0
Partilhas
Artigo Anterior

PJ de Braga deteve suspeito do homicídio de uma mulher em Guimarães

Próximo Artigo

Sporting de Braga em alta defronta 'luso' Fenerbahçe a sonhar com os 'quartos'

Artigos Relacionados
x