Redes Sociais

Viana do Castelo

Viana financia projeto piloto de capacitação de professores para rede de ciência

Universidade do Minho (UM) e o IPVC, são alguns dos parceiros da rede.

 a

Foto: DR

A Câmara de Viana do Castelo vai financiar, na totalidade, uma pós-graduação a professores dos agrupamentos de escolas do concelho que pretende responder aos “desafios” criados pela Rede Escolar de Ciência, criada em janeiro.

Em comunicado, a autarquia da capital do Alto Minho explicou hoje que aquela pós-graduação em Educação, Ciência e Património Local, a ministrar pelo Instituto Politécnico de Viana do Castelo (IPVC) visa “facilitar a criação e capacitação de Equipas Promotoras da Diferenciação e Flexibilidade Curricular de Agrupamento”.

A primeira Rede Escolar de Ciência e de Apoio à Investigação Científica do país, instalada nas sedes de sete agrupamentos de Viana do Castelo, entrou em funcionamento em janeiro, envolvendo três mil alunos e 30 investigadores.

O protocolo que vai oficializar este “projeto piloto a nível nacional” vai ser assinado na sexta-feira, pelas 16:00, entre a Câmara de Viana do Castelo, o IPVC e os agrupamentos de escolas de Viana do Castelo.

O acordo será firmado durante a cerimónia comemorativa dos 38 da Escola Superior de Educação, um dos seis estabelecimentos de ensino superior que integram aquele politécnico.

Em causa está a formação de “equipas nos sete agrupamentos de escolas que constituirão uma estrutura pedagógica mobilizadora, com conhecimento focado e aprofundado sobre o património local (biológico, geológico e histórico-cultural) e a sua valorização enquanto recurso, através de projetos interdisciplinares nos conselhos de turma”.

As equipas “irão dar resposta, nomeadamente, aos desafios criados pela Rede Escolar de Ciência e de Apoio à Investigação Científica, que constitui um conjunto de laboratórios instalados nas sete escolas sede de agrupamento, funcionando como elemento essencial à promoção da experimentação em ciência, com enfoque no património local”.

Segundo o município, a “constituição desta rede pretende suportar a implementação da diferenciação e flexibilidade curricular, dinamizando o uso da metodologia de projeto, de matriz interdisciplinar”.

A rede escolar, um investimento de 150 mil euros promovido pelo Geoparque Litoral de Viana do Castelo e desenvolvido no âmbito do Orçamento Participativo Escolar, integra os laboratórios dos agrupamentos de Santa Maria Maior, Monte da Ola, Monserrate, Pintor José de Brito, Arga e Lima, Barroselas e Abelheira.

Em causa estão laboratórios de processamento de amostras em sedimentologia, de sondagem mecânica e geofísica, de comunicação de ciência, de processamento de amostras em petrologia, de microscopia e petrografia, de fotogrametria e da memória.

Aquelas unidades de investigação descentralizada do Geoparque vão permitir “aos alunos do primeiro ciclo ao ensino secundário trabalharem com cientistas de várias zonas do país, consolidando a necessária aproximação das escolas à ciência, aos seus equipamentos, aos cientistas e aos problemas e metodologias em ciência”.

A Rede Escolar de Ciência e de Apoio à Investigação Científica “pretende apoiar o desenvolvimento e a implementação da metodologia de trabalho de projeto como a opção de fundo e o foco central do desenvolvimento curricular nas escolas de Viana do Castelo”.

Estimular o conhecimento científico através da descoberta do meio local, promover o gosto e a prática da ciência em contexto fora da sala de aula, incentivar o intercâmbio de conhecimentos entre alunos e docentes do concelho e investigadores e desenvolver a interdisciplinaridade, são outras das apostas daquela rede.

O Centro Interdisciplinar de Investigação Marinha e Ambiental (CIIMAR), o Instituto de Ciência e Inovação para a Bio-Sustentabilidade (IB-S) da Universidade do Minho (UM) e o IPVC, são alguns dos parceiros da rede.

Aqui chegado…

...temos uma pequena mensagem para partilhar consigo. Cada vez mais pessoas lêem O MINHO, jornal estritamente digital, líder de audiências. Ao contrário de outros órgãos de informação, optámos por não obrigar os leitores a pagarem para lerem as nossas notícias, mantendo o acesso à informação tão livre quanto possível. Por isso, como pode ver, precisamos do seu apoio.

Para podermos apresentar-lhe mais e melhor informação, que inclua mais reportagens e entrevistas e que utilize uma plataforma cada vez mais desenvolvida e outros meios, como o vídeo, precisamos da sua ajuda.

O MINHO é um órgão de comunicação social independente (e sempre será). Isto é importante para podermos confrontar livremente todo e qualquer tipo de poder (político, económico ou religioso) sempre que necessário.

Inspirados na filosofia seguida pelo jornal inglês "The Guardian", um dos mais importantes órgãos de comunicação do Mundo, também nós achámos que, se cada pessoa que lê e gosta de ler O MINHO, apoiar o futuro do nosso projeto, este será cada vez mais importante para o desenvolvimento da sociedade que partilhamos, a nível regional. Pela divulgação, partilha e fiscalização.

Assim, por tão pouco como 1€, você pode apoiar O Minho - e só demora um minuto. Obrigado.

Viana do Castelo

Menina de Viana compra mil euros em bonecas na Internet com cartão da avó

Publicado

 a

Foto Ilustrativa (Direitos Reservados)

Uma menina de 10 anos, de Viana do Castelo, encomendou 40 bonecas através de um site de compras online americano, e pagou, cerca de mil euros, com o cartão de crédito da avó, conta esta segunda-feira a “Rádio Alto Minho” (RAM).

A avó da menina apenas terá dado conta do sucedido quando recebeu vários caixotes com a encomenda, na residência onde mora, em Perre, altura em que reparou que aquele valor lhe havia sido retirado da conta.

Apesar de ainda ter tentado resolver o caso com apoio jurídico, revela a RAM, a família não conseguiu reverter a compra.

Tito de Morais, fundador do projeto “MiúdosSeguroNa.Net”, que coordena há vários anos, comentou a situação a O MINHO.

“Recomendo que pais e encarregados de educação mantenha os cartões de crédito longe das mãos dos filhos e que configurem os dispositivos – computadores, smartphones e tablets – para exigirem a password para fazerem compras online e que não partilhem essas passwords com ninguém”, alerta.

Tito de Morais, fundador do projeto “MiúdosSegurosNa.Net”. Foto: Facebook de “Projecto MiudosSegurosNa.Net”

O autor deste projeto partilha várias dicas sobre a relação das crianças com a Internet, nas mais variadas vertentes, em http://www.miudossegurosna.net/.

 

 

Notícia atualizada às 18h36.

Aqui chegado…

...temos uma pequena mensagem para partilhar consigo. Cada vez mais pessoas lêem O MINHO, jornal estritamente digital, líder de audiências. Ao contrário de outros órgãos de informação, optámos por não obrigar os leitores a pagarem para lerem as nossas notícias, mantendo o acesso à informação tão livre quanto possível. Por isso, como pode ver, precisamos do seu apoio.

Para podermos apresentar-lhe mais e melhor informação, que inclua mais reportagens e entrevistas e que utilize uma plataforma cada vez mais desenvolvida e outros meios, como o vídeo, precisamos da sua ajuda.

O MINHO é um órgão de comunicação social independente (e sempre será). Isto é importante para podermos confrontar livremente todo e qualquer tipo de poder (político, económico ou religioso) sempre que necessário.

Inspirados na filosofia seguida pelo jornal inglês "The Guardian", um dos mais importantes órgãos de comunicação do Mundo, também nós achámos que, se cada pessoa que lê e gosta de ler O MINHO, apoiar o futuro do nosso projeto, este será cada vez mais importante para o desenvolvimento da sociedade que partilhamos, a nível regional. Pela divulgação, partilha e fiscalização.

Assim, por tão pouco como 1€, você pode apoiar O Minho - e só demora um minuto. Obrigado.

Continuar a ler

Viana do Castelo

Aluno do Politécnico de Viana vence “BIT Hackathon”, maratona criativa promovida pela SONAE

Competição que tem como objetivo transformar o futuro da Sonae MC através da tecnologia.

Publicado

 a

Foto: Divulgação / IPVC

Um aluno do curso de Gestão do Instituto Politécnico de Viana do Castelo venceu a maratona criativa BIT Hackathon 2018, promovida pela SONAE, tendo outro, dos três alunos da Escola Superior de Tecnologia e Gestão (ESTG)  que participaram, arrecadado o terceiro lugar no pódio.

Edgar Simões, da equipa #23 (Sun Of a BIT), conseguiu o primeiro lugar na categoria da melhor aplicação da metodologia SCRUM e Pedro Silva, pela equipa #10 (HACK’STUDIO) alcançou o 3º Lugar – TOP 5 – SCRUM Teams. Além de Edgar Simões e Pedro Silva, alunos finalistas da licenciatura, participou ainda Miguel Vieito (aluno da licenciatura do 2º ano).

Segundo conta o Politécnico, em nota enviada a O MINHO, assim que viram o desafio do grupo SONAE, a maratona criativa BIT Hackathon 2018, uma competição que tem como objetivo transformar o futuro da Sonae MC através da tecnologia, não pensaram duas vezes e decidiram candidatar-se a um lugar numa das 33 equipas participantes.

“O Pedro viu o desafio disse logo que nós estávamos aptos a competir”, começa por revelar Edgar Simões. O desafio ia ser duro porque “trata-se de uma maratona criativa com duração de 24h com imensas equipas compostas por alunos de várias instituições de ensino superior assim como pessoas do próprio grupo Sonae”, explica o aluno do curso de Gestão que frequenta na ESTG do IPVC.

Neste caso específico, Edgar Simões, revela que a “inscrição dos alunos é feita a título individual” e por norma nenhum aluno da mesma universidade fica na mesma equipa, sublinhando que “é a organização do evento que faz o match entre os alunos e colegas da Sonae MC”.

Distribuídos por equipas Edgar Simões acabou por ter um desafio de “gamification”, ou seja, desenvolver uma estratégia de interação entre pessoas e as empresas e produtos do grupo SONAE que estimule e alicie o público com as marcas de maneira lúdica. Um projeto que levou a sua equipa #23 (Sun Of a BIT) a arrecadar o primeiro lugar primeiro lugar na categoria da melhor aplicação da metodologia SCRUM. Já Pedro Silva teve como desafio desenvolver algo que algo criativo que permitisse aos recém-chegados ao grupo SONAE se orientar e ficar a conhecer toda a estrutura. “De certa forma trata-se de uma ferramenta que vai auxiliar numa maior e melhor integração”. Um projeto da equipa #10 (HACK’STUDIO) que acabou por alcançar o 3º Lugar – TOP 5 – SCRUM Teams.

Para além da competição de 24 horas os participantes tiveram ainda a oportunidade de frequentar, durante dois dias, formações nos temas “Scrum & Agile” e “UX & Design Thinking”.

Aqui chegado…

...temos uma pequena mensagem para partilhar consigo. Cada vez mais pessoas lêem O MINHO, jornal estritamente digital, líder de audiências. Ao contrário de outros órgãos de informação, optámos por não obrigar os leitores a pagarem para lerem as nossas notícias, mantendo o acesso à informação tão livre quanto possível. Por isso, como pode ver, precisamos do seu apoio.

Para podermos apresentar-lhe mais e melhor informação, que inclua mais reportagens e entrevistas e que utilize uma plataforma cada vez mais desenvolvida e outros meios, como o vídeo, precisamos da sua ajuda.

O MINHO é um órgão de comunicação social independente (e sempre será). Isto é importante para podermos confrontar livremente todo e qualquer tipo de poder (político, económico ou religioso) sempre que necessário.

Inspirados na filosofia seguida pelo jornal inglês "The Guardian", um dos mais importantes órgãos de comunicação do Mundo, também nós achámos que, se cada pessoa que lê e gosta de ler O MINHO, apoiar o futuro do nosso projeto, este será cada vez mais importante para o desenvolvimento da sociedade que partilhamos, a nível regional. Pela divulgação, partilha e fiscalização.

Assim, por tão pouco como 1€, você pode apoiar O Minho - e só demora um minuto. Obrigado.

Continuar a ler

Alto Minho

Encapuzados armados atacam entre Ponte de Lima e Viana com dois assaltos em 40 minutos

Publicado

 a

Foto: O MINHO (via Google Earth)

Dois homens encapuzados assaltaram esta quarta-feira um minimercado e um café-restaurante, ambos à face da Estrada Nacional (EN) 202, que liga Ponte de Lima e Viana do Castelo, pela margem direita do rio Lima.

Em Ponte de Lima, o assalto ocorreu no minimercado “Maria Emília”, em Santa Comba, pouco depois das 18:00 horas, tendo o duo fugido a pé pela estrada nacional, durante uns metros, e introduzido-se numa rua de acesso ao interior da freguesia, onde estaria estacionada a viatura que foi utilizada para terminar a fuga.

Os prejuízos, segundo O MINHO apurou, não foram grandes. “Só queriam dinheiro, mas não tiveram muita sorte”, disse um familiar dos proprietários.

Após ter recebido o alerta, a GNR de Ponte de Lima ainda procurou os indivíduos suspeitos pelas redondezas do local do crime, mas sem sucesso.

A catorze quilómetros dali, já no concelho de Viana do Castelo, os assaltantes, que se supõe serem os mesmos, voltaram a atacar cerca de 40 minutos depois, desta vez no café-restaurante “Rio Lima”.

Após diligências que também envolveram a PSP de Viana do Castelo, as autoridades conseguiram interceptar dois indivíduos cujo perfil se enquadra com o dos suspeitos, ainda na quarta-feira, nas redondezas daquela cidade.

Por envolver armas de fogo, os homens foram detidos e entregues à Polícia Judiciária, que investiga o caso.

Aqui chegado…

...temos uma pequena mensagem para partilhar consigo. Cada vez mais pessoas lêem O MINHO, jornal estritamente digital, líder de audiências. Ao contrário de outros órgãos de informação, optámos por não obrigar os leitores a pagarem para lerem as nossas notícias, mantendo o acesso à informação tão livre quanto possível. Por isso, como pode ver, precisamos do seu apoio.

Para podermos apresentar-lhe mais e melhor informação, que inclua mais reportagens e entrevistas e que utilize uma plataforma cada vez mais desenvolvida e outros meios, como o vídeo, precisamos da sua ajuda.

O MINHO é um órgão de comunicação social independente (e sempre será). Isto é importante para podermos confrontar livremente todo e qualquer tipo de poder (político, económico ou religioso) sempre que necessário.

Inspirados na filosofia seguida pelo jornal inglês "The Guardian", um dos mais importantes órgãos de comunicação do Mundo, também nós achámos que, se cada pessoa que lê e gosta de ler O MINHO, apoiar o futuro do nosso projeto, este será cada vez mais importante para o desenvolvimento da sociedade que partilhamos, a nível regional. Pela divulgação, partilha e fiscalização.

Assim, por tão pouco como 1€, você pode apoiar O Minho - e só demora um minuto. Obrigado.

Continuar a ler

Populares