Seguir o O MINHO

Viana do Castelo

Viana: Emília Cerqueira e Jorge Mendes eleitos para a coordenação de comissões parlamentares

A deputada vai coordenar o Grupo Parlamentar do PSD nas matérias relacionadas com a problemática do Mundo Rural e do Mar

em

Emília Cerqueira e Jorge Mendes, deputados eleitos por Viana. Foto: Divulgação

Os deputados do PSD escolheram, na quinta-feira, os Coordenadores e Vice-coordenadores do partido nas Comissões Parlamentares Permanentes, tendo sido eleitos os deputados do PSD do distrito de Viana do Castelo, Emília Cerqueira e Jorge Mendes.

Emília Cerqueira foi eleita coordenadora da Comissão de Agricultura e Mar onde passa a coordenar o Grupo Parlamentar do PSD nas matérias relacionadas com a problemática do Mundo Rural e do Mar.

Jorge Mendes, por seu lado, foi eleito vice-coordenador na Comissão de Economia, Inovação, Obras Públicas e Habitação onde exercerá as funções de coadjuvação na coordenação do Grupo Parlamentar nas áreas da Economia, Inovação, Obras Públicas e Habitação.

“Com esta eleição para cargos de coordenação, os deputados do PSD, eleitos pelo Alto Minho, assumem um papel relevante na condução dos interesses da nossa região e reunirão condições privilegiadas para colocar o distrito na centralidade da agenda política”, referem os deputados em nota de imprensa.

Anúncio

Viana do Castelo

Viana com programa “único no país” para monitorizar qualidade do ar dentro das escolas

Ambiente

em

Foto: Divulgação / LUCIOS Engenharia e Construção (portefólio)

Viana do Castelo é o “primeiro município do país” a desenvolver um programa de monitorização da qualidade do ar interior dos 53 edifícios do parque escolar do concelho, num investimento de 18 mil euros, anunciou hoje a câmara.

“Viana do Castelo é o primeiro município do país com uma estratégia para a monitorização das radiações ionizantes, sob a forma de programa, que está a ser concretizado e com resposta clara para este assunto”, afirmou hoje o vereador do Ambiente e Biodiversidade, Ciência, Inovação e Conhecimento, Ricardo Carvalhido.

O responsável, que falava durante a sessão de encerramento do projeto RnMonitor “Radão em Portugal: situação atual e perspetivas futuras” explicou que aquele programa “começou a ser implementado esta semana para avaliar a qualidade biotérmica e radiológica” do ar nas 53 escolas do concelho, sendo que, “no próximo mês, será iniciada a avaliação à qualidade microbiológica”.

“Vamos avaliar o ar de cerca de um terço das salas de aulas das nossas escolas. Dentro de dois meses, esperamos ter o primeiro perfil da qualidade do ar das nossas escolas. Nos edifícios que apresentarem dados fora dos valores considerados normais, será implementado um estudo mais pormenorizado com uma duração de, no mínimo, três meses”, especificou.

Ricardo Carvalhido adiantou que “a monitorização do gás radão e dos parâmetros de humidade, temperatura e dióxido de carbono estão a ser aferidos por sensores instalados nas 53 escolas do concelho, equipamentos que comunicam através de uma rede partilhada entre a câmara e pelo Instituto Politécnico de Viana do Castelo (IPVC), sendo possível receber, em tempo real, os dados de cada estabelecimento”.

“Estes dados estão a ser monitorizados na plataforma da Rede Municipal de Monitorização de Parâmetros Ambientais e de Proteção Civil, para, posteriormente, serem validados e analisados pelos parceiros do programa”, indicou.

O programa de monitorização da qualidade do ar interior de edifícios municipais tem como parceiros o IPVC e a Unidade Local de Saúde do Alto Minho (ULSAM), que participarão “na elaboração de um manual de boas práticas para a qualidade do ar interior de cada edifício escolar”.

Aquele documento incluirá medidas que “poderão passar pela determinação de uma frequência e duração de arejamento, ou, em casos excecionais, a instalação de mecanismos de ventilação forçada do espaço”.

O vereador da câmara da capital do Alto Minho explicou que o programa teve início no parque escolar por ser “reconhecido, por um lado, que o conforto biotérmico dos alunos nas salas de aula, (aferido pelos dados de temperatura e humidade relativa) é um fator determinante no sucesso educativo e também porque a presença de agentes radiológicos (como é exemplo o gás radão, principalmente na região Norte e Centro de Portugal) e biológicos (como vírus, fungos e bactérias) podem comprometer de forma séria, a saúde dos alunos e dos profissionais de educação”.

A implementação daquele programa municipal resulta “da transferência de competências em matéria de educação, da administração central para a administração local”.

Ricardo Carvalhido adiantou que, em abril, no decurso do programa municipal, a autarquia lançará, no âmbito do Dia Nacional do Ar, a iniciativa “O Radão por Casa”.

O responsável explicou tratar-se de “um programa doméstico que disponibilizará aos munícipes uma sonda que lhes permitirá conhecer, durante uma semana, os valores de radão e os parâmetros de conforto bioclimático da sua habituação”.

Posteriormente, “os munícipes receberão uma avaliação diagnóstica com orientações para a mitigação dos parâmetros nos casos em que estes ultrapassem o valor legal de referência”.

“No caso dos moradores do centro histórico, estará disponível a sonda que permitirá o acesso em tempo real aos valores medidos, através da plataforma da rede municipal de monitorização de parâmetros ambientais e proteção civil”, referiu.

O projeto de investigação intitulado “RnMonitor: Infraestrutura de Monitorização Online e Estratégias de Mitigação Ativa do Gás Radão no Ar Interior em Edifícios Públicos da Região Norte de Portugal” foi realizado entre 2016 e 2019.

A investigação foi conduzida pelos docentes António Curado e Sérgio Lopes do IPVC e incidiu sobre 30 edifícios públicos selecionados pelas câmaras de Viana do Castelo e Barcelos.

Continuar a ler

Viana do Castelo

Viana do Castelo: Ligação de Bernardo Santareno a navio Gil Eannes celebrada em peça de teatro

A apresentação da peça será a bordo do navio Gil Eannes

em

Foto: https://www.fundacaogileannes.pt / DR

Quarenta atores amadores compõem o elenco da peça de “Gil Santareno Eannes” que se estreia, na próxima sexta-feira, a bordo do navio Gil Eannes, em Viana do Castelo, para “celebrar” a ligação do médico e dramaturgo português àquela embarcação.

“O ponto de partida deste espetáculo comunitário foi a ligação de Bernardo Santareno ao navio-hospital. É um património único, uma pérola que não existe em mais lado nenhum do país. Bernardo Santareno foi médico em três navios de apoio à frota bacalhoeira portuguesa e só existe o Gil Eannes, fantasticamente recuperado”, afirmou, esta segunda-feira, à agência Lusa o diretor artístico do Teatro do Noroeste – CDV, Ricardo Simões.

Bernardo Santareno foi um dos médicos das longas campanhas, realizadas no final dos anos de 1950, integrado na equipa do navio hospital Gil Eannes – mas viajando também em arrastões como Senhora do Mar e David Melgueiro –, onde testemunhou as precárias condições de higiene, de salubridade e as jornadas de trabalho, muitas vezes ininterruptas, de dezenas de horas, a que os pescadores, parcamente pagos, eram sujeitos.

Ricardo Simões, que reparte a encenação com Ana Perfeito, adiantou que, com a estreia do espetáculo comunitário, na próxima sexta-feira, pelas 21:30, “vão ser reabertas ao público algumas áreas do navio que até aqui ainda não estavam disponíveis, nomeadamente, os espaços onde Bernardo Santareno trabalhou e habitou, na campanha que iniciou em 1958”.

A peça é interpretada por mais de 40 atores amadores, com idades entre os 12 e os 88 anos, que estiveram integrados nas três oficinas do Teatro do Noroeste-CDV- ATIVAsénior, ATIVAjúnior e Enquanto Navegávamos (formada por antigos trabalhadores dos extintos Estaleiros Navais de Viana do Castelo-ENVC).

“O trabalho que propusemos às oficinas foi o de resgatar essas memórias. A partir de pesquisas que os elementos de cada uma fizeram foram criadas cenas ficcionadas, inspiradas na passagem de Santareno pelo Gil Eannes, numa espécie de viagem pelo navio”, explicou Ricardo Simões.

O espetáculo “irá desenvolver-se pelos diferentes espaços do navio”, sendo os espetadores “desafiados a acompanhar a representação”.

“Esse será o maior desafio deste espetáculo. Levar 80 pessoas a circular, simultaneamente, dentro do navio, ao mesmo tempo que acontece o espetáculo”, referiu, explicando que cada representação está limitada a 80 pessoas.

A peça assinala ainda o vigésimo segundo aniversário do regresso do navio a Viana do Castelo. Foi resgatado da sucata em 1998 e transformado em museu, tendo desde então sido visitado por mais de um milhão de pessoas.

“Um museu carrega memórias. Um museu que outrora funcionou como navio-hospital tem uma carga ainda maior. É uma memória viva da assistência à pesca do bacalhau. Bernardo Santareno, o maior dramaturgo português do século XX, era também o médico Martinho do Rosário que deu assistência, cuidados e força a centenas de pescadores do Gil Eannes”, reforçou.

Os espetáculos, integrados nas comemorações nacionais do centenário de Bernardo Santareno, estão marcados para a próxima sexta-feira e sábado, às 21:30, e, para domingo, às 19:00.

A entrada é gratuita, mediante levantamento de bilhete, disponibilizado nos dias do espetáculo.

O antigo navio hospital foi construído em 1955, nos extintos ENVC, para apoiar a frota bacalhoeira portuguesa nos mares da Terra Nova e Gronelândia.

Também foi navio capitania, navio correio, navio rebocador, garantindo abastecimento de mantimentos, redes, isco e combustível aos navios da pesca do bacalhau.

As comemorações do centenário de Bernardo Santareno começaram no dia 18, em Lisboa, com um encontro na Fundação Calouste Gulbenkian dedicado à sua obra e ao seu percurso.

Nascido em Santarém, em 19 de novembro de 1920, António Martinho do Rosário formou-se em Medicina e especializou-se em psiquiatria, mas foi com o pseudónimo literário Bernardo Santareno que se tornou conhecido fora dos consultórios onde trabalhou. Morreu no dia 29 de agosto de 1980, aos 59 anos.

“A Promessa”, adaptada ao cinema por António de Macedo (longa-metragem selecionada para o Festival de Cannes), “O Lugre”, “O Crime da Aldeia Velha”, “António Marinheiro ou o Édipo de Alfama”, “O Pecado de João Agonia”, “O Judeu”, “A Traição do Padre Martinho” e “Português, Escritor, 45 Anos de Idade” são algumas das peças de Bernardo Santareno, que se destacaram nos palcos.

O autor também escreveu poesia (“A Morte na Raiz”, “Romances do Mar”, “Os Olhos da Víbora”) e relatos de viagens, nomeadamente em “Nos Mares do Fim do Mundo”, onde testemunha a saga dos pescadores da antiga frota bacalhoeira portuguesa, contrariando a visão pacífica, oficial, divulgada pela ditadura, das condições de trabalho e da pesca.

Continuar a ler

Viana do Castelo

Viana quer ser Cidade Europeia do Desporto em 2022

Anúncio foi feito durante a IV Gala do Desporto

em

O Presidente da Câmara de Viana do Castelo anunciou, na sexta-feira, na abertura da IV do Desporto do concelho, que o Município vai avançar, este ano, com a candidatura a Cidade Europeia do Desporto 2022.

“Vamos, este ano, começar a preparar a candidatura. Vai ser muito difícil, mas estou certo que com o vosso apoio vai ser possível”, afirmou José Maria Costa, perante as mais de 600 pessoas que marcaram presença naquela iniciativa.

A IV Gala do Desporto de Viana do Castelo prestou, mais uma vez, homenagem aos atletas que, na época desportiva de 2018/2019, conquistaram 240 títulos nacionais, europeus e mundiais. Foram atribuídos galardões a 144 atletas premiados, que conquistaram um total de 193 títulos nacionais federados.

O evento voltou a contar com a presença do Ministro da Educação, que se congratulou com o anúncio da candidatura da capital do Alto Minho.

“Eu, como Ministro da República, tenho de dizer que lamento não poder anunciar aqui o meu apoio público à candidatura de Viana do Castelo, todos compreenderão a razão. Mas quando ouvi o anúncio da candidatura o meu coração bateu mais rápido. Desejo muito boa sorte a Viana do Castelo”, afirmou Tiago Brandão Rodrigues.

O governante destacou o facto de Viana do Castelo receber, entre 06 e 08 de junho, os Campeonatos Nacionais de Juvenis de desporto escolar, com a participação de mais de dois mil atletas, de dez modalidades.

“Os vianenses que amam Viana são amantes do desporto e podem dar uma cor especial a este concelho para receber jovens de todo o país. É um desafio que faço aos vianenses que tão bem sabem receber para que recebam de forma especial nesse fim-de-semana”, desafiou.

Já o vereador do desporto, Vítor Lemos, afirmou que o concelho tem 4.500 atletas federados, sem contar com os mais de 10 mil atletas não federados. Os atletas distribuem-se por mais de 70 coletividades que promovem regularmente 35 modalidades, sob a orientação de cinco centenas de técnicos e meio milhar de dirigentes e colaboradores. No total, são utilizados pelos atletas do concelho 140 espaços desportivos.

Em 2019, 86 atletas alcançaram 195 títulos de campeões nacionais, 15 atletas foram campeões universitários e nove sagraram-se campeões nacionais de desporto escolar. Na lista, há ainda dois campeões nacionais militares e 12 atletas que conquistaram dez pódios mundiais e europeus. Um júri independente atribuiu novamente oito distinções e o município entregou o Prémio Homenagem e Prémio Especial da Câmara de Viana do Castelo.

Assim, como Atleta do Ano – Masculino foi nomeado Antoine Quintal Launay, que representou em 2019 o Darque Kayak Clube na modalidade canoagem. Atleta internacional, destacou-se por ter garantido o apuramento olímpico no Campeonato do Mundo de Slalom com o 4º lugar da semifinal do Campeonato do Mundo da pista de La Seu d’Urgell. É Campeão Nacional de Slalom K1 Sénior, Campeão Nacional de Slalom C1 Sénior e Campeão Nacional de Slalom K1 Patrulhas Absolutos.

Foto: Divulgação / CM Viana do Castelo

Como Atleta do Ano – Feminino o júri elegeu Cláudia Ferreira, na modalidade Atletismo – Lançamento do Dardo, a representar o Sporting Clube de Portugal em 2019. A atleta foi Campeã da Europa por Nações da 1.ª Liga e obteve o 1º lugar no ranking nacional de sub 23 e seniores (melhor marca portuguesa de 2019).

Foto: Divulgação / CM Viana do Castelo

Como Treinador(a) do Ano, foi eleita Maria Eugénia Queirós, na modalidade Esgrima, a representar a Escola Desportiva de Viana. É treinadora da EDV desde 1994 e foi treinadora da Seleção Nacional de Florete em diversos estágios, taças do mundo, campeonatos do mundo e da Europa, juniores e seniores.

Foto: Divulgação / CM Viana do Castelo

O Atleta Revelação do Ano – Masculino é Gonçalo Neto, na modalidade Hóquei em Patins, ao serviço da Associação Desportiva de Valongo. Representou a Seleção Nacional de Sub 20, conquistou o 3.º lugar no Campeonato Europeu nas seleções sub 20 em 2018 e foi campeão nacional sub 20.

Foto: Divulgação / CM Viana do Castelo

A Atleta Revelação do Ano – Feminino é Ester Sotomaior Marques, na modalidade Andebol, pelo ABC/UMinho. Representou a Seleção Nacional de sub 17 e foi campeã nacional da 2.ª divisão sénior feminina.

Como Dirigente do Ano foi eleito João Zamith, do Surf Clube de Viana, nas modalidades surf, bodyboard, longboard, stand up paddle e surf adaptado. É presidente da direção desde 2013, num clube que conta com 632 sócios e 119 atletas federados. Em 2019, foi organizador do 1.º Campeonato Europeu de Surf Adaptado.

Foto: Divulgação / CM Viana do Castelo

A Equipa do Ano distinguida pelo júri é a equipa sénior masculina da Associação Juventude de Viana, que se classificou no 8.º lugar no Campeonato Nacional da 1.ª Divisão, permitindo a sua qualificação para competir em mais uma edição da Taça WS Europe (competições europeias).

Foto: Divulgação / CM Viana do Castelo

Como Associação Desportiva / Clube do Ano foi eleito o Centro de Atletismo de Mazarefes, fundado em 1987, que conta com 77 atletas federados. É a coletividade mais antiga do concelho para prática do atletismo, com atletas a competirem em todos os escalões etários no âmbito distrital, nacional e internacional.

Foto: Divulgação / CM Viana do Castelo

O Prémio Homenagem atribuído foi entregue a Analídia Torre, na modalidade atletismo. Foi vice-campeã europeia de corta-mato e medalha de ouro por equipas em 2000 em Malmoe (Suécia) pela seleção nacional. Foi atleta internacional por nove vezes, seis das quais em corta-mato, duas em pista e uma em estrada.

Foto: Divulgação / CM Viana do Castelo

O Prémio Especial atribuído pela Câmara de Viana do Castelo foi entregue a Alberto Pimenta Gonçalves. Natural de Viana do Castelo, conta com 61 anos de vida e mais de quatro décadas a apoiar as associações do concelho. Há cerca de 40 anos foi parar “quase por acidente” à direção do Deucriste Sport Clube, clube onde fez de tudo um pouco, entre secretariado, tesouraria e direção. Há cerca de 24 anos foi convidado para ingressar na Associação Desportiva de Barroselas, assumindo funções no secretariado. É o tesoureiro do clube, mas ao longo de todos estes anos foi motorista, roupeiro, ajudou a pintar os campos, colaborando em todas as tarefas.

Foto: Divulgação / CM Viana do Castelo

A Gala do Desporto de Viana do Castelo é um evento anual organizado pelo município que visa distinguir e premiar as entidades e agentes desportivos que durante a época desportiva mais se notabilizaram pelos resultados alcançados ou pelos serviços prestados nas diversas modalidades desportivas, fruto do prestígio que deram à sociedade e ao desporto.

Continuar a ler

Populares