Seguir o O MINHO

Viana do Castelo

Viana do Castelo prepara candidatura “forte” a Capital Europeia da Cultura em 2027

Anunciou o presidente da Câmara

em

Foto: DR / Arquivo

O presidente da Câmara de Viana do Castelo disse que o município está a preparar uma candidatura “forte” a Capital Europeia da Cultura em 2027, após a publicação, hoje, em Diário da República do aviso de convite àquela iniciativa.

“Estamos a preparar uma candidatura forte de Viana do Castelo alicerçada na sua forte identidade cultural, muito assente na etnografia, no traje e na cultura popular, mas também muito apoiada na sua cultura marítima costeira”, afirmou hoje à agência Lusa, o presidente da autarquia, José Maria Costa.

Contactado a propósito da publicação, em Diário da República (DR), do convite à apresentação de candidaturas e regulamento interno para a eleição, em Portugal, da Capital Europeia da Cultura em 2027, o autarca socialista realçou que, “desde a sua fundação, Viana do Castelo tem uma enorme tradição ligada ao mar”, apontando como exemplos “a pesca do bacalhau e a construção naval”.

“Temos um património ímpar e por isso pensamos que uma candidatura alicerçada nestes dois pilares será muito forte”, sublinhou.

José Maria Costa adiantou que a capital do Alto Minho “tem vindo a participar em reuniões com o Ministério da Cultura e nas quais marcaram presença outras cidades que também manifestaram intenção de se candidatar a Capital Europeia da Cultura, em 2027”.

“Estamos apenas a aguardar o convite de apresentação. Mal tenhamos acesso ao regulamento e a toda a documentação, iniciamos o dossier de candidatura”, referiu.

Questionado pela Lusa, José Maria Costa explicou que o município irá concorrer sozinho, já que o regulamento não permite candidaturas conjuntas, como anteriormente equacionado.

Em janeiro, à Lusa, o autarca mostrou-se disponível para integrar uma candidatura conjunta com outras cidades da região Norte.

“É uma possibilidade que está em cima da mesa e que faz todo o sentido. Havendo a intenção de alguns municípios na região Norte de se candidatarem, poderá surgir um projeto de partilha e de cooperação que valorize os recursos e dê mais força à própria candidatura”, afirmou, na ocasião.

Portugal vai acolher em 2027 a Capital Europeia da Cultura, juntamente com uma cidade da Letónia.

Os dois países selecionados são responsáveis pela organização do concurso entre as suas cidades, devendo para isso publicar um convite à apresentação de candidaturas com seis anos de antecedência.

Após a apresentação de candidaturas, que devem focar-se na criação de um programa cultural com dimensão europeia, caberá a cada Estado-membro convocar um júri para uma pré-seleção das cidades candidatas, isto até cinco anos antes.

Além de Viana do Castelo, já anunciaram que vão apresentar uma candidatura as cidades de Leiria, Faro, Évora, Coimbra, Aveiro, Braga, Guarda e Oeiras.

A decisão final será dos países, devendo ser tomada até quatro anos antes do título.

Portugal já recebeu a Capital Europeia da Cultura em três ocasiões: 1994 (Lisboa), 2001 (Porto) e 2012 (Guimarães).

Viana do Castelo

Marcelo vence em Viana. Ana Gomes em segundo (e João Ferreira em quarto)

Eleições presidenciais

Fonte: MAI

Já está fechada a contagem dos votos no concelho de Viana do Castelo, apontando uma vitória expressiva a Marcelo Rebelo de Sousa. Ana Gomes surge em segundo lugar, seguindo-se André Ventura.

Resultados em Viana do Castelo. Fonte: MAI

No concelho de Viana do Castelo, Marcelo Rebelo de Sousa conquistou o primeiro lugar colhendo 21.674 votos, Ana Gomes, em segundo, obteve 4.838 votos, seguida por André Ventura, com 3.859.

João Ferreira ficou em quarto, com 1.575 votos, Marisa Matias, em quinto, com 1.442, Vitorino Silva, em sexto, com 1.266, e Tiago Mayan, por último, com 970 votos.

Continuar a ler

Viana do Castelo

Presidenciais: Alterados locais de voto em sete concelhos, entre os quais Viana

Eleições presidenciais 2021

Foto: Ilustrativa / Arquivo

A administração eleitoral informou hoje que foram alterados 20 locais de voto nas eleições presidenciais de domingo em sete concelhos do país, para garantir a segurança devido à pandemia de covid-19. Em Viana do Castelo, há mudança em Amonde e Mujães.

Em comunicado, a administração eleitoral da secretaria-geral do Ministério da Administração Interna (SGMAI) admite ainda que “estas alterações, e outras que possam ainda ocorrer” até domingo, “por motivos de força maior, estão a ser comunicadas localmente pelos canais das respetivas Câmaras Municipais e Juntas de Freguesia”.

As mudanças das mesas de voto, para locais maiores, vão acontecer nos concelhos de Viana do Castelo, Aljustrel, Mirandela, Vila Flor, Coimbra, Soure, Marco de Canaveses, Coruche, Ourém e Santarém.

São abrangidas pelas mudanças mesas colocadas nas freguesias de Amonde e Mujães (Viana do Castelo), Aljustrel e Rio de Moinhos (Aljustrel), Barcel, Marmelos e Valverde da Gestosa (Mirandela), Santa Comba da Vilariça (Vila Flor), Santo António dos Olivais (Coimbra), Alfarelos, Figueiró do Campo, Gesteira e Brunhós, Granja do Leneiro, Soure, União de Freguesias de Gracias Pombalino, Vinha da Rainha (Soure), Alpendurada, Várzea e Torrão, (Marco de Canaveses) e Nossa Senhora da Piedade (Ourém), Moçarria (Santarém),

As autoridades dão ainda garantias que “estarão reunidas todas as condições de segurança sanitária nas 12.450 secções de voto” nas eleições presidenciais de domingo.

Todas estas mudanças, comunicadas à administração eleitoral pela Comissão Nacional de Eleições (CNE) e câmaras municipais, têm por objetivo “garantir toda a segurança sanitária do ato eleitoral, dado o contexto de pandemia”, ainda segundo o comunicado da SGMAI.

O presidente da Comissão Nacional de Eleições (CNE), José Soreto de Barros, afirmou hoje que recebeu informações de que estão reunidas as condições para a constituição de todas as mesas de voto para as eleições presidenciais de domingo.

Esta posição foi transmitida em conferência de imprensa, na Assembleia da República, depois de questionado sobre os problemas verificados em alguns municípios resultantes do desdobramento das mesas de voto por causa das novas normas de segurança por causa da epidemia de covid-19 em Portugal.

“A última informação disponível é que está garantida a constituição de todas as mesas” de voto, declarou.

Na mesma conferência de imprensa, José Soreto de Barros considerou que votar nas presidenciais de domingo “é seguro” e pediu aos eleitores que se informem antecipadamente em que local exercem o direito de voto.

As eleições presidenciais, que se realizam em plena epidemia de covid-19 em Portugal, estão marcadas para domingo e esta é a 10.ª vez que os portugueses são chamados a escolher o Presidente da República em democracia, desde 1976.

Concorrem às eleições presidenciais de domingo sete candidatos: Marisa Matias (apoiada pelo Bloco de Esquerda), Marcelo Rebelo de Sousa (PSD e CDS/PP) Tiago Mayan Gonçalves (Iniciativa Liberal), André Ventura (Chega), o ex-militante do PS Vitorino Silva, mais conhecido por Tino de Rans e presidente do RIR – Reagir, Incluir, Reciclar, João Ferreira (PCP e PEV) e a militante do PS Ana Gomes (PAN e Livre).

Continuar a ler

Viana do Castelo

PSP encerra vias pedonais e ecovias junto ao mar em Viana

Confinamento

Foto: PSP

Vários espaços públicos pedonais da zona ribeirinha de Viana do Castelo foram encerrados pela PSP no âmbito das medidas de contenção no novo coronavírus, após solicitação da Câmara Municipal.

Em nota publicada nas redes sociais, o comando distrital da PSP em Viana dá conta da implementação de medidas físicas efetivas de interdição de acessos com vista ao encerramento de vários espaços públicos pedonais na cidade.

Os espaços encerrados incidem na Praia Norte, na zona ribeirinha, que vai da Praça da Liberdade até ao Parque da Cidade, e ainda na ecovia de Cabedelo.

Estes locais foram encerrados por estarem “identificados como sendo suscetíveis de potenciar aglomerados de cidadãos, mormente para a prática de passeios higiénicos, exercício físico e convívio social”.

Continuar a ler

Populares