Seguir o O MINHO

Alto Minho

Viana do Castelo acolhe pela primeira vez extensão do FITEI

em

A cidade de Viana do Castelo vai receber em junho pela primeira vez, uma extensão do Festival Internacional de Teatro de Expressão Ibérica (FITEI) do Porto que prevê dois espetáculos e uma exposição, foi anunciado, esta segunda-feira, pela companhia local.

De acordo com o diretor artístico do Teatro do Noroeste – CDV, Ricardo Simões, que falava em conferência de imprensa realizada no teatro municipal Sá de Miranda, em Viana do Castelo, o primeiro espetáculo “Lost Dog” pela companhia espanhola Cal y Canto, de Burgos, vai decorrer no dia 02 de junho.

Ao longo daquele dia estão previstas três sessões, na Porta Mexia Galvão e na Praça da República, dirigidas às escolas do concelho.

Após o espetáculo haverá uma conversa com o público sobre cenografia, o tema da 39.ª edição do FITEI que começou no sábado passado e termina a 19 de junho.

O segundo espetáculo do FITEI em Viana do Castelo, intitulado “Concerto para as Estrelas”, pela companhia Teatro do Frio, do Porto, está marcado para o dia 10 de junho, na Citânia de Santa Luzia.

Também em junho, mas ainda sem data definida, estará patente na capital do Alto Minho uma exposição de maquetas de cenografia de José Rodrigues.

Para o Teatro do Noroeste- CDV a realização, pela primeira vez, de uma extensão do FIETI em Viana do Castelo “é um momento histórico porque existe uma relação, com alguns anos de participação da companhia profissional de Viana naquele festival”.

“É um laço que vamos recuperar este ano e que é extremamente importante uma vez que o FITEI congrega um espaço simbólico de criação e de partilha de experiências entre criadores que é comum à própria história do Teatro do Noroeste-CDV”, disse Ricardo Simões.

O diretor artístico do FITEI, Gonçalo Amorim, presente no encontro com os jornalistas, afirmou ser um “privilégio enorme” para o festival “começar a ter esta extensão em Viana do Castelo, que é uma das cidades mais importantes do Eixo Atlântico”.

“Viana tem um contacto privilegiado com a Galiza e o FITEI teve sempre, desde o início, esta missão da aproximação das línguas e entre os povos”, sustentou.

Para Gonçalo Amorim, esta extensão “permitirá fazer circular os públicos e os espetáculos” do festival que este ano decorrerá ainda em Matosinhos e Vila Nova de Gaia.

A vereadora da Cultura da Câmara de Viana do Castelo, Maria José Guerreiro manifestou-se confiante que esta extensão “vai passar a centralidade porque Viana do Castelo tem tudo o que é necessário para ser um parceiro completo do FITEI”.

Também José Maria Costa, presidente da câmara municipal, sublinhou a importância deste relacionamento e desta cooperação.

“Gostaríamos com este primeiro ensaio de cooperação que possamos aprofundar, no futuro, esta cooperação e ter parte mais ativa, quem sabe na programação e nos espaços para próximas edições”.

Questionado sobre o investimento nesta primeira extensão do FITEI, o autarca socialista afirmou que “o melhor apoio” que a autarquia vai dar “são as duas melhores salas de Viana do Castelo”.

“Uma é a Citânia e a outra é junto à Praça da República, que é a sala nobre da cidade. O FITEI entra nos dois espaços com mais história e simbolismo da cidade”, destacou.

logo Facebook Fique a par das Notícias de Viana do Castelo. Siga O MINHO no Facebook. Clique aqui

Populares