Seguir o O MINHO

Alto Minho

Viana aprova 1 milhão de euros de apoios sociais e de proteção civil

Covid-19

em

Foto: Divulgação / CM Viana do Castelo (Arquivo)

A Câmara de Viana do Castelo aprovou hoje por unanimidade um reforço orçamental e apoios sociais e de proteção civil no valor de um milhão de euros para responder à pandemia de covid-19, disse o presidente da autarquia.


Contactado telefonicamente pela agência Lusa, no final da sessão ordinária da autarquia, José Maria Costa explicou que aquele montante será aplicado em “medidas de prevenção e mitigação socioeconómicas e em protocolos com Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS)” para responder à pandemia de covid-19.

José Maria Costa destacou “um apoio extraordinário de 20 mil euros à Paróquia de Nossa Senhora de Fátima, cujo refeitório social está a servir cerca de 200 refeições por dia”, referindo outros apoios destinados à Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários, as conferências vicentinas o Gabinete de Apoio à Família (GAF)”.

“No total, entre o valor do reforço orçamental de 500 mil euros para a proteção civil, coesão social, freguesias e ação social escolar e estes apoios sociais aprovamos hoje uma verba cerca de um milhão de euros”, especificou.

A reunião camarária decorreu à porta fechada, com a presença de seis dos nove vereadores que compõem o executivo municipal.

Além do presidente da câmara estiveram presentes mais três vereadores socialista e duas vereadoras da oposição, uma do PSD e outra da CDU, todos instalados “com o devido distanciamento”.

Aos trabalhos presenciais juntaram-se, com recurso à videoconferência, mais dois elementos da maioria PS, o vice-presidente do município e o vereador do Ambiente, e o segundo elemento da bancada do PSD, Hermenegildo Costa.

José Maria Costa adiantou que a próxima sessão do executivo municipal, prevista para dentro 15 dias, será realizada “totalmente através de videoconferência”.

Da reunião de hoje, o autarca socialista realçou “a referência muito positiva” feita pela oposição às medidas tomadas e à forma como a autarquia respondeu ao surto do novo coronavírus”.

A vereadora do PSD, Cristina Veiga, contactada pela Lusa, confirmou o reconhecimento feito à atuação da maioria socialista.

Para a vereadora “houve uma preocupação em cobrir os diversos setores, sobretudo o social, com destaque para os idosos, através de medidas assertivas e adequadas” à fase atual da pandemia de covid-19.

“As preocupações que levantei durante o período antes da ordem do dia, nomeadamente quanto ao alojamento que está previsto caso a situação se agrave foram cabalmente respondidas, com a consciência de que as medidas terão de ser ajustadas à medida dos acontecimentos”, sustentou Cristina Veiga.

Ainda no período antes da ordem do dia, a vereadora da CDU, Cláudia Marinho, questionou a maioria socialista sobre os apoios previstos para os sem abrigo.

“Na cidade está assinalada apenas uma situação, por opção própria. No entanto e caso surjam outras situações o presidente da câmara afirmou que o município assumirá o alojamento dessas pessoas, avaliando caso a caso”.

Já relativamente à situação dos trabalhadores precários que asseguram Atividades de Enriquecimento Curricular (AEC) nas escolas do concelho, também colocada por Cláudia Marinho, o autarca responde, segundo aquela vereadora, “ter sido informado pela Direção-Geral da Educação (DGE) que até às férias da Páscoa o pagamento será feito como até agora, estando a ser avaliadas medidas para o futuro”.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou mais 480 mil pessoas em todo o mundo, das quais morreram perto de 22.000.

Em Portugal, registaram-se 60 mortes, mais 17 do que na véspera (+39,5%), e 3.544 infeções confirmadas, segundo o balanço feito hoje pela Direção-Geral da Saúde, que identificou 549 novos casos em relação a quarta-feira (+18,3%).

O país está em estado de emergência até 02 de abril devido à pandemia.

Anúncio

Viana do Castelo

Autarca de Viana vai ‘dar tudo’ para travar exploração de lítio na Serra d’Arga

Minério

em

Foto: DR

O presidente da Câmara de Viana do Castelo afirmou hoje que tudo será feito para impedir a exploração de lítio na Serra d’Arga, sublinhando que em causa está “uma pérola” ambiental que não pode ser desperdiçada com explorações mineiras.

Na reunião do executivo, em resposta a uma pergunta do PSD, José Maria Costa (PS) acrescentou que os municípios de Viana, Caminha, Ponte de Lima e Cerveira estão a trabalhar no processo de classificação da Serra d’Arga como Área de Paisagem Protegida, naquele que poderá ser um triunfo decisivo para travar a exploração de lítio.

“Tudo faremos para impedir a exploração de lítio. A Serra d’Arga é uma pérola que não podemos desperdiçar com explorações mineiras”, sublinhou o autarca.

José Maria Costa vincou a intenção da região em transformar aquela serra num “santuário ambiental”, rentabilizando-a através de uma aposta no turismo da natureza.

Por isso, e com a ajuda de uma equipa técnica contratada para o efeito, os quatro municípios estão a preparar o processo para o avanço do pedido da classificação como Área de Paisagem Protegida.

José Maria Costa adiantou ainda que os municípios dispõem de informação de que a qualidade do lítio e da matéria-prima que existe na Serra d’Arga “não é relevante”.

“Mais uma razão para podermos ter um outro tipo de aproveitamento, na área ambiental e na valorização de um recurso turístico sustentável”, disse ainda.

Na semana passa, no Porto, o secretário de Estado da Energia disse à Lusa que a lei que regulamenta as regras ambientais em sede de prospeção de lítio está “pronta” e “deve ser aprovada em Conselho de Ministros brevemente”, sendo posteriormente lançado o concurso público.

Em julho de 2019, o Governo decidiu “excecionar” o sítio Rede Natura 2000 Serra d’Arga do conjunto de áreas a integrar no concurso para a prospeção de lítio, mas o porta-voz do movimento SOS Serra d’Arga, Carlos Seixas, assegurou em janeiro que se mantém a pretensão de exploração mineira naquela serra.

Segundo a proposta de Orçamento do Estado, o Governo quer criar em 2020 um ‘cluster’ do lítio e da indústria das baterias e vai lançar um concurso público para atribuição de direitos de prospeção de lítio e minerais associados em nove zonas do país.

Devem ser abrangidas as áreas de Serra d’Arga, Barro/Alvão, Seixo/Vieira, Almendra, Barca Dalva/Canhão, Argemela, Guarda, Segura e Maçoeira.

Continuar a ler

Alto Minho

Líder do CDS vai estar amanhã em Viana do Castelo e Ponte de Lima

Política

em

Foto: DR / Arquivo

O presidente do CDS, Francisco Rodrigues dos Santos, estará esta sexta-feira em Viana do Castelo e Ponte de Lima.

O líder democrata-cristão visita, às 10:00, os Estaleiros Navais de Viana do Castelo e, às 12:00, o Clube Náutico de Ponte de Lima.

Continuar a ler

Alto Minho

Detido em Viana do Castelo com quase 700 doses de heroína, cocaína e haxixe

Crime

em

Foto: DR / Arquivo

A PSP deteve, esta quinta-feira, um homem de 44 anos, suspeito de tráfico de droga, em Viana do Castelo.

A detenção resultou de uma investigação que estava a ser levada a cabo nos últimos quatro meses.

Hoje, o dispositivo de Investigação Criminal do Comando Distrital de Viana do Castelo realizou três buscas domiciliárias, que culminaram na detenção do indivíduo, desempregado, residente na cidade de Viana do Castelo, e na apreensão de 120 doses de heroína, 381 doses de cocaína, 168 doses de haxixe e 100 euros em numerário, entre outros artefactos relacionados com o tráfico de droga.

Material apreendido. Foto: PSP

Segundo comunicado da PSP, o suspeito vendia droga diretamente a consumidores na cidade de Viana do Castelo, onde residente.

O suspeito vai ser hoje presente no Tribunal de Viana do Castelo para aplicação de medidas de coação.

Continuar a ler

Populares