Seguir o O MINHO

Braga

Vespas asiáticas cada vez em maior número na Póvoa de Lanhoso

“Condições ambientais sentidas em 2021 podem ter sido favoráveis para a espécie”

em

Ninho de vespa asiática. Foto: Fernando André Silva / O MINHO

O número reportado de ‘ninhos’ de vespa velutina, popularmente conhecida como asiática, tem vindo a aumentar exponencialmente no concelho da Póvoa de Lanhoso, anunciou na quarta-feira a autarquia local, dando conta de mais de 300 vespeiros eliminados em 2021.

Nos últimos anos, a média de ‘ninhos’ destruídos pelos serviços de proteção civil tem rondado os 200 exemplares, mas este ano já ultrapassou os 300 e a autarquia considera que será fruto do clima.

“Pensa-se que as condições ambientais sentidas em 2021 tenham sido favoráveis à vespa asiática, tendo causado um aumento exponencial no número de ninhos reportados”, explica a autarquia em comunicado.

A primeira notificação de um vespeiro de vespa asiática no concelho da Póvoa de Lanhoso data de 30 de junho de 2014, na freguesia de Rendufinho.

A autarquia apela aos municípes que, em caso de suspeita da existência de ninhos na sua proximidade, “deve contactar o Município, que, através dos seus serviços, se encarrega de confirmar a existência do vespeiro e de diligenciar a sua destruição”.

O município apela ainda à colocação de armadilhas para captura de vespas, embora esta técnica seja recomendada na primavera, quando as vespas estão a iniciar os ‘ninhos’ primários, uma vez que no outono a única hipótese passa pela erradicação dos secundários.

EM FOCO

Populares