Seguir o O MINHO

Viana do Castelo

Vereadora de Viana entre os cem jovens autarcas europeus que debatem futuro da UE na Roménia

Carlota Borges, de 28 anos, natural de Ponte de Lima, foi eleita vereadora em 2017, na lista do Partido Socialista, encabeçada por José Maria Costa. Em Bucareste terá a companhia de Pedro Brás, outro jovem autarca português

em

Foto: Facebook de Carlota Borges (Arquivo)

Temas como o ‘Brexit’, a participação de mulheres na política ou a abstenção nas eleições estão a marcar o debate da comitiva de autarcas jovens de todos os Estados-membro da União Europeia (UE) reunida em Bucareste, na Roménia.

Carlota Borges, 28 anos, é vereadora da Coesão Social, Juventude, Voluntariado e Serviços Urbanos da Câmara de Viana do Castelo, e Pedro Brás, 36 anos, vai no segundo mandato à frente da União das Freguesias de Massamá e Monte Abraão, concelho de Sintra, no distrito de Lisboa.

São a ‘dupla’ de autarcas jovens portugueses presente na 8.ª Cimeira Europeia das Regiões e dos Municípios, num total de cerca de uma centena de políticos de várias regiões e nacionalidades que tem menos de 40 anos e se reuniu para debater o futuro da UE.

“Esta é uma oportunidade de debater temas atuais e temas futuros. Os jovens têm maneiras diferentes de se pronunciar. E nós, políticos, temos que tentar sair da nossa caixa de formato tradicional e tentarmo-nos aproximar mais dos jovens e dessas ideias”, descreveu Pedro Brás.

Carlota Borges partilha da opinião, mas vinca que “os jovens mais interessados na política são melhor informados”, defendendo a importância de envolver todas as gerações na discussão da UE porque, afirmou, “os jovens serão o grande futuro desta Europa”.

A autarca do Alto Minho, que disse priorizar no projeto europeu “uma agenda social forte” para “promover uma verdadeira coesão social”, admitiu que em Portugal a abstenção jovem às eleições europeias tem sido elevada, voltando, de forma a combater esses dados, a frisar a importância da informação.

“Acho que quando as pessoas estão informadas percebem realmente a grande importância da Europa e que tendem a ir votar. Portanto passa por nós, Câmaras Municipais, poder local, informar, ir às escolas e informar. Informar, por exemplo, que os meninos só têm uma escola com grandes condições graças a fundos da UE”, exemplificou.

Já Pedro Brás contou que o ‘Brexit’ e a presença de mulheres na política também estão a marcar o debate, admitindo que a saída do Reino Unido da UE está a gerar “grande preocupação”, mas preferindo realçar que Portugal está a ser citado por boas práticas no que diz respeito à representatividade feminina na vida pública.

“Apenas 15% das mulheres estão em cargos de decisão na Europa. Nesse aspeto, nós enquanto país, Portugal, estamos mais à frente. Temos matérias de igualdade de género definidas e em curso”, disse.

Carlota Borges, igualmente orgulhosa e otimista do caminho português feito nesta matéria, lembrou, no entanto, que existiu “um ponto em que foi necessário impor a presença das mulheres na política” através da atribuição de cotas.

“Foi necessário impor tanto na política como em outros setores, mas Portugal está no bom caminho e, em termos de política, temos cada vez políticas e jovens políticas mais fortes e temos os partidos sem dúvida a apostar nas mulheres”, considerou a vereadora minhota.

Por fim, questionado sobre se em Portugal existe uma identidade europeia, Pedro Brás, autarca de Massamá/Monte Abraão, freguesias com cerca de 49 mil habitantes, lembrou o passado de Portugal no alargamento de fronteiras para responder afirmativamente.

“Somos, desde sempre, um país que procura novos desafios. Nós encontramos portugueses em todo o lado e, desse ponto de vista, os jovens portugueses cada vez mais têm esse sentimento de que Portugal não se restringe às suas fronteiras, Portugal é um pouco mais além do que isso”, analisou.

Pedro Brás e Carlota Borges integram a delegação portuguesa presente na 8.ª Cimeira Europeia das Regiões e dos Municípios, uma iniciativa que acontece de dois em dois anos e que neste é coorganizada pelo Comité das Regiões Europeu, pela presidência romena do Conselho da UE e por associações romenas de órgãos de poder local e regional.

O objetivo do encontro é garantir que os órgãos de poder local e regional contribuem plenamente para os debates mais relevantes na UE.

O Comité das Regiões Europeu, criado em 1994 na sequência da assinatura do Tratado de Maastricht, é a assembleia da UE dos representantes regionais e locais dos 28 Estados-membros, sendo atualmente composto por 350 membros efetivos, 12 deles portugueses.

Anúncio

Aqui chegado…

...temos uma pequena mensagem para partilhar consigo. Cada vez mais pessoas lêem O MINHO, jornal estritamente digital, líder de audiências. Ao contrário de outros órgãos de informação, optámos por não obrigar os leitores a pagarem para lerem as nossas notícias, mantendo o acesso à informação tão livre quanto possível. Por isso, como pode ver, precisamos do seu apoio.

Para podermos apresentar-lhe mais e melhor informação, que inclua mais reportagens e entrevistas e que utilize uma plataforma cada vez mais desenvolvida e outros meios, como o vídeo, precisamos da sua ajuda.

O MINHO é um órgão de comunicação social independente (e sempre será). Isto é importante para podermos confrontar livremente todo e qualquer tipo de poder (político, económico ou religioso) sempre que necessário.

Inspirados na filosofia seguida pelo jornal inglês "The Guardian", um dos mais importantes órgãos de comunicação do Mundo, também nós achámos que, se cada pessoa que lê e gosta de ler O MINHO, apoiar o futuro do nosso projeto, este será cada vez mais importante para o desenvolvimento da sociedade que partilhamos, a nível regional. Pela divulgação, partilha e fiscalização.

Assim, por tão pouco como 1€, você pode apoiar O Minho - e só demora um minuto. Obrigado.

Viana do Castelo

Moullinex e Xinobi atuam no FeelViana em formato b2b

Concerto marcado para 01 de junho em Viana do Castelo

em

Foto: DR

Nomes incontornáveis da eletrónica portuguesa, Moullinex e Xinobi estão de regresso a Viana do Castelo no dia 1 de junho, para mais uma edição de “Sunsets by the Pool”, com uma atuação que marca o primeiro evento musical da temporada de 2019.

Os “Sunsets by the Pool”, dinamizados pela marca FeelViana, contam, este ano, com um b2b dos dois artistas.

Os músicos, que se juntaram em 2007 para trazer uma nova vida à música eletrónica portuguesa com a criação da editora Discotexas, contam já com uma projeção pelo mundo, e trabalharam e remisturaram nomes como Røyksopp, Cut Copy, Two Door Cinema Club, SBTRKT, Toro Y Moi, Nicolas Jaar e Riva Starr.

Os bilhetes são limitados e encontram-se disponíveis online através da plataforma xceed.

O evento “Sunsets by the Pool – Moullinex & Xinobi” tem lugar dia 1 de junho, no FeelViana Sport Hotel entre as 18:00 e as 22:00.

Continuar a ler

Viana do Castelo

Viana Florida: Feira das Flores e Jardinagem decorre durante três dias no jardim público

Várias iniciativas

em

Foto: DR/Arquivo

A edição 2019 da Feira de Flores e Jardinagem, integrada no programa municipal Viana Florida, vai decorrer entre a próxima sexta-feira e domingo no jardim público de Viana do Castelo, informou hoje a Câmara local.

A feira, que abre portas na sexta-feira, às 18:00, integra várias iniciativas como um ‘showcooking’, intitulado “Aromatizar refeições práticas”, e ‘workshops’ sobre flores e plantas.

A feira conta ainda com música, pelo grupo “Viana Vocale”, no coreto do jardim público, bem como atividades infantis, como insufláveis, pinturas faciais, entre outras.

Ainda no sábado o programa inclui, no Mercado Municipal, um ‘workshop’ sobre arte floral, um roteiro pelos jardins da cidade e, pelas 16:00, no Estação Viana Shopping, a inauguração da instalação artística “Natureza em Suspenso”, de Madalena Martins.

Continuar a ler

Viana do Castelo

Câmara de Viana atribui apoio anual de quase 300 mil euros a 26 associações

Protocolos

em

Foto: CM Viana do Castelo/Divulgação

A Câmara Municipal de Viana do Castelo informou hoje ter assinado protocolos na área social que implicam um apoio anual de quase 300 mil euros a ser distribuído por 26 associações ou juntas de freguesia do concelho.

Os acordos, assinados pelo autarca José Maria Costa e a pela vereadora com o pelouro da Coesão Social, Carlota Borges, representam “um apoio mensal global superior a 24 mil euros por parte da autarquia”.

Os protocolos “preveem, entre outros, apoios para a comparticipação de rendas e transportes de utentes, comparticipação das despesas com programas de reabilitação e administração de centros de convívio, apoiando igualmente necessidades específicas e pontuais de famílias sinalizadas”.

O município vai “também apoiar a prestação de serviços de alimentação e higiene a munícipes carenciados e apoiar o financiamento de Projetos de Intervenção Comunitária, entre outros”.

Continuar a ler

EM FOCO

Anúncio

ÚLTIMAS

Patrocinado

Reportagens da Semana

Populares