Seguir o O MINHO

Famalicão

Vem aí o Laurus Nobilis Music, o festival rock de Famalicão

Ao todo são mais 30 bandas distribuídas por 3 palcos, dois deles gratuitos

em

Foto: DR

Quatro dias, três palcos (dois deles gratuitos) e mais de três dezenas de bandas. São estes os números da quarta edição do Festival Laurus Nobilis Music, que regressa a Louro, Vila Nova de Famalicão de 25 a 28 de julho com um cartaz “da pesada” recheado de muito e bom Heavy Metal e Rock Alternativo.

Os alemães Contradiction e Crematory, os italianos Fleshgod Apocalipse, os suíços Samael, os portugueses Peste e Sida e os suecos Hypocrisy, Soilwork e Entombed A.D. são alguns dos nomes que vão passar pelo palco do Laurus Nobilis, cujo recinto terá praça de restauração, espaço de merchandising, campismo/caravanismo e um espaço para atividades lúdicas com vários artistas e associações locais.

Sobre a edição deste ano do festival, a organização garante que o Laurus Nobilis continuará a ser “uma grande festa e uma digna homenagem à Música, quer na sua vertente profissional, quer como montra para projetos artísticos emergentes, sobretudo de teor amador”.

Ao todo são mais 30 bandas distribuídas por 3 palcos – o palco principal de entrada com bilheteira (Palco Porminho) e dois de entrada gratuita (Palco Estrella Galicia e o Palco CEVE “Faz a Tua Cena”).

A 200 metros do palco principal os festivaleiros vão encontrar a zona de campismo/caravanismo. Este espaço, que abre portas já hoje, é gratuito, tem capacidade para 1000 tendas e está equipado com os indispensáveis WC, chuveiros, um pequeno mercado e uma tenda de apoio com pequenos-almoços e lanches.

Os bilhetes diários – com exceção para dia 25 (gratuito) – têm o custo de 30 euros, sendo que o passe geral para os quatro dias custa 60 euros. A organização colocou ainda à venda um Bilhete VIP, com venda exclusiva em www.laurusnobilis.pt, com acesso a estacionamento em parque privado e à zona de autógrafos e backstage, entre outras condições.

Os bilhetes estão à venda nos locais habituais, entre eles a Bilheteira Online, em www.bol.pt/musica_festivais, e a loja online do Laurus, em www.laurusnobilis.pt.

Recorde-se que o Laurus Nobilis Music é promovido desde 2016 pela Associação Ecos Culturais do Louro, com o apoio da Câmara Municipal de Famalicão.

Anúncio

Ave

Germinal leva a Famalicão mais de 40 propostas para debater a criação artística

De 31 de agosto e 07 de setembro, no Parque da Devesa

em

Foto: Facebook de Parque da Devesa

O encontro Germinal volta a Vila Nova de Famalicão para “desafiar a comunidade e artistas”, e “despertar para o debate em torno da criação”, através da ocupação de espaços públicos com conferências, espetáculos, performances, instalações e criações originais.

Em declarações à Lusa, uma das responsáveis pela segunda edição do evento, que decorre entre os dias 31 de agosto e 07 de setembro, Sara Barbosa, salientou a “forte componente da formação” que a organização do evento, a companhia Cão Danado, em articulação com a autarquia, cunhou na programação.

Da programação fazem parte nomes como Edgar Massul, artista plástico, que vai apresentar diversas instalações desenhadas para o Parque da Devesa, Patricia Barbosa, Pedro Barbosa e Inês Castanheira, que unem em “Confessionário” fotografia, instalação e som.

Sara Barbosa salientou ainda na edição deste ano do projeto “Ponto de Encontro Germinal”, um espaço de “partilha e discussão aberta que servirá como ponto de contacto entre artistas, a cidade e o público da mostra”.

O evento propõe ainda atividades musicais que passarão por propostas de referências nacionais de free jazz, clássica, improvisação e música digital, com Rodrigo Amado num concerto improvisado com o guitarrista Flak, o contrabaixista Hernani Faustino e Jorge Queijo na bateria.

Estão também agendados concertos pelo compositor esloveno Gaspar Piano e a pianista Eliana Veríssimo e ainda ‘happenings musicais’ entre o compositor, a pianista e músicos que se queiram juntar ao desafio.

Pascal Luneau regressa a Famalicão para uma conversa sobre o projeto “Outside”, um programa de formação, orientação e promoção para estudantes e ex-estudante da Academia Contemporânea de Espetáculo de Famalicão. Será ainda projetado o filme “Assentos”, com realização de Luneau, resultado fílmico de uma oficina e um espetáculo realizados na primeira edição do Germinal, entre o realizador e 13 jovens atores de Famalicão, sobre o ato de estar sentado com ou diante de outras pessoas.

Outra proposta é a estreia de “It all comes out at night”, o “culminar” de uma residência artística de Davis Freeman e de mais de dez jovens atores que responderam à provocação através de uma ‘open call’ nacional.

Ao todo, são mais de 40 propostas artísticas que vão ocupar espaços públicos de Famalicão com conferências, espetáculos, performances, instalações e criações originais que, disse a responsável, “pretendem despertar o debate em torno da criação”.

A edição de 2019 do Germinal, “nome escolhido porque é um processo, ainda está a germinar, a dar frutos, a crescer e a renovar-se através da forte componente formativa que a programação incorpora”, explicou Sara Barbosa, engloba mais de 30 artistas nacionais e internacionais,

“O Germinal quer, reserva, pretende ser também um lugar especial para o desocultamento do processo da criação artística e a sua relação com a consciência cívica e ambiental”, acrescentou.

“Fomos buscar pessoas que já trabalharam connosco e que vão pensando durante o ano, com o Cão Danado, com a comunidade, o que vão apresentar no ano seguinte. Este tempo que estamos em residência é um espaço onde surgem e estão-se a trabalhar projetos que serão presentados no ano seguinte e estão a ser apresentados aqueles trabalhados na primeira edição”, disse.

Com arraiais assentados no Parque da Devesa, o Cão Danado “desenhou um programa de ações que visam a participação comunitária num cruzamento entre arte, meio ambiente, tecnologia e património”.

No último dia, o público é convidado a visitar as instalações do antigo complexo industrial A Reguladora, atual sede do Cão Danado, sendo que será lá que Iria Sobrado estreia a criação original “Estado Cru” – “uma proposta teatral numa cena que limita o movimento de Sobrado, onde palavra, expressão corporal e o silêncio estão em jogo”.

O acesso a toda a programação é gratuito.

Continuar a ler

Famalicão

Adesão em massa ‘entope’ conservatória do registo civil em Famalicão

Famalicão

em

Foto: DR

As filas são longas junto da conservatória do registo civil de Famalicão, estendendo-se muito para além das instalações situadas junto aos paços do concelho.

A greve do pessoal de notariado que serviu de ameaça não chegou a iniciar-se, mas o registo civil famalicenses está “à pinha”. O período de férias de vários funcionários e a vinda de emigrantes que procuram este período para tratar de assuntos pendentes tem feito com que as filas se acumulem, havendo mesmo quem chegue ainda de madrugada.

Esta manhã, a fila chegava até bem perto da estrada municipal que atravessa junto à Câmara de Famalicão.

Recorde-se que estava marcada para esta segunda-feira uma greve dos trabalhadores dos registos e notariado a nível nacional. Porém, o Sindicato dos Trabalhadores dos Registos e Notariado desconvocou a mesma na passada sexta-feira, num “gesto de boa-fé” para retomar as negociações com o Governo.

Continuar a ler

Famalicão

Mais 10 mil euros na raspadinha para Famalicão

No jogo “10X o Dinheiro”

em

Foto: O MINHO

A sorte anda para os lados de Vila Nova de Famalicão. Depois de um apostador ter ganho 180 mil euros com uma raspadinha de três, há cerca de uma semana, desta vez sairam mais 10 mil euros, este sábado, a um homem de 25 anos, no jogo “10X o Dinheiro”.

O prémio saiu num quiosque do hipermercado E. Leclerc. E não foi a primeira vez, este ano, que um apostador ali foi feliz.

 

“Em 2019, é a segunda vez que damos 10 mil euros”, disse a O MINHO o genro do proprietário do espaço Tempo D’Opinião.

O felizardo comprou seis raspadinhas daquele jogo, que têm um custo de um euro.

 

Continuar a ler

EM FOCO

Anúncio

ÚLTIMAS

Vamos Ajudar?

Reportagens da Semana

Populares