Seguir o O MINHO

Cávado

Vandalizam muros do cemitério de Fão com ataques a autarca de Esposende

Vandalismo

em

Foto: Redes sociais

O presidente da Câmara de Esposende voltou a ser visado numa pichagem em espaço público, desta vez nos muros exteriores do histórico cemitério paroquial de Fão, naquele concelho do litoral.

Benjamim Pereira já tinha sido surpreendido há cerca de duas semanas por um grafitti na estação elevatória de Fão que o levou a publicar uma crítica a “autores” e “mandantes” da pichagem.

“O meu nome até nem está bem escrito… certamente propositado para afastar atenções”, escreveu na altura o autarca, reforçando o repúdio ao ato como sendo “uma vergonha, uma falta de educação e de nível”.

Pois, desta vez o nome volta a não estar bem escrito, lendo-se “Bemsamim”. O autarca, reeleito pela segunda vez pelo PSD em 2017 com 60,45% (12.496 votos), não duvidou de que estas ações têm fins políticos onde existem “autores” e “mandantes”.

Foto: Redes sociais

“Pensei que o meu concelho já estivesse politicamente mais evoluído e já não tivéssemos espécimes destes. Tenho a certeza que quem constantemente incita ao ódio e à mentira contra mim, deve estar hoje especialmente satisfeito”, afirmou na altura da primeira pichagem.

Ainda no mesmo texto, o edil diz compreender que na “vida política”, os protagonistas estão sujeitos a uma “inerente exposição pública” e que é dever aceitar “as críticas das pessoas” porque “nem todos temos de pensar da mesma forma”

Populares