Redes Sociais

Valença

Valença promove tradicional festa da desfolhada

a

Foto: Divulgação

No próximo fim de semana, 14 e 15 de outubro, Valença promove a tradicional desfolhada na freguesia de Cerdal, com prova de vinhos novos, petiscos e pratos da gastronomia local.

A desfolhada é uma festa emblemática de outono, onde os mais velhos recordam e os mais novos descobrem uma das atividades agrícolas mais genuínas.

A festa contará com produtos da gastronomia local onde se destacarão os afamados vinhos verdes novos, o arroz de sarrabulho e rojões e os petiscos como o presunto, a broa, o chouriço, o bolo do tacho e os rojões.

Além de fazer parte do ciclo da cultivação do milho, as desfolhadas eram motivo para encontro de amigos, vizinhos e familiares, numa autentica e grande festa valenciana. Esse ambiente único e genuíno será recriado em Cerdal. Os típicos carros de bois carregados de milho, a eira, a desfolhada, os sons das concertinas e as desgarradas prometem uma festa animada onde todos são convidados a descobrir a espiga rainha. Na desfolhada não faltarão os bardeiros e até uma meda para compor o cenário e o espigueiro para guardar as espigas e fechar o ritual da desfolhada.

O certame abre sábado, às 18:00, estando marcada a prova de vinhos novos para as 18:30. O castiço desfile da desfolhada começará às 19:30 seguido de desfolhada, encontro de concertinas e cantares ao desafio com Tiago Maroto. Domingo o certame abre às 10:00 com uma exposição de alfaias agrícolas, seguido do almoço do arroz de sarrabulho e rojões, às 12:30. A Desfolhada de 2017 encerrará com um concerto do Grupo de Cordas 6:00 às 9:00 durante a tarde.

A iniciativa é da Câmara de Valença e do Grupo Cultural e Recreativo “Os Camponeses Minhotos” de Cerdal e conta, ainda, com a colaboração da Junta de Freguesia de Cerdal e de várias associações e juntas de freguesia do concelho.

Aqui chegado…

...temos uma pequena mensagem para partilhar consigo. Cada vez mais pessoas lêem O MINHO, jornal estritamente digital, líder de audiências. Ao contrário de outros órgãos de informação, optámos por não obrigar os leitores a pagarem para lerem as nossas notícias, mantendo o acesso à informação tão livre quanto possível. Por isso, como pode ver, precisamos do seu apoio.

Para podermos apresentar-lhe mais e melhor informação, que inclua mais reportagens e entrevistas e que utilize uma plataforma cada vez mais desenvolvida e outros meios, como o vídeo, precisamos da sua ajuda.

O MINHO é um órgão de comunicação social independente (e sempre será). Isto é importante para podermos confrontar livremente todo e qualquer tipo de poder (político, económico ou religioso) sempre que necessário.

Inspirados na filosofia seguida pelo jornal inglês "The Guardian", um dos mais importantes órgãos de comunicação do Mundo, também nós achámos que, se cada pessoa que lê e gosta de ler O MINHO, apoiar o futuro do nosso projeto, este será cada vez mais importante para o desenvolvimento da sociedade que partilhamos, a nível regional. Pela divulgação, partilha e fiscalização.

Assim, por tão pouco como 1€, você pode apoiar O Minho - e só demora um minuto. Obrigado.

Valença

Escola de Ciências Empresariais preenche 100% das vagas na 1.ª fase de candidaturas

Publicado

a

Foto: DR

A Escola Superior de Ciências Empresariais (ESCE), do Instituto Politécnico de Viana do Castelo (IPVC) “preencheu todas as vagas das suas quatro licenciaturas na 1.ª fase do concurso nacional de acesso ao ensino superior.

A informação foi divulgada pela ESCE nas redes sociais, garantindo tratar-se de um resultado “inédito” nos seus 16 anos de existência.

A ESCE está instalado em Valença e é uma das seis escolas superiores do IPVC.

Aqui chegado…

...temos uma pequena mensagem para partilhar consigo. Cada vez mais pessoas lêem O MINHO, jornal estritamente digital, líder de audiências. Ao contrário de outros órgãos de informação, optámos por não obrigar os leitores a pagarem para lerem as nossas notícias, mantendo o acesso à informação tão livre quanto possível. Por isso, como pode ver, precisamos do seu apoio.

Para podermos apresentar-lhe mais e melhor informação, que inclua mais reportagens e entrevistas e que utilize uma plataforma cada vez mais desenvolvida e outros meios, como o vídeo, precisamos da sua ajuda.

O MINHO é um órgão de comunicação social independente (e sempre será). Isto é importante para podermos confrontar livremente todo e qualquer tipo de poder (político, económico ou religioso) sempre que necessário.

Inspirados na filosofia seguida pelo jornal inglês "The Guardian", um dos mais importantes órgãos de comunicação do Mundo, também nós achámos que, se cada pessoa que lê e gosta de ler O MINHO, apoiar o futuro do nosso projeto, este será cada vez mais importante para o desenvolvimento da sociedade que partilhamos, a nível regional. Pela divulgação, partilha e fiscalização.

Assim, por tão pouco como 1€, você pode apoiar O Minho - e só demora um minuto. Obrigado.

Continuar a ler

Valença

Homem de 78 anos morre após colisão entre ciclomotor e veículo ligeiro em Valença

Publicado

a

Foto: Divulgação

Um homem de 78 anos morreu hoje na sequência de uma colisão entre um ciclomotor e um veículo ligeiro numa estrada municipal do concelho de Valença, disse à Lusa fonte da GNR.

De acordo com a fonte do Comando Territorial da GNR de Viana do Castelo, “a vítima mortal era o condutor do ciclomotor, sendo que o condutor do veículo ligeiro sofreu ferimentos ligeiros”.

Contactada pela Lusa, fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Viana do Castelo adiantou que o acidente ocorreu cerca das 16:20, na Estada Municipal (EM) 512, na freguesia de São Julião e Silva, no concelho de Valença.

A fonte adiantou que, “após o acidente, o homem de 78 anos foi transportado ao Serviço de Urgência Básico (SUB) de Monção”.

Ao local compareceram 13 operacionais de cinco viaturas dos bombeiros e da GNR.

Aqui chegado…

...temos uma pequena mensagem para partilhar consigo. Cada vez mais pessoas lêem O MINHO, jornal estritamente digital, líder de audiências. Ao contrário de outros órgãos de informação, optámos por não obrigar os leitores a pagarem para lerem as nossas notícias, mantendo o acesso à informação tão livre quanto possível. Por isso, como pode ver, precisamos do seu apoio.

Para podermos apresentar-lhe mais e melhor informação, que inclua mais reportagens e entrevistas e que utilize uma plataforma cada vez mais desenvolvida e outros meios, como o vídeo, precisamos da sua ajuda.

O MINHO é um órgão de comunicação social independente (e sempre será). Isto é importante para podermos confrontar livremente todo e qualquer tipo de poder (político, económico ou religioso) sempre que necessário.

Inspirados na filosofia seguida pelo jornal inglês "The Guardian", um dos mais importantes órgãos de comunicação do Mundo, também nós achámos que, se cada pessoa que lê e gosta de ler O MINHO, apoiar o futuro do nosso projeto, este será cada vez mais importante para o desenvolvimento da sociedade que partilhamos, a nível regional. Pela divulgação, partilha e fiscalização.

Assim, por tão pouco como 1€, você pode apoiar O Minho - e só demora um minuto. Obrigado.

Continuar a ler

Valença

Detida suspeita de atear incêndio florestal em Valença

Publicado

a

Foto: DR/Arquivo

A Polícia Judiciária (PJ) deteve uma mulher de 42 anos pela prática de um crime de incêndio florestal consumado na noite de domingo em Valença, distrito de Viana do Castelo, informou hoje aquela força.

Em comunicado, a PJ nota que a suspeita, “com recurso a um isqueiro, inflamou vegetação seca a nível do solo, produzindo incêndio que depressa se propagou à floresta e consumiu um hectare de mato, pinhal e eucaliptos”.

A mulher, “com problemas de adição alcoólica” e que foi detida em colaboração com a GNR, vai ser presente às autoridades judiciárias competentes para aplicação de adequadas medidas de coação.

Aqui chegado…

...temos uma pequena mensagem para partilhar consigo. Cada vez mais pessoas lêem O MINHO, jornal estritamente digital, líder de audiências. Ao contrário de outros órgãos de informação, optámos por não obrigar os leitores a pagarem para lerem as nossas notícias, mantendo o acesso à informação tão livre quanto possível. Por isso, como pode ver, precisamos do seu apoio.

Para podermos apresentar-lhe mais e melhor informação, que inclua mais reportagens e entrevistas e que utilize uma plataforma cada vez mais desenvolvida e outros meios, como o vídeo, precisamos da sua ajuda.

O MINHO é um órgão de comunicação social independente (e sempre será). Isto é importante para podermos confrontar livremente todo e qualquer tipo de poder (político, económico ou religioso) sempre que necessário.

Inspirados na filosofia seguida pelo jornal inglês "The Guardian", um dos mais importantes órgãos de comunicação do Mundo, também nós achámos que, se cada pessoa que lê e gosta de ler O MINHO, apoiar o futuro do nosso projeto, este será cada vez mais importante para o desenvolvimento da sociedade que partilhamos, a nível regional. Pela divulgação, partilha e fiscalização.

Assim, por tão pouco como 1€, você pode apoiar O Minho - e só demora um minuto. Obrigado.

Continuar a ler

Populares