Seguir o O MINHO

Futebol

“Vale a pena é analisar os quase 100 minutos de um espetáculo entre duas equipas”

Vasco Seabra

em

Foto: Arquivo

Declarações após o Moreirense-FC Porto (1-1), jogo da 29.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol, disputado no Estádio Comendador Joaquim de Almeida Freitas, em Moreira de Cónegos:

Vasco Seabra (treinador do Moreirense): “Fizemos um jogo de grande entrega, de grande dedicação. Mérito total dos jogadores pela forma como se predispõem para as propostas que fazemos. Isso reflete-se na intensidade muito alta frente a um adversário muito difícil, combativo. Fomos competentes. Na primeira parte, com uma entrada fortíssima do FC Porto, a primeira ‘grande’ oportunidade é nossa. O Fc Porto tem o domínio territorial em termos de posse, mas faltou-nos discernimento no primeiro passe para sairmos com mais critério.

Na segunda parte, estávamos mais estáveis defensivamente. O Fc Porto teve uma grande oportunidade. Depois, teve o domínio territorial, mas tivemos as ocasiões mais claras, pelo Rafael e pelo André [Luís]. O FC Porto também teve uma bola na barra. O resultado ajusta-se, mas poderíamos ter ‘matado’ o jogo. Tenho de dar mérito aos jogadores.

Conseguimos empatar com os chamados três ‘grandes’ e isso tem a ver com o compromisso da equipa. Os jogadores entregam-se com um ritmo gigante e unem-se enquanto família. Somos uma equipa que gosta de ter a bola, de jogar, mas o campeonato obriga-nos a ponto de darmos outras coisas ao jogo.

Esta equipa tem a ambição de lutar por pontos e por vitórias. Temos de perceber o momento e de nos reajustarmos para lutar por pontos. Em relação aos cinco jogos finais, temos 36 pontos. Este campeonato está ao ‘rubro’, com as equipas muito ‘coladas’. Queremos lutar pela posição acima e não queremos que ninguém chegue à nossa. Ainda não garantimos a manutenção e não sabemos quantos pontos serão precisos.

Há emoções à ‘flor da pele’ [relativamente à confusão verificada no relvado no final do jogo]. Umas vezes serei eu, quando as coisas não me correm bem, noutra será o treinador adversário. Fazem parte do jogo. Não há nada a assinalar. Amanhã [terça-feira], a frio, as coisas serão analisadas de outra forma. Vale a pena é analisar os quase 100 minutos de um espetáculo entre duas equipas que foram intensas, aguerridas.

Na sexta-feira, teremos um jogo tremendamente difícil [frente ao Vitória SC], mas vamos jogar para vencer. Nunca pensamos de outra forma. Antes deste jogo, tínhamos dito que queríamos muito vencer, mas, infelizmente, não conseguimos. A ambição diária tem a ver precisamente com isso: era impensável olhar para o jogo e dizer que queríamos pontuar. Vamos a Guimarães para vencer.”

Sérgio Conceição, treinador do FC Porto, não compareceu à sala de imprensa.

Populares