Seguir o O MINHO

em

Um urso pardo foi captado no Parque Natural de Invernadeiro, em Ourense, Galiza. As imagens irão fazer parte do filme “Montanha ou Morte”, produzido pelo espanhol Felipe Lage.


Em Portugal, o último urso pardo foi morto em 1843 no Gerês, depois de ter existido em todo o país.

Há cerca de um ano, foi avistado um exemplar desta espécie, considerada extinta, no Parque Natural de Montesinho, distrito de Bragança.

Anúncio

Aqui Perto

Recolher obrigatório na Galiza decretado hoje (e pode durar até abril)

Covid-19

em

Foto: O MINHO (Arquivo)

O Governo espanhol anunciou hoje que todas as regiões autónomas de Espanha, onde se inclui a Galiza, passam a estar em Estado de Emergência, com obrigação de recolher obrigatório entre as 23:00 e as 06:00 horas, ao longo dos próximos 15 dias.

Pedro Sanchez, presidente do Governo, informou que este novo estado foi aprovado em Conselho de Ministros extraordinário e que a intenção será prolongar o mesmo até ao próximo mês de abril.

Este novo decreto surge depois de um aumento de casos de contágio pela covid-19 ao longo das últimas semanas, nesta que já foi identificada como sendo a segunda vaga da doença.

Espanha já registou mais de um milhão de casos de covid-19 desde o início da pandemia, entre os quais à volta de 35 mil mortes.

A pandemia do novo coronavírus fez pelo menos 1.151.077 mortos desde que começou no fim de dezembro de 2019 na China, de acordo com um balanço feito hoje pela agência France-Presse.

Os casos diagnosticados oficialmente de infeção pelo novo coronavírus ascendem a 42.694.790, dos quais 28.991.400 foram dados como recuperados, embora estes números não reflitam a totalidade do número real de contágios, uma vez que alguns países apenas fazem testes aos casos graves de covid-19, enquanto outros têm menos capacidade de testagem.

Nas últimas 24 horas, registaram-se 466.838 casos em todo o mundo e 5.765 pessoas com covid-19 morreram.

Os países com maior número de mortes nos balanços mais recentes são os Estados Unidos, com 906 mortes, Índia, com 578, e Brasil, com 432.

Os Estados Unidos são o país com mais casos de infeção (8.578.063) e mortes com covid-19 (224.906), segundo um balanço da Universidade Johns Hopkins. O número de pessoas recuperadas cifra-se nas 3.406.656.

Os outros países mais afetados pela pandemia são o Brasil, com 5.380.635 casos acumulados e 156.903 mortes, a Índia, com 7.864.811 casos e 118.534 mortes, o México (886.800 casos e 88.743 mortes) e o Reino Unido (854.010 casos e 44.745 mortes).

A China, sem contar com Macau e Hong Kong, teve oficialmente 85.790 casos (mais 15 desde sábado), dos quais 4.634 morreram e 80.981 recuperaram da infeção.

Entre os países mais afetados, o Peru é o que tem mais mortes por habitante, com 103 mortes por 100.000 habitantes, seguido da Bélgica, com 93 mortes por 100.000, Espanha e Bolívia, ambas com 74 mortes por 100.000 habitantes.

Por região, a América Latina e as Caraíbas registavam hoje às 11:00 um total de 10.897.051 casos e 390.870 mortes, os Estados Unidos e Canadá 8.791.791 casos e 234.826 mortes, a Ásia tinha 10.153.519 casos e 165.627 mortes, o Médio Oriente tinha 2.424.331 casos e 56.245 mortes, a África 1.709.040 casos e 41.102 mortes e a Oceânia 33.967 casos com 1.012 mortes.

O balanço da France-Presse assenta em dados recolhidos pelas delegações da agência noticiosa junto das autoridades nacionais competentes e da Organização Mundial de Saúde.

Os números referentes às últimas 24 horas podem não corresponder exatamente devido a correções ou divulgação mais tardia de dados.

Continuar a ler

Aqui Perto

Três feridos e clientes em fuga após explosão em restaurante na Póvoa de Varzim

Aver-o-Mar

em

Foto: DR

Um incêndio seguido de explosão fez três feridos e obrigou à evacuação de um restaurante na Póvoa de Varzim, na noite deste sábado.

De acordo com o Jornal de Notícias, o incêndio deflagrou numa conduta do exaustor, provocando a explosão do motor, rebentando com toda a tubagem.

Os clientes que se encontravam no interior fugiram rapidamente após a explosão.

O proprietário do restaurante, situado à face da EN 13, em Aver-o-Mar, sofreu queimaduras nas mãos e foi transportado para o hospital, enquanto dois funcionários eram assistidos por inalação de fumos.

Não há vítimas por entre os clientes.

No local estiveram os Bombeiros da Póvoa de Varzim com onze elementos e quatro viaturas.

O restaurante “O Frangueiro” não deverá abrir nos próximos dias.

Continuar a ler

Aqui Perto

Depois do Minho, Galiza também a vermelho no semáforo covid da União Europeia

Covid-19

em

Fonte: European Centre for Disease Prevention and Control

Depois do Minho ter passado de laranja (a segunda cor mais grave numa escala de cinco) para vermelho (a mais grave) na segunda atualização do novo “mapa semáforo” da União Europeia, na semana passada, esta semana foi a vez da região da Galiza.

Elaborado pelo European Centre for Disease Prevention and Control (ECDC), esta foi a forma simplificada da UE para mostrar os resultados a nível de infeções por cada 100 mil habitantes nas diferentes regiões do velho continente.

Para além da taxa de casos positivos, há ainda mapa para o número de testes realizados e um combinado entre os dois.

O território português é dividido entre o amarelo escuro, laranja e o vermelho, com a região do Alentejo a ser e menos afetada (amarelo escuro).

A região Norte, que na primeira semana deste mapa (até 16 de outubro) com um número de casos que ia dos 60 aos 119 por cada 100 mil habitantes, passou a contar com mais de 150 casos por cada 100 mil habitantes, número que se mantém igual a partir de ontem.

A novidade na Península Ibérica acaba por ser a passagem da Galiza para o mesmo nível de contágio, ou seja, mais de 150 casos por cada 100 mil habitantes.

A região metropolitana de Lisboa está em situação idêntica, assim como quase toda a Espanha e França e partes da Alemanha, Reino Unido e Benelux.

O mapa serve para orientar os países da UE no que diz respeito a restrições de viagens e foi adotado pelos Estados Membros da UE no passado dia 13 de outubro, depois de uma versão piloto onde a região Norte de Portugal surgia a laranja.

Este mapa é atualizado todas as semanas pelo ECDC com base nos dados facultados por cada um dos países assinalados. As zonas a laranja e a vermelho poderão receber restrições por parte da União Europeia.

A ideia deste mapa partiu da presidência alemã, após proposta da Comissão Europeia realizada em setembro e a utilização do mapa foi aprovada pelos ministros europeus.

Continuar a ler

Populares