Seguir o O MINHO

Guimarães

Universidade do Minho. PubhD fecha 2017 com “motores biológicos” e casas de emergência

em

A última edição do ano do PubhD UMinho realiza-se esta quinta-feira, no Café Concerto do Centro Cultural Vila Flor, em Guimarães, e convida a Biologia e a Arquitectura para uma conversa informal. Os cientistas, que vão ao bar pela 22ª vez, falam sobre “alojamento temporário após catástrofes e sobre arqueias, as “primas” das bactérias com papel incontornável na evolução da vida na Terra”.

A UMinho revela que, Daniel Félix é aluno de doutoramento na Universidade Lusíada (em colaboração com a Escola de Engenharia da Uminho) e investigador no CITAD – Centro de Investigação em Território, Arquitectura e Design. A sua investigação “espera desenvolver estratégias e soluções de alojamento temporário, em resposta a situações de emergência como terramotos, incêndios ou conflictos de guerra. Estes espaços pretendem ajudar as vítimas a retomar o seu dia-a-dia com maior conforto, higiene, privacidade e segurança”.

Já Nuno Machado é aluno de doutoramento na Universidade de Freiburg, Alemanha. O jovem investigador está a estudar as arqueias, organismos microscópicos que, tal como as bactérias, se pensa estarem na origem de células mais complexas, como as do ser humano. O objetivo do seu trabalho é o de aprofundar o conhecimento sobre bactérias e arqueias, nomeadamente no que concerne à sua locomoção.  Embora ambas possuam flagelos – uma hélice cujo “motor” é construído por proteínas – a estrutura nas arqueias é bastante maissofisticada.

O PubhD (pub=bar e PhD=doutoramento) é um movimento de divulgação da ciência que surgiu no Reino Unido (2014) e se realiza agora em 22 cidades europeias. O PubhD UMinho é organizado pelo STOL – Science Through Our Lives, desde Janeiro de 2016, em Braga e Guimarães.

Anúncio

Guimarães

Quatro vilas de Guimarães já têm aspiradores urbanos elétricos

Ambiente

em

Foto: Divulgação / CM Guimarães

As vilas de Caldelas, Ponte, São Torcato e Pevidém já possuem um aspirador urbano elétrico cada, foi hoje anunciado pela Câmara de Guimarães.

A autarquia investiu na aquisição de aspiradores urbanos elétricos, para complementar a varredura manual, pela maior eficiência e pelo “potenciador” de “um volume de trabalho apreciável”.

A entrega destes equipamentos decorreu na semana passada pela vereadora do Ambiente aos presidentes das respetivas autarquias locais.

“Estes aspiradores impõem-se como uma ferramenta indispensável para a limpeza dos passeios, ruas, parques, mercados, parques de estacionamento, escolas, parques de campismo, em todo o lado onde a utilização da vassoura seja impossível e ineficaz. Nesse sentido, o Município de Guimarães assumiu este investimento para estas Vilas no âmbito da limpeza pública e higiene urbana”, explicou a vereadora Sofia Ferreira.

No âmbito de uma política ambientalmente sustentável, nota de destaque para o facto do aspirador urbano entregue à Junta de Freguesia de Ponte que será carregado por energia renovável através do sistema de energia solar e eólica, implementado no Horto de Ponte.

Continuar a ler

Guimarães

Farfetch dá licença sabática paga de oito semanas a funcionários

Empresas

em

José Neves, fundador da Farfetch, tem residência em Guimarães e em Londres. Foto: DR/Arquivo

A empresa Farfetch, retalhista digital de marcas de luxo fundada pelo vimaranense José Neves e com escritórios em Braga e Guimarães, anunciou a implementação de uma medida para os trabalhadores que consiste numa licença sabática, de até oito semanas, paga pela empresa.

O programa chama-se “Boomerang” e consiste em premiar os colaboradores mais antigos (mais de cinco anos de casa) com oito semanas pagas sem trabalhar, mais três dias extra de férias por ano (podendo ainda acrescentar outros três), benefícios nas áreas da saúde, educação/formação e planos de poupança-reforma e dois dias sem trabalhar desde que façam voluntariado (a escolha do tipo de voluntariado é livre).

Farfetch: Empresa do vimaranense José Neves entrou na bolsa em Nova Iorque

Em entrevista à publicação Dinheiro Vivo, Ana Sousa, dos Recursos Humanos da empresa, explica que esta é uma forma de reter o talento que se concentra dentro das fileiras do primeiro unicórnio (startup que possui avaliação de preço de mercado no valor de mais de um bilhão de dólares) português.

Fundada em junho de 2007, a partir de Guimarães, pelo empresário José Neves, a empresa tem sede fiscal em Londres e principais filiais em Braga, Guimarães, Matosinhos, Lisboa, Nova Iorque, Los Angeles, Tóquio, Xangai e São Paulo.

A plataforma digital de comércio de luxo junta mais de 3.200 marcas a mais de 935.000 utilizadores, apresentando soluções de apresentação ‘online’ e envio dos produtos. Só em Leça do Balio, trabalham mais de mil  dos cerca de 4 mil colaboradores atuais da Farfetch.

Continuar a ler

Guimarães

Rixa entre familiares em Guimarães acaba com três feridos

Em Corvite

em

Foto: DR / Arquivo

Um “desentendimento familiar” esteve na origem de uma altercação que terminou com três pessoas feridas, ontem à noite, na freguesia de Corvite, em Guimarães, disse a O MINHO fonte dos bombeiros.

As agressões ocorreram na Rua do Ribeiral, cerca das 21:30 horas de sábado, mobilizando os Bombeiros das Taipas com seis operacionais e três ambulâncias.

As vítimas, dois homens e uma mulher, foram assistidos no local, mas apenas duas foram transportadas para o Hospital de Guimarães, com um dos homens a recusar transporte hospitalar.

Fonte do CDOS de Braga indicou que os ferimentos foram considerados ligeiros.

A GNR registou a ocorrência.

Continuar a ler

Populares