Seguir o O MINHO

Região

Universidade do Minho faz hoje 46 anos

Conheça o programa das comemorações

em

Foto: Divulgação

A Universidade do Minho celebra esta segunda-feira o seu 46.º aniversário, a partir das 10:00 horas, em sessão solene no Salão Medieval da Reitoria da UMinho, no Largo do Paço, em Braga. E concede o título de Doutor Honoris Causa ao investigador galego Angel Carracedo.


No dia de aniversário, a UMinho apresenta o Data RepositóriUM, o repositório de dados da UMinho, um novo serviço para partilhar, publicar e gerir dados de investigação. Tal como há 17 anos com o RepositóriUM, a UMinho é pioneira na disponibilização de um repositório de dados de investigação para a sua comunidade.

A sessão de apresentação conta com a presença do reitor Rui Vieira de Castro e do vice-reitor para a Investigação e Inovação, Eugénio Campos Ferreira, e acontece a 17 de fevereiro, entre as 16:00 e as 17:30, no Espaço B-Lounge da Biblioteca Geral da UMinho, no campus de Gualtar, em Braga.

A gestão, abertura e partilha dos dados tem vindo a assumir uma crescente importância nas políticas e nas práticas de investigação no quadro da ciência aberta.

A União Europeia, no âmbito do Horizonte 2020, definiu a obrigatoriedade da elaboração de planos de gestão de dados, bem como o depósito e partilha (com possibilidade de exceção) dos dados produzidos pelos projetos financiados.

A UMinho, que foi pioneira no estabelecimento de um repositório institucional em 2003, e tem vindo a promover o acesso aberto e a ciência aberta, pretende agora consolidar um plano de intervenção para a gestão de dados de investigação, disponibilizando alguns serviços e ferramentas de suporte, como o Data RepositóriUM.

O Data RepositóriUM foi estabelecido usando a plataforma open source Dataverse (dataverse.org), desenvolvida e disponibilizada pela Universidade de Harvard, e utilizada por mais de meia centena de instituições académicas e científicas de todo o mundo.

Fala o reitor

A cerimónia – diz a Reitoria – prevê as intervenções do reitor, Rui Vieira de Castro, do presidente do Conselho Geral, Luís Valente de Oliveira, e do presidente da Associação Académica, Rui Oliveira.

Conta com o tradicional cortejo académico e, ainda, com a entrega do Prémio de Mérito Científico, a atribuição de títulos de Professor Emérito, a entrega dos diplomas de reconhecimento aos funcionários mais antigos, dos prémios escolares e das cartas doutorais.

Os momentos musicais vão ser interpretados pelo Coro Académico da UMinho, acompanhado pelo Quinteto de Metais do Departamento de Música da UMinho, sob a direção de Sílvio Cortez.

Honoris Causa

O título honorífico de Doutor Honoris Causa é concedido a personalidades eminentes que se tenham destacado pela sua reputação, mérito ou ação na sociedade.Angel María Carracedo Álvarez destaca-se por ser uma personalidade ímpar da sociedade académica e científica internacional.

Nasceu a 12 de novembro de 1955 em Santa Comba, na Corunha. Licenciou-se (1978) e doutorou-se (1982) em Medicina pela Universidade de Santiago de Compostela (USC) com o “Prémio Extraordinário”.

Foi diretor do Instituto de Medicina Legal da USC entre 1994 e 2012 e é aí que leciona Medicina Legal desde 1989. Angel Carracedo é reconhecido não só pelo seu trabalho com impacto nos domínios da genética forense, clínica e de populações, mas também na aplicação dos seus estudos para benefício da sociedade, com importantes contributos na área da farmacogenética.

Destacam-se ainda os seus enormes contributos para a cultura Galega, sendo um impulsionador fervoroso da literacia científica na difusão de valores científicos e humanos.

Concertos

No âmbito das comemorações, a Orquestra da UMinho atua em Guimarães e Braga com interpretações de Franz Joseph Haydn (Concerto para violoncelo em Dó Maior) e Ludwig Van Beethoven (Sinfonia nº3 op.55, Sinfonia Heroica), sob a direção do maestro Vítor Matos e com a participação de Pavel Gomziakov (violoncelo).

Os concertos, de entrada livre, acontecem na sexta-feira, dia 14 de fevereiro, às 21:30, na Igreja de S. Francisco, em Guimarães e no sábado, dia 15 de fevereiro, à mesma hora, no Salão Medieval da UMinho, no Largo do Paço, em Braga.

Anúncio

Braga

Carro desgovernado anda 100 metros em despiste na principal via de Braga

Acidente

em

Foto: Paulo Jorge Magalhaes / O MINHO

Uma viatura entrou em despiste na Avenida Frei Bartolomeu dos Mártires, sentido Continente – Braga Parque, esta noite de sábado,

A viatura acabou por transpor o separador central e a imobilizar-se na via contrária, ao embater num poste suporte a um outdoor.

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

O carro terá andado mais de 100 metros em despiste, com os moradores da zona a sairem à rua após os barulhos fortes que ouviram.

O condutor saiu pelo próprio pé, não sendo solicitado até agora assistência pré-hospitalar.

A PSP está no local.

Continuar a ler

Braga

Paulo Cunha ganha distrital de Braga do PSD e quer Barcelos ‘laranja’ em 2021

Política

em

Foto: DR / Arquivo

As eleições autárquicas de 2021 são o “foco número um” da nova distrital de Braga do PSD, hoje eleita, numa lista única encabeçada por Paulo Cunha, presidente da Câmara de Famalicão.

Foram às urnas 1.254 militantes, dos quais 1.195 votaram na lista de Paulo Cunha.

Registaram-se ainda 51 votos brancos e oito nulos.

Em declarações à Lusa, Paulo Cunha disse que as autárquicas de 2021 constituem “o foco número um”, sendo o objetivo manter as atuais nove câmaras já detidas pelo PSD e tentar conquistar as restantes cinco.

Segundo o novo presidente da distrital social-democrata, a reconquista da Câmara de Barcelos, atualmente liderada pelo PS, será uma das grandes apostas.

“O atual presidente da Câmara de Barcelos [Miguel Costa Gomes] não se pode recandidatar, devido à lei de limitação de mandatos, e essa será uma oportunidade que o PSD saberá certamente aproveitar, estando à altura das suas responsabilidades”, referiu.

Paulo Cunha terá como “vices” José Novais, de Barcelos, e Carlos Cação, de Vila Verde.

O presidente da Câmara de Braga, Ricardo Rio, será o presidente da mesa da assembleia distrital.

Paulo Cunha já tinha liderado a distrital de Braga do PSD entre 2010 e 2014, ano em que deu lugar ao eurodeputado José Manuel Fernandes.

O PSD lidera as câmaras de Braga, Vieira do Minho, Amares, Famalicão, Terras de Bouro, Esposende, Póvoa de Lanhoso, Celorico de Basto e Vila Verde.

No caso de Braga, a câmara foi ganha por uma coligação que juntou o PSD, o CDS-PP e o PPM.

Em Vieira do Minho, Amares e Famalicão, também houve coligação, mas apenas entre o PSD e o CDS-PP.

O PS detém Barcelos, Cabeceiras de Basto, Fafe e Guimarães, enquanto a Câmara de Vizela foi conquistada por uma lista independente, liderada por Vítor Hugo Salgado.

(notícia atualizada às 01h58 com a inclusão da Póvoa de Lanhoso como uma das atuais Câmaras do PSD)

Continuar a ler

Braga

Cobras e ratos ameaçam moradores junto ao futuro ecoparque de Braga

Limpeza de terrenos

em

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Os moradores da rua Quinta dos Passos, em São Víctor, cidade de Braga, estão revoltados com a autarquia por esta fazer ‘vista grossa e ouvido mouco’ aos sucessivos apelos para a limpeza de um lote de terreno que acarreta animais que ameaçam a saúde pública.

Ariana Correia, porta-voz dos moradores daquela urbanização situada em Areal de Baixo, junto ao futuro ecoparque das Sete Fontes, disse a O MINHO que têm sido sucessivas as denúncias ao longo dos últimos anos mas que a autarquia “nada faz” para a limpeza.

Braga dá “passo decisivo” para criar um ecoparque na cidade

 

“O terreno pertence a um particular que não o limpa e está nestas condições há quatro anos, sem que ninguém faça nada”, lamenta a moradora, visivelmente irritada com o executivo liderado por Ricardo Rio (PSD).

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

“Antigamente tínhamos uma senhora que fazia a limpeza, nós pagávamos, mas houve uma denúncia e a senhora nunca mais foi lá limpar aquilo”, explica.

Nos últimos meses, a situação tende a agravar-se, depois de um morador ter detectado cobras naquele espaço, situado por cima de garagens e onde crianças costumam brincar.

“Têm aparecido cobras e ratos no local e isso é uma ameaça para as nossas crianças”, assegura, revelando que já falou com o presidente da junta de São Víctor, Ricardo Silva, e que este se mostrou bastante atencioso mas também não conseguiu resolver o problema.

“Enviámos um ofício aos serviços municipais há mais de um ano e até hoje não obtivemos resposta”, sublinha.

O MINHO falou com fonte da AGERE que remeteu o assunto para a Câmara. Enviado um email a questionar através do endereço de email de reclamações dos munícipes, o mesmo nunca foi respondido.

Recentemente, O MINHO contactou o presidente da autarquia a propósito deste tema. Apesar de nos ter assegurado que ia questionar os serviços, nunca mais obtivemos resposta por parte de Ricardo Rio.

O MINHO sabe que a Câmara estará há mais de dois anos a tentar contactar o proprietário do terreno, mas sem sucesso.

Após uma pesquisa junto do site Portal da Queixa, verificámos que este é um problema recorrente na cidade de Braga, com vários munícipes a solicitarem uma resposta da autarquia através daquele meio, uma vez que não obtêm resposta dos serviços.

Continuar a ler

Populares