Seguir o O MINHO

Região

Universidade do Minho faz hoje 46 anos

Conheça o programa das comemorações

em

Foto: Divulgação

A Universidade do Minho celebra esta segunda-feira o seu 46.º aniversário, a partir das 10:00 horas, em sessão solene no Salão Medieval da Reitoria da UMinho, no Largo do Paço, em Braga. E concede o título de Doutor Honoris Causa ao investigador galego Angel Carracedo.

No dia de aniversário, a UMinho apresenta o Data RepositóriUM, o repositório de dados da UMinho, um novo serviço para partilhar, publicar e gerir dados de investigação. Tal como há 17 anos com o RepositóriUM, a UMinho é pioneira na disponibilização de um repositório de dados de investigação para a sua comunidade.

A sessão de apresentação conta com a presença do reitor Rui Vieira de Castro e do vice-reitor para a Investigação e Inovação, Eugénio Campos Ferreira, e acontece a 17 de fevereiro, entre as 16:00 e as 17:30, no Espaço B-Lounge da Biblioteca Geral da UMinho, no campus de Gualtar, em Braga.

A gestão, abertura e partilha dos dados tem vindo a assumir uma crescente importância nas políticas e nas práticas de investigação no quadro da ciência aberta.

A União Europeia, no âmbito do Horizonte 2020, definiu a obrigatoriedade da elaboração de planos de gestão de dados, bem como o depósito e partilha (com possibilidade de exceção) dos dados produzidos pelos projetos financiados.

A UMinho, que foi pioneira no estabelecimento de um repositório institucional em 2003, e tem vindo a promover o acesso aberto e a ciência aberta, pretende agora consolidar um plano de intervenção para a gestão de dados de investigação, disponibilizando alguns serviços e ferramentas de suporte, como o Data RepositóriUM.

O Data RepositóriUM foi estabelecido usando a plataforma open source Dataverse (dataverse.org), desenvolvida e disponibilizada pela Universidade de Harvard, e utilizada por mais de meia centena de instituições académicas e científicas de todo o mundo.

Fala o reitor

A cerimónia – diz a Reitoria – prevê as intervenções do reitor, Rui Vieira de Castro, do presidente do Conselho Geral, Luís Valente de Oliveira, e do presidente da Associação Académica, Rui Oliveira.

Conta com o tradicional cortejo académico e, ainda, com a entrega do Prémio de Mérito Científico, a atribuição de títulos de Professor Emérito, a entrega dos diplomas de reconhecimento aos funcionários mais antigos, dos prémios escolares e das cartas doutorais.

Os momentos musicais vão ser interpretados pelo Coro Académico da UMinho, acompanhado pelo Quinteto de Metais do Departamento de Música da UMinho, sob a direção de Sílvio Cortez.

Honoris Causa

O título honorífico de Doutor Honoris Causa é concedido a personalidades eminentes que se tenham destacado pela sua reputação, mérito ou ação na sociedade.Angel María Carracedo Álvarez destaca-se por ser uma personalidade ímpar da sociedade académica e científica internacional.

Nasceu a 12 de novembro de 1955 em Santa Comba, na Corunha. Licenciou-se (1978) e doutorou-se (1982) em Medicina pela Universidade de Santiago de Compostela (USC) com o “Prémio Extraordinário”.

Foi diretor do Instituto de Medicina Legal da USC entre 1994 e 2012 e é aí que leciona Medicina Legal desde 1989. Angel Carracedo é reconhecido não só pelo seu trabalho com impacto nos domínios da genética forense, clínica e de populações, mas também na aplicação dos seus estudos para benefício da sociedade, com importantes contributos na área da farmacogenética.

Destacam-se ainda os seus enormes contributos para a cultura Galega, sendo um impulsionador fervoroso da literacia científica na difusão de valores científicos e humanos.

Concertos

No âmbito das comemorações, a Orquestra da UMinho atua em Guimarães e Braga com interpretações de Franz Joseph Haydn (Concerto para violoncelo em Dó Maior) e Ludwig Van Beethoven (Sinfonia nº3 op.55, Sinfonia Heroica), sob a direção do maestro Vítor Matos e com a participação de Pavel Gomziakov (violoncelo).

Os concertos, de entrada livre, acontecem na sexta-feira, dia 14 de fevereiro, às 21:30, na Igreja de S. Francisco, em Guimarães e no sábado, dia 15 de fevereiro, à mesma hora, no Salão Medieval da UMinho, no Largo do Paço, em Braga.

Anúncio

Alto Minho

Três dias de buscas por jovem de Melgaço suspensos sem sucesso

Resgate

em

As buscas para encontrar um jovem que caiu ao rio Minho na terça-feira, em Melgaço, foram suspensas às 19:05, na quinta-feira, prosseguindo nos próximos dias com “dispositivo mais reduzido”, informou o capitão do porto de Caminha.

Contactado pela agência Lusa, o capitão do porto e comandante da Polícia Marítima (PM) de Caminha, Pedro Costa, explicou que “durante os três dias de operações não foi encontrado nenhum indício” na freguesia de Remoães, em Melgaço, onde o jovem caiu ao rio Minho, sendo “muito baixa a probabilidade de o corpo se encontrar naquela zona”.

“Foi importante termos empenhado nos últimos dias um forte dispositivo que, em coordenação com a barragem de Frieira, na Galiza, permitiu uma investigação com bastante rigor na zona de Remoães. Nesta altura, e com o caudal que o rio apresenta, a probabilidade do corpo se encontrar nesta zona é muito baixa”, explicou.

Durante o dia de ontem estiveram envolvidos nas buscas dois meios aéreos da Guardia Civil e da Agência de Emergência Galega 112 (Achega), três embarcações, duas espanholas e uma da PM de Caminha. Em terra, nas duas margens, participaram meios dos bombeiros voluntários de Melgaço e da Guardia Civil espanhola, num total de mais de 20 operacionais.

Na terça-feira, o jovem de 26 anos “escorregou e caiu” quando “passeava” junto ao rio internacional, na freguesia de Remoães, no concelho de Melgaço, distrito de Viana do Castelo.

Pedro Costa acrescentou que “as buscas vão continuar nos próximos dias, com meios mais reduzidos”.

“Na sexta-feira, contaremos com o apoio de uma embarcação da Armada espanhola e, no fim de semana, serão empenhados meios da PM de Caminha, numa coordenação que já habitual entre as autoridades dos dois lados do rio internacional”, afirmou.

O acidente ativou, como é habitual naquela zona transfronteiriça, o projeto ARIEM+ – Assistência Recíproca Inter-regional em Emergências e Riscos Transfronteiriços.

Os objetivos do ARIEM+ incluem a criação de uma Rede de Comando Operacional Único para a gestão conjunta de recursos humanos e materiais em situações de risco que melhorem a gestão e coordenação de emergências no local.

Continuar a ler

Barcelos

Circulação na Linha do Minho na zona de Barcelos já foi retomada

Troço Nine-Barcelos

em

Foto: O MINHO (Arquivo)

A circulação na Linha do Minho entre Nine e Barcelos, que estava suspensa desde as 16:30 de hoje devido a um descarrilamento, foi restabelecida pelas 20:50, disse à Lusa fonte das Infraestruturas de Portugal (IP).

Segundo a fonte, tratou-se do descarrilamento de um ‘bogie’ de vagão vazio de um comboio de mercadorias.

O descarrilamento ocorreu à entrada da Estação de Barcelos.

As equipas de manutenção da IP procederam aos trabalhos necessários para assegurar a reposição da circulação ferroviária.

Continuar a ler

Região

GNR e PSP ‘mais em cima’ para fazer cumprir estado de emergência

Covid-19

em

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO (Arquivo)

A GNR e a PSP realizam entre sexta-feira e a próxima quarta-feira operações de intensificação do patrulhamento, ações de sensibilização e fiscalização em todo o país, para garantir o cumprimento das normas do estado de emergência.

Em comunicado conjunto divulgado esta noite, as duas forças de segurança referem que estas operações serão efetuadas em estreita articulação, cooperação e colaboração.

O objetivo é apoiar a população, além de garantir o cumprimento das normas do estado de emergência, que foi prolongado, o qual introduz novas medidas que coincidem com o período da Páscoa.

A PSP e a GNR anunciam que divulgar as principais medidas e os conselhos de segurança na sexta-feira, em conferência de imprensa conjunta no Ministério da Administração Interna (MAI), em Lisboa.

Esta informação da GNR e PSP surge no dia em que o Presidente da República decretou a renovação do estado de emergência em Portugal, por novo período de 15 dias, até 17 de abril, para permitir medidas de contenção da pandemia de covid-19.

Surge também no dia em que o primeiro-ministro, António Costa, anunciou que Portugal vai encerrar ao tráfego de passageiros todos os aeroportos no período da Páscoa e em que o decreto-lei que regulamenta a prorrogação do estado de emergência proíbe deslocações para fora do concelho de residência no período da Páscoa, entre 09 e 13 de abril.

Além da medida de confinamento dos cidadãos aos seus concelhos de residência, o Governo vai também limitar a duas pessoas a capacidade de transporte em veículos ligeiros para cinco lugares, exceção feita a familiares diretos.

Um veículo com nove lugares, por exemplo, só poderá transportar três pessoas.

Esta medida vai vigorar durante o período de renovação do estado de emergência, ou seja, 15 dias”, adiantou à agência Lusa fonte do executivo.

Segundo o balanço feito hoje pela Direção-Geral da Saúde, registaram-se 209 mortes, mais 22 do que na quarta-feira (+11,8%), e 9.034 casos de infeções confirmadas, o que representa um aumento de 783 em relação a terça-feira (+9,5%).

Portugal, onde os primeiros casos confirmados foram registados no dia 02 de março, encontra-se em estado de emergência desde as 00:00 de 19 de março, tendo a Assembleia da República aprovado hoje o seu prolongamento até ao final do dia 17 de abril.

Continuar a ler

Populares