Seguir o O MINHO

Famalicão

Universidade do Minho chega a Famalicão com laboratório de Biologia Alimentar

Protocolo de coloboração foi aprovado em reunião de Câmara

em

Foto: DR/Arquivo

A Universidade do Minho vai criar um laboratório de formação, investigação e conhecimento na área da Biologia Alimentar, em Vila Nova de Famalicão, na antiga Didáxis, local “propicio à partilha de conhecimento e inovação”, adiantou hoje a autarquia.

Em comunicado enviado à Lusa, a câmara de Famalicão explica que a nova estrutura da academia minhota vai ficar instalado na “no futuro Centro Tecnológico das Carnes” e beneficiara ainda do facto “do concelho ser epicentro de um conjunto de empresas de referência nacional e internacional no setor”.

Segundo explica a autarquia, “até ao final do ano, cerca de 30 investigadores da Universidade do Minho estarão a trabalhar em Vila Nova de Famalicão, mas o objetivo é expandir o laboratório e alargá-lo a outras áreas”

Além dos laboratórios de investigação, o espaço, recentemente adquirido pela autarquia, terá ainda um conjunto de salas para formação e uma incubadora para transferência de conhecimento, sendo os setores a privilegiar o âmbito alimentar (carnes, bolachas e produtos relacionados e laticínios), áreas identificadas como sendo de referência para o município.

“Este espaço é uma mais-valia para o concelho. Vem acrescentar uma nova resposta ao nível do ensino e da investigação”, afirma no texto o presidente da autarquia, Paulo Cunha.

O autarca refere ainda ser “muito gratificante para a câmara municipal constatar o interesse de uma instituição como é o caso da Universidade do Minho, em trazer para Famalicão um centro de investigação de excelência que não só responderá a necessidades locais como a outras dinâmicas de outros âmbitos, nomeadamente empresariais e económicas”.

No texto, a autarquia explica que a Universidade do Minho “reconhece a importância do município de Vila Nova de Famalicão, como parceiro para o desenvolvimento da sua atividade de formação (avançada), investigação e para o reforço da valorização e transferência de conhecimento”.

As duas entidades vão assim assinar um protocolo que “pretende responder à necessidade de reforçar a interação da Universidade do Minho com o município, contribuir para a dinamização da atividade económica, reforçar a atividade cientifica da UMinho em cooperação com o tecido industrial da região, apostar na formação avançada dos quadros das empresas, promover a transferência e valorização de conhecimento gerado e apostar em áreas de atividade económica emergente no concelho”.

Para além da Universidade do Minho, o edifício receberá a partir de setembro um polo do Instituto Politécnico de Cávado e do Ave (IPCA) que se vai juntar ao polo do Instituto Politécnico de Bragança (IPB) com oferta dos Cursos Técnicos Superiores Profissionais, em várias áreas.

Anúncio

Ave

Homem que tentou matar mulher num bar em Famalicão começa a ser julgado

Mulher fingiu estar morta para evitar mais agressões. Ficou cega

em

Foto: Imagens CMTV

O Tribunal de Guimarães começa na quarta-feira a julgar um homem de 43 anos acusado de ter tentado matar por asfixia uma mulher num bar em Pedome, Famalicão, por causa de uma paixão não correspondida.

Em resultado das agressões, a vítima, de 37 anos, sofreu perda total da visão e perda parcial grave da audição, além de “dano estético importante”.

Ficou com incapacidade total para o trabalho.

O arguido responde pelos crimes de homicídio agravado, na forma tentada, e de roubo agravado.

Segundo a acusação, a que a Lusa teve acesso, os factos ocorrem na tarde de 03 de julho de 2018, num bar explorado pela vítima e onde o arguido trabalhava à noite.

O arguido “foi manifestando intenção de namorar” com a vítima e ficou “obcecado” por ela, dizendo mesmo a amigos e colegas de trabalho que ela era sua namorada.

No entanto, a vítima nunca aceitou qualquer relacionamento com o arguido.

No dia dos factos, numa altura em que estava sozinho com a vítima no bar, o arguido, e ainda segundo a acusação, decidiu matá-la, tendo-lhe desferido uma “violenta pancada” num ouvido com uma garrafa, seguindo-se um “violento murro” num olho.

Agrediu ainda a vítima com um manípulo da máquina do café, atirou-a ao chão e tentou asfixiá-la, com um saco plástico, uma corda e um pau.

A vítima fingiu estar morta e só então o arguido desistiu das agressões.

Tirou 200 euros que a vítima tinha no bolso, levou-lhe um telemóvel e ainda 80 euros que havia na caixa e abandonou o bar, trancando todas as portas.

A vítima conseguiu arrastar-se até uma janela e gritou por auxílio, tendo sido socorrida pela GNR e bombeiros.

Continuar a ler

Famalicão

Mulher gasta três euros e ganha 30 mil na raspadinha em Famalicão

Em Riba d’Ave

em

Foto cedida a O MINHO

Uma mulher venceu hoje 30 mil euros depois de comprar uma raspadinha Recompensa no valor de três euros, no quiosque Casa da Ponte, em Riba d’Ave, concelho de Famalicão.

A O MINHO, uma colaboradora explicou que este foi o maior prémio que saiu no local em 2019, indicando que é habitual saírem prémios, mas não nestes valores.

A feliz contemplada, uma cliente habitual, não cabia em si de contente, pelas 09:00 desta quarta-feira, depois de perceber que estava 30 mil euros mais rica.

Continuar a ler

Famalicão

Jovem gravemente ferida após despiste contra árvore em Famalicão

Em Vilarinho das Cambas

em

Foto: DR / Arquivo

Um despiste contra uma árvore provocou ferimentos graves numa jovem de 20 anos, esta madrugada de sábado, em Vilarinho das Cambas, Famalicão.

A vítima,  com 20 anos, foi alvo de desencarceramento depois de ter ficado presa dentro da viatura na Rua da Junqueira, por volta das 03:40.

Ao local acorreram os Bombeiros Voluntários de Famalicão e a equipa da Viatura Médica de Emergência e Reanimação de Famalicão.

Do sinistro resultou ainda outro ferido, este com ferimentos ligeiros.

A jovem foi transportada para o Hospital de Braga enquanto o ferido ligeiro foi transportado para o Hospital de Famalicão.

A GNR registou a ocorrência.

Continuar a ler

Populares