Seguir o O MINHO

Braga

UMinho integra Aliança de Universidade Europeias

Liderada pela Universidade de Lille (França), a Aliança integra, para além da UMinho, as universidades de Malmö (Suécia), Roma Tre (Itália), Babeş-Bolyai (Roménia), Mykolas Romeris (Lituânia) e Wroclaw (Polónia)

em

Foto: Divulgação / UMinho

A Universidade do Minho (UMinho) é uma das sete instituições envolvidas na criação de uma Aliança de Universidades Europeias, em resposta à nova call “European Universities”, do programa Erasmus+, anunciou hoje a academia minhota.

“O consórcio, intitulado InclusU, propõe-se desenvolver projetos de ensino, investigação e interação com a sociedade em torno das temáticas da inclusão e da promoção da cidadania ativa”, refere aquela universidade em comunicado enviado a O MINHO.

Liderada pela Universidade de Lille (França), a Aliança integra, para além da UMinho, as universidades de Malmö (Suécia), Roma Tre (Itália), Babeş-Bolyai (Roménia), Mykolas Romeris (Lituânia) e Wroclaw (Polónia).

“É inegável que a União Europeia está a atravessar um período de enormes desafios sociais, económicos, políticos e culturais. As universidades têm um papel essencial na resposta a estes desafios, cabendo-lhes envolver-se ativamente na construção de sociedades mais inclusivas, mais abertas e mais desenvolvidas”, afirma o reitor Rui Vieira de Castro, citado no texto.

Partilhando valores europeus, as sete instituições parceiras desenvolveram um projeto que integra múltiplas iniciativas que visam aumentar o seu impacto na sociedade e na economia, reforçar o Espaço Europeu do Ensino Superior (EEES) e contribuir decisivamente para a construção da União Europeia.

A Aliança foi apresentada no primeiro Meeting for Inclusive Universities in Europe, realizado em 20 de fevereiro, em Bruxelas, Bélgica, no qual participaram reitores, vice-reitores e diretores de serviços de relações internacionais das universidade do consórcio. Em representação da UMinho estiveram presentes o reitor Rui Vieira de Castro e a pró-reitora para a Internacionalização Carla Martins.

Anúncio

Braga

“Plague Vector” é a nova exposição do Forum Arte Braga

Pode ser visitada até 15 de fevereiro de 2020

em

Foto: Divulgação

Considerada já como uma das galerias de arte contemporânea de referência da região do Norte, o Forum Arte Braga acaba de inaugurar uma nova exposição. Intitulada “Pague Vector”, a exposição da autoria do artista Jonathan Uliel Saldanha foi inaugurada no passado dia 08 de novembro e pode ser visitada até 15 de fevereiro de 2020.

Jonathan Uliel Saldanha apresenta nesta exposição uma instalação inovadora: Numa sala fechada, o artista recria, usando luzes de várias cores, fumo, espelhos e som, uma complexa selva artificial de cristal. No espaço da galeria principal está exposta uma instalação vídeo multicanal que recorre também a ecrãs eletrónicos e a projeções. Os curiosos sobre o mundo da arte contemporânea e interessados em conhecer esta exposição poderão visitá-la gratuitamente. Mais informações disponíveis aqui.

Ainda no campo cultural e artístico, a agenda da semana do Altice Forum Braga ficará também marcada pelo concerto do músico António Zambujo. Com atuação marcada para o dia 22 de novembro no Grande Auditório, o músico português irá trazer a Braga alguns dos seus maiores êxitos. Sendo um dos maiores representantes da música, cultura e da língua portuguesa, António Zambujo recusa ficar preso a géneros e escolas musicais. Os fãs do cantor poderão adquirir os seus bilhetes nas bilheteiras do Altice Forum Braga ou através da Blueticket.

Na semana seguinte, destaque para a realização do congresso “Indústria 2030: Oportunidades a Norte”. Este evento, que decorre no dia 26 de novembro no Pequeno Auditório do Altice Forum Braga, é uma iniciativa da Fibrenamics e tem como objetivo debater os fatores de competitividade da indústria portuguesa e discutir temas como a transferência de conhecimento e de tecnologia, a aposta na inovação e na sustentabilidade e as mudanças que se avizinham com o PT2030.

Recorde-se que o setor da indústria continua a afirmar-se como a espinha dorsal da economia portuguesa, sendo o segundo setor que gera mais emprego em Portugal. Os interessados em participar neste congresso poderão inscrever-se de forma gratuita aqui.

Continuar a ler

Braga

Condenado a um ano de prisão por furto de 2.460 maços de tabaco numa garagem em Braga

Proprietário do tabaco também a contas com a Justiça por contrabando

em

Foto: Ilustrativa / DR

Um ano de prisão suspenso por igual período. Foi esta a decisão do Tribunal de Braga no final do julgamento de um homem que tentou furtar 2.460 maços de tabaco, valendo 15 mil euros, de uma garagem em Lamaçães, Braga.

O arguido foi apanhado pela PSP à saída do prédio, pelo que respondeu por furto qualficado na forma tentada. A pena foi-lhe suspensa por igual período, mas o arguido terá de se sujeitar ao chamado regime de prova, ou seja, terá de se submeter às regras que lhe serão impostas pelo Instituto de Reinserção Social.

Ângelo Silva, de 32 anos, de São Mamede de Infesta, Matosinhos, estroncou, com um pé de cabra, a fechadura de uma garagem na Rua Luís Manuel Branco de Carvalho, e entraram, tendo começado a transportar para uma carrinha estacionada nas imediações, os volumes de tabaco que ali toparam: 1.960 maços de Marlboro e 500 da marca Austin.

Estava acompanhado por Hélder Oliveira, de 37 anos, de Braga, que não foi julgado neste processo. Os larápios tiveram o azar de serem vistos por um vizinho, o qual, de imediato, alertou a PSP. Na carrinha, que fugiu, estavam dois outros homens, cuja identidade o Tribunal não conseguiu apurar.

O arguido terá, ainda, de pagar por danos de 380 euros causados no elevador, feitos propositadamente para que ninguém por ele descesse enquanto operavam.

Azar teve, também, o dono da garagem, um homem de nome Carvalho, que viu o Ministério Público extrair uma certidão do processo para um inquérito criminal por contrabando de circulação.

É que, os maços de tabaco não tinham o selo comprovativo do pagamento do imposto, ou seja, eram de contrabando.

Continuar a ler

Braga

Menor desaparecida em Braga já está com a família

Residente em Barcelos

em

Foto: Divulgação

Uma jovem residente em Barcelos dada como desaparecida deste esta sexta-feira em Braga, já está com uma tia, desde as 16:00 horas deste sábado, confirmou a mãe através das redes sociais.

A menor terá sido vista, na sexta-feira, em Braga, mas deixou de atender os sucessivos contactos da família até este sábado. As primeiras indicações dão conta de que a menor estará “bem”.

Não foram revelados pormenores relativos ao motivo do desaparecimento, mas foram alertadas as autoridades locais que se prontificaram a ajudar a família de Barcelos.

O desaparecimento tinha sido divulgado pelo pai, às autoridades e através das redes sociais. O mesmo também já veio confirmar que a menor “já se encontra junto da família”.

Continuar a ler

EM FOCO

Anúncio

ÚLTIMAS

Vamos Ajudar?

Reportagens da Semana

Populares