Uma Só Saúde: Dia Mundial da Raiva

Por Liliana Vaz de Carvalho, médica veterinária em Braga
Campanha de vacinação anti-raiva em Braga. Foto: Liliana Vaz de Carvalho

Artigo de Liliana Vaz de Carvalho
Mulher. Mãe. Médica Veterinária. Exerce funções na Câmara Municipal de Braga.

O vírus da raiva é transmitido na saliva do animal infetado. Desde o local de entrada (geralmente uma mordedura), o vírus desloca-se ao longo dos nervos até à medula espinhal e, logo depois, até ao cérebro, onde se multiplicas seguindo ao longo de outros nervos até as glândulas salivares e a saliva. Quando o vírus atinge a medula espinhal e o cérebro é quase sempre fatal. O tempo que demora a atingir o cérebro depende do local da mordedura. Durante esse intervalo, podem ser tomadas medidas para erradicar o vírus e tentar evitar a morte. A infeção pode ser evitada ao limpar/desinfetar imediatamente a ferida e, ao injetar vacina contra a raiva e imunoglobulina.

A raiva causa mais de 55 mil mortes por ano em todo o mundo. A maioria delas ocorre em áreas rurais da América Latina, Ásia e África. Nos Estados Unidos, apenas algumas pessoas morrem por ano. O vírus da raiva está presente em muitas espécies de animais selvagens e domésticos e podem permanecer doentes durante várias semanas antes de morrer.

Campanha de vacinação anti-raiva em Braga. Foto: Liliana Vaz de Carvalho

Em Países onde os cães não são vacinados contra a raiva frequentemente a maioria das mortes por raiva são causadas por mordedura de um cão infetado. Alguns casos são decorrentes de mordedura de outros animais, que às vezes, são mantidos como domésticos.

Depois que os sintomas se desenvolvem numa pessoa a infeção é virtualmente sempre fatal. O tratamento envolve o alívio dos sintomas e na procura do maior conforto possível para a pessoa. Raramente, as pessoas que recebem suporte em uma unidade de tratamento intensivo por longo tempo sobrevivem.

O Dia Mundial da Raiva é celebrado anualmente a 28 de setembro e assinala o aniversário da morte de Louis Pasteur, químico que desenvolveu a vacina contra essa doença.

Campanha de vacinação anti-raiva em Braga. Foto: Liliana Vaz de Carvalho

Neste dia, são desenvolvidas iniciativas, como campanhas de vacinação de animais domésticos, decorrendo em Braga a campanha de vacinação anti-rábica CVAR. Esta data procura também ser um alerta a nível internacional para uma doença que pode ser fatal ao homem e que só a vacinação pode evitar:

Mais informação aqui.

 
Total
0
Partilhas
Artigo Anterior

Ex-presidente do Benfica diz que o Braga "é o melhor a trabalhar em Portugal"

Próximo Artigo

Vison-americano avistado no rio em Este em Braga

Artigos Relacionados
x