Seguir o O MINHO

Ave

Um dos mais importantes violoncelistas contemporâneo dá concerto grátis em Cabeceiras de Basto

Nomeado para um Grammy

em

Foto: Divulgação / Luís Belo

O violoncelista russo Pavel Gomziakov vai juntar-se à Orquestra XXI para interpretar o primeiro concerto para violoncelo e orquestra de Dmitri Chostakovitch em quatro concertos, o primeiro deles quinta-feira na Casa da Música, Porto.

Depois de tocar na Sala Suggia da Casa da Música, pelas 21:00, o agrupamento formado em 2013 continua a homenagear um dos fundadores, o oboísta Samuel Bastos, com um concerto na sexta-feira no Mosteiro de S. Miguel de Refojos, em Cabeceiras de Basto, com entrada livre.

Segue-se, no sábado, o Quartel das Artes Dr. Alípio Sol, em Oliveira do Bairro, terminando a digressão em Lisboa, no Centro Cultural de Belém, pelas 17:00.

Com direção musical de Dinis Sousa, a Orquestra XXI arranca o programa com uma peça portuguesa, “Tua Lágrima em Mim”, que Ana Seara, Jovem Compositora Residente da Casa da Música em 2014, compôs em 2009, antes do Concerto de Chostakovitch.

De 1959, o primeiro de dois concertos para violoncelo do russo é considerado um dos mais exigentes para este instrumento, tendo sido escrito para o violoncelista e amigo do compositor Mstislav Rostropovich, que a estreou com a Filarmónica de Leninegrado quatro dias depois de o receber.

O programa encerra com a Quarta Sinfonia, a última, de Johannes Brahms, estreada em 1885 e uma das peças mais reconhecidas deste período, tendo sido escrita um ano após terminar a Terceira.

Ao lado da Orquestra XXI, um grupo formado “fruto da vontade de reunir o crescente número de músicos portugueses residentes no estrangeiro”, estará Gomziakov, que desde 2010 tem atuado com orquestras de vários países, da Orquestra de Avignon à Nova Filarmónica do Japão, Orquestra de Câmara de Londres ou a Orquestra Nacional Russa.

Em 2009, foi nomeado para um Grammy por disco sobre Chopin em que colaborou com a pianista portuguesa Maria João Pires, que deu origem a uma digressão que passou por vários países.

Em 2016, gravou Concertos para violoncelo de Haydn com a Orquestra Gulbenkian, em que tocou o Violoncelo Stradivarius-Chevillard–Rei de Portugal (1725), classificado como tesouro nacional.

Em 2018, dirigiu a Orquestra Metropolitana de Lisboa num concerto em que interpretou Haydn, Boccherini e Rossini, tocando um violoncelo de 1703, construído antes de Bach e que classificou como “uma peça fantástica com um som extraordinário”.

Anúncio

Ave

Combate a fogo em Cabeceiras de Basto a decorrer “favoravelmente” – CDOS

103 operacionais no combate

em

Foto: DR / Arquivo

O combate ao incêndio que lavra no concelho de Cabeceiras de Basto está a decorrer favoravelmente, disse à agência Lusa fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS).

Segundo a fonte, pelas 20:05, o combate às chamas estava a “evoluir favoravelmente” e o incêndio rural encontrava-se “quase controlado”.

A fonte do CDOS de Braga acrescentou que as chamas não colocavam povoações em perigo.

O incêndio, que começou pelas 10:54, na área da freguesia de Rio Douro, no concelho de Cabeceiras de Basto, estava a ser combatido, pelas 20:15, por 103 operacionais e 30 veículos, de acordo com a página na internet da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC).

Continuar a ler

Guimarães

Grupo de Guimarães lança plataforma para “revolucionar comercialização do calçado”

Economia

em

Foto: Kyaia / Divulgação

O grupo português Kyaia vai lançar “nos próximos meses” uma nova plataforma digital que promete “revolucionar o processo de comercialização do calçado”, aproximando online as marcas e produtores dos retalhistas, anunciou hoje a empresa.

Em comunicado, o grupo de Guimarães adianta que a plataforma digital B2B (‘Business to Business’ ou “de empresa para empresa”) Shoeply “vem possibilitar o acesso de grandes marcas a inúmeros retalhistas do setor e vice-versa”.

Entre as principais vantagens a Kyaia destaca a “facilidade de acesso a todos os produtos disponíveis”, a “flexibilidade no processo de compra” e a “significativa diminuição de custos”, já que “o online vem facilitar todo o processo comercial”.

Aponta ainda o facto de a nova solução “agilizar todo o tempo de produção e comercialização do produto”.

“No futuro, o Shoeply permitirá a apresentação de um maior número de coleções por ano, por marca, num curto espaço de tempo”, refere, avançando como exemplo o facto de o lançamento de “um novo modelo ou de nova cor poder ficar disponível a qualquer momento para compra”, num “processo mais rápido e cada vez mais adaptado às necessidades de revendedores e consumidores, sem restrições de coleção ou temporada”.

Fundada em 1984 por Fortunato Frederico e Amílcar Monteiro, a Kyaia lidera um grupo empresarial com mais de 600 trabalhadores e um volume de negócios de 55 milhões de euros, possuindo cinco fábricas em Guimarães e em Paredes de Coura.

Além da produção de calçado, o modelo de negócio do grupo estende-se às áreas de distribuição, retalho, imobiliário e tecnologias de informação.

Continuar a ler

Famalicão

Jovem gravemente ferida após despiste contra árvore em Famalicão

Em Vilarinho das Cambas

em

Foto: DR / Arquivo

Um despiste contra uma árvore provocou ferimentos graves numa jovem de 20 anos, esta madrugada de sábado, em Vilarinho das Cambas, Famalicão.

A vítima,  com 20 anos, foi alvo de desencarceramento depois de ter ficado presa dentro da viatura na Rua da Junqueira, por volta das 03:40.

Ao local acorreram os Bombeiros Voluntários de Famalicão e a equipa da Viatura Médica de Emergência e Reanimação de Famalicão.

Do sinistro resultou ainda outro ferido, este com ferimentos ligeiros.

A jovem foi transportada para o Hospital de Braga enquanto o ferido ligeiro foi transportado para o Hospital de Famalicão.

A GNR registou a ocorrência.

Continuar a ler

Populares