Seguir o O MINHO

Futebol

UEFA espera decisão até 10 de julho sobre público na Liga dos Campeões

Covid-19

em

Foto: DR / Arquivo

A decisão sobre a presença de público na fase final da Liga dos Campeões de futebol, em Lisboa, deve ser conhecida até 10 de julho, segundo o presidente da UEFA, que aguarda parecer das autoridades portuguesas devido à covid-19.


“Estamos em contacto estreito com as autoridades portuguesas [Liga dos Campeões] e alemãs [Liga Europa] e, na terça-feira, falei pessoalmente com o primeiro-ministro português. Seguiremos as recomendações das respetivas autoridades e tomaremos uma decisão, muito provavelmente, antes do sorteio de 10 de julho”, afirmou em entrevista à agência de notícias espanhola EFE Aleksander Ceferin.

O dirigente esloveno realçou que “gostaria que os adeptos estivessem presentes” nos jogos relativos às duas competições da UEFA, mas sublinhou que a segurança dos envolvidos nestes jogos da ‘Champions’ não vai ser comprometida, “por muito triste que seja jogar a partida mais importante do futebol de clubes num estádio vazio”.

Ceferin disse também que “esteve claro que seriam Portugal, Alemanha e Espanha [Liga dos Campeões feminina] desde o início do processo” os países onde teriam lugar as competições europeias de clubes.

E reafirmou que não é necessário contemplar alternativas para as partidas da fase final da ‘liga milionária’ em Lisboa, apesar dos novos focos da pandemia do novo coronavírus na capital portuguesa.

“Não temos um plano B porque estamos convencidos que será possível organizar a final a oito da ‘Champions’ em Lisboa, a final a oito da Liga Europa na Alemanha, e a Liga dos Campeões feminina em Espanha”, vincou Ceferin.

Em 17 de junho, a UEFA anunciou que a Liga dos Campeões, suspensa em março devido à pandemia de covid-19, seria definida através de uma inédita ‘final a oito’ a realizar em campos neutros, em Lisboa, nos estádios da Luz (Benfica) e José Alvalade (Sporting), entre 12 e 23 de agosto.

Os jogos dos quartos de final terão lugar entre 12 e 15 de agosto, enquanto as meias-finais realizar-se-ão em 18 e 19, e a final em 23.

As eliminatórias da ‘final a oito’ serão decididas em apenas uma partida, ao contrário das habituais duas mãos, sendo que, até ao momento, já se apuraram para os ‘quartos’ Atalanta, Leipzig, Atlético de Madrid – que eliminou o campeão europeu em título, Liverpool – e Paris Saint-Germain.

Com a paragem da competição, ficaram por decidir quatro embates da segunda mão dos oitavos de final da ‘Champions’: Manchester City-Real Madrid (2-1, na primeira mão), Juventus-Lyon (0-1), Bayern de Munique-Chelsea (3-0) e FC Barcelona-Nápoles (1-1).

Caso estas quatro partidas, agendadas para 07 e 08 de agosto, não se possam realizar nos países para os quais estavam inicialmente marcadas, devido à pandemia de covid-19, serão disputadas em Portugal, mais concretamente nos estádios do Dragão, no Porto, e D. Afonso Henriques, em Guimarães.

“Decidiremos antes do sorteio [de 10 de julho]. Mas vai depender, principalmente, da autorização das autoridades locais e das restrições de viagens entre os países das equipas participantes”, destacou hoje Ceferin.

O calendário da ‘final a oito’ da Liga Europa, marcada para a cidades de Colónia, Duisburgo, Dusseldorf e Gelsenkirchen, na Alemanha, está definido que os quartos de final jogar-se-ão em 10 e 11 de agosto, as meias-finais em 16 e 17, e a final em 21.

Os desafios em falta dos oitavos de final terão lugar em 05 e 06 de agosto.

Devido à suspensão das provas, ficou por decidir a segunda mão dos jogos LASK-Manchester United (0-5, na primeira mão), Eintracht Frankfurt-Basileia (0-3), Basaksehir-Copenhaga (1-0), Wolfsburgo-Shakhtar Donetsk (1-2), Olympiacos-Wolverhampton (1-1) e Rangers-Bayer Leverkusen (1-3).

Já as eliminatórias entre Inter de Milão e Getafe, e entre Sevilha e Roma, cuja primeira mão não foi realizada, devido à crise mundial de saúde pública, serão decididos em apenas um jogo, em local a confirmar.

Por seu turno, a fase final da ‘Champions’ feminina vai ter as cidades bascas de Bilbao e San Sebastián, em Espanha, como palco, estando Barcelona, também em Espanha, apontada como destino para a Liga de Campeões de futsal.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 511 mil mortos e infetou mais de 10,5 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 1.579 pessoas das 42.454 confirmadas como infetadas, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

Anúncio

Futebol

OMS diz que é “irrealista” ter eventos desportivos com grandes multidões

Covid-19

em

Foto: DR / Arquivo

A Organização Mundial da Saúde (OMS) classificou hoje de “irrealista” a possibilidade de realização de eventos desportivos com grandes multidões em países mais atingidos pela pandemia de covid-19.

O diretor de emergências do organismo, Michael Ryan, considerou que, a acontecer, poderia ser “desastroso”: “É muito pouco realista pensar que em países com transmissão local veremos grandes encontros, como este ano”.

De acordo com Michael Ryan, “não é possível prever o regresso de 40.000, 50.000 ou 60.000 pessoas” a um recinto de jogos, sublinhando que “o risco não é apenas de estar no estádio, mas também nas deslocações em transportes públicos”.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 701 mil mortos e infetou mais de 18,5 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 1.740 pessoas das 51.848 confirmadas como infetadas, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

Continuar a ler

Futebol

Benfica regressa com exames médicos no sábado e já treina na segunda-feira

Futebol

em

Foto: Twitter / Benfica

A equipa de futebol do Benfica regressa ao trabalho para a época 2020/21 no sábado, uma semana depois de terminar a anterior época, com a derrota na final da Taça de Portugal, confirmou hoje o clube da Luz.

Na ‘newsletter’ diária, é confirmado que o plantel ‘encarnado’ realizará exames médicos no sábado, testes físicos no domingo e que os treinos arrancam na segunda-feira, já às ordens do treinador Jorge Jesus, oficializado por dois anos há dois dias.

A necessidade de iniciar trabalho mais cedo surge em resultado do segundo lugar na I Liga, com o Benfica a ter de disputar a terceira pré-eliminatória da Liga dos Campeões, no que será o primeiro jogo da época, em 15 ou 16 de setembro.

Desta vez, e face às restrições de calendário impostas pela covid-19, a terceira pré-eliminatória será a um único jogo e o sorteio acontecerá em 31 de agosto, um dia antes do sorteio do ‘play-off’.

Caso ultrapasse a terceira ronda preliminar, o Benfica chegará então ao ‘play-off’, já a duas mãos (15 ou 16 de setembro e 22 ou 23 de setembro), numa época em que já está definido que o início da I Liga será no fim de semana de 20 de setembro.

Os russos do Krasnodar, ‘carrascos’ na mesma fase do FC Porto em 2019/20, e os franceses do Rennes são dois dos possíveis adversários do Benfica na terceira pré-eliminatória.

Jorge Jesus regressa a um cargo que ocupou entre 2009/10 e 2014/15, período em que conquistou 10 títulos, nomeadamente, três campeonatos, uma Taça de Portugal, uma Supertaça e cinco edições da Taça da Liga.

Continuar a ler

Futebol

Wellington Luís abandona Gil Vicente

I Liga

em

Foto: DR

O guarda-redes brasileiro Wellington Luís abandonou o Gil Vicente, terminando uma ligação de duas temporadas à formação de Barcelos, confirmou hoje à Lusa fonte do clube que alinha na I Liga de futebol.

O guardião, de 25 anos, jogou duas vezes para a Taça da Liga e foi um dos quatro elementos que sobraram da estrutura de transição montada pelos minhotos em 2018/19, temporada em que competiram, sem contar para a classificação, no Campeonato de Portugal, antecedendo o regresso administrativo ao escalão principal, após o ‘caso Mateus’.

Com formação repartida entre os brasileiros do Internacional e do Novo Hamburgo, Wellington Luís assinou pelo Marítimo em 2014, evoluindo ao serviço da equipa B dos insulares, antes de transitar para o Salgueiros, há três anos.

Ainda sem reforços anunciados para 2020/21, os ‘galos’ já tinham confirmado o fim dos empréstimos do guarda-redes Bruno Diniz, do defesa Arthur Henrique, do médio Bozhidar Kraev e dos avançados Sandro Lima, Yves Baraye e Zakaria Naidji.

O Gil Vicente oficializou na segunda-feira Rui Almeida como sucessor de Vítor Oliveira, que conduziu os ‘galos’ a uma campanha tranquila na I Liga em 2019/20, culminada na 10.ª posição, com 43 pontos, 10 acima da zona de despromoção.

Continuar a ler

Populares