Seguir o O MINHO

Braga

Turismo em Braga regista “melhor ano de sempre”

em

No período entre setembro de 2015 até à presente data, 215.373 visitantes passaram pelo posto de informação municipal, o que representa um aumento de 28% em relação ao período homólogo anterior, que registou 168.342 turistas.


“Braga está na moda, fato que se pode comprovar pelo aumento do número de turistas que diariamente acedem ao Posto de Turismo”, afirma o município, em comunicado enviado a O MINHO.

indicadores-turismo-de-braga

Os números foram apresentados esta quinta-feira, 29 de setembro, por António Barroso (na imagem), membro do gabinete de apoio à presidência da Câmara Municipal de Braga, que explicou que estes números são fruto de uma forte aposta na promoção da cidade em diversos mercados.

“Este crescimento deve-se ao trabalho de promoção da cidade e da região que, tem vindo a ser efectuado pelo Município de Braga ao longo de todo o ano, nomeadamente com a participação em grandes feiras internacionais e em locais estratégicos”, referiu, o responsável sublinhando o “trabalho de cooperação com a Entidade de Turismo do Porto e Norte de Portugal, a Associação de Turismo do Porto, e com diversos parceiros locais, com destaque para a Associação Comercial de Braga”.

“Também é de relevar sobretudo as ações desenvolvidas pelos empresários e empreendedores bracarenses que diariamente trabalham na promoção dos seus espaços, produtos e serviços, mas também deste território ímpar e distinto que tantos turistas tem atraído”, enfatizou António Barroso.

Segundo António Barroso, “este ano a época alta foi a melhor de sempre, registando um grande movimento de turistas, sendo que agosto ultrapassou todas as expectativas com 87.758 atendimentos”. Os números são elucidativos, uma vez que durante os meses de junho, julho e agosto passaram pelo Posto de Turismo um total de 155.045 visitantes. Comparativamente ao ano anterior, em que foram atendidos 123.211 turistas, registou-se um aumento de 25,8%, durante o mesmo período.

Como explicou António Barroso, à semelhança de anos anteriores, França e Espanha são os principais mercados emissores, tendo sido registados 70.515 atendimentos a indivíduos de nacionalidade espanhola, o que corresponde a 33%, do número total de visitantes. Segue-se o mercado português com 45.295 visitantes (21%) e o mercado francês com 42.404 visitantes (20%). A soma de visitantes provenientes destes três países corresponde a 70% da totalidade de visitantes. A nacionalidade com maior acréscimo no registo de visitas foi a espanhola (43,7%), seguida do Reino Unido com 43.53%, e da Itália com um aumento de 41,1%.

“Entre os turistas que têm procurado o posto de informação, além da predominância de franceses, espanhóis, italianos e holandeses, encontramos também marroquinos, japoneses, chineses, cambojanos, costa-riquenhos, egípcios, guatemaltecos entre outros oriundos dos mais variados países”, sublinhou António Barroso, acrescentando que as iniciativas de promoção da cidade de forma segmentada a diferentes públicos estão a produzir efeitos positivos.

“A recepção a jornalistas e bloggers estrangeiros, muitos de revistas e sites da especialidade, é outro dos grandes trunfos utilizados, assim como a visita de operadores turísticos de todo o mundo, com enfoque no trade do turismo religioso. Merecem destaque iniciativas que incluem a degustação de produtos tradicionais e a produção e transmissão de filmes e artigos promocionais na imprensa nacional e internacional, gerando todo um universo informativo que está actualmente a gerar frutos”, explicou.

Os eventos da cidade foram também destacados por António Barroso, como um dos factores de atracção de público a Braga.

“A dinamização de um vasto programa cultural, desportivo e de animação com destaque para a programação do Theatro Circo e do GNRation, bem como os grandes eventos que se realizam no concelho, são factores determinantes para o incremento da atractividade mas também para esbater a sazonalidade, onde também tem havido uma forte aposta no turismo de congressos e negócios”, concluiu o responsável.

logo Facebook Fique a par das Notícias de Braga. Siga O MINHO no Facebook. Clique aqui

Anúncio

Braga

Stand de Braga acusado de fraude com carros importados

Fraude fiscal

em

Foto: Ilustrativa (Arquivo)

O Ministério Público do Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) de Braga, acusou a firma DIEAM Auto, Unipessoal, Lda, de Real, Braga, e dois gerentes, Paulo Ribeiro e Rui Filipe Dinis, da prática do crime de fraude fiscal qualificada.

Os veículos importados da Alemanha e da Holanda vinham com “fatura” ou indicação de que tinham sido comprados a um particular ou a uma entidade que não o verdadeiro vendedor. Fugindo, assim, ao fisco.

Acusação

A acusação diz que, a partir de março de 2013, os dois arguidos “puseram em prática um esquema ilegal de compra de viaturas em países da União Europeia, para venda em território nacional, camuflando a aplicação do regime geral do IVA, aplicável à situação em que foram efetivamente adquiridas, para o regime especial de tributação dos bens em segunda mão”.

O Ministério Público concluiu que, “para ocultarem as aquisições, os arguidos legalizaram os veículos em Portugal, junto da Alfandega, utilizando faturas, elaboradas por si ou por alguém a seu mando, supostamente emitidas por sujeitos passivos, registados em território alemão ou francês, ou particulares, que não os fornecedores da DIEAM Auto”.

Faziam-no “como se estes fossem os reais fornecedores ou transmitentes dos veículos, e ainda emitidos a favor de sujeitos passivos em Portugal, a maior parte, particulares”.

Vendas forjadas

As declarações de vendas forjadas, – salienta o magistrado – “quando não se referiam a supostas operações efetuadas entre particulares, continham a indicação de que o IVA havia sido liquidado na origem, ou a menção de que a venda foi realizada pelo regime da margem, e eram normalmente de valor superior ao valor efetivo da compra realizada pela DIAEM”.

A investigação conclui que, “não foi liquidado IVA ou qualquer outro imposto nas vendas realizadas para a DIEAM por parte dos sujeitos passivos dos outros estados membros da UE, nem lhes foi aplicado qualquer regime especial, nomeadamente o regime especial de tributação de bens em segunda mão”.

Assim entre 2011 e 2015, a importadora não entregou aos cofres do Estado, um total de 1,044 milhões de euros.

Continuar a ler

Braga

Bando de quatro deu ‘sova valente’ a jovem na zona dos bares da UMinho

Um agarrou a vítima pelas costas e os outros encheram-na de pancada

em

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Eram quatro. Deram uma sova valente a um jovem na zona dos bares da Universidade do Minho (UMinho), em Gualtar, Braga.

Um agarrou a vítima, o Bruno, pelas costas, imobilizando-o e os outros três encheram-no de socos e pontapés. E um dos agressores deu-lhe, ainda, uma pancada com uma garrafa de uísque na cabeça. Vão agora ser julgados no Tribunal Judicial de Braga pelo crime de ofensa à integridade física qualificada.

O caso ocorreu a 01 de novembro de 2016 naquela zona: um dos agressores, Carlos Pedro Esteves, hoje com 22 anos, abeirou-se do Bruno, que estava com um grupo de amigos, um deles de nome Eduardo, e acusou-o de lhe ter furtado a carteira.

Bruno negou a acusação e Carlos Esteves acalmou-se devido aos apelos dos presentes, acabando por abandonar o local.

Passados 20 minutos, Carlos Esteves regressou, acompanhado dos outros três arguidos, Miguel Augusto Ribeiro, conhecido como Buakan, hoje com 21 anos, Renan Ustilin, um imigrante brasileiro, de 24 anos, e Gabriel Prado, de alcunha o Biel, de 20 anos, também nascido no Brasil.

Vieram, ainda, três outros indivíduos que a polícia não conseguiu identificar. Aí, e de imediato, começaram a espancar o Bruno, a murro e pontapé, atingindo-o em todo o corpo.

O Renan – diz a acusação do Ministério Público – agarrou-o por trás e, assim, os outros continuarem a fazer dele um saco de pancada.

O amigo do Bruno, o Eduardo tentou socorrê-lo, mas levou na mesma moeda, murros na cara e pontapés no corpo.

Os agressores – acentua o magistrado – só terminaram de lhe dar porrada quando viram que o Bruno jorrava sangue pela cabeça. Aí fugiram.

Como consequência das agressões, Bruno ficou com dores, devido a traumatismos na face, tronco e mão direita.

Teve de ser suturado, com quatro pontos na cabeça, e também nos braços e na cara. Por isso, esteve dez dias de cama.

O julgamento conta com sete testemunhas.

Continuar a ler

Braga

TUB abre concurso para comprar 25 autocarros movidos a gás natural

Mobilidade

em

foto: DR / Arquivo

Foi hoje aberto o concurso público internacional para aquisição de 25 autocarros urbanos movidos a gás natural por parte dos Transportes Urbanos de Braga, anunciou a empresa municipal.

Numa nota publicada através das redes sociais, a administração dos TUB explica que o concurso está aberto a empresas de todo o mundo e decorre na plataforma ACINGOV.

Estes autocarros urbanos, movidos a gás natural comprimido, são de tipologia Low-Floor integral, com comprimento entre 11.500mm e os 12.500mm.

Em princípio, os novos autocarros não chegam antes de 2021.

Continuar a ler

Populares