Seguir o O MINHO

Vitória SC

Trio de candidatos às eleições do Vitória formaliza listas

Candidaturas foram entregues no Estádio D. Afonso Henriques

em

Foto: DR/Arquivo

Os três candidatos à presidência do Vitória SC, Daniel Rodrigues, Miguel Pinto Lisboa e António Miguel Cardoso, formalizaram hoje as listas que vão concorrer às eleições de 20 de julho.

As candidaturas, subscritas por 300 sócios efetivos, no mínimo, foram entregues no Estádio D. Afonso Henriques ao ainda presidente da Mesa da Assembleia Geral, Isidro Lobo, que vai ter de as validar até terça-feira.

Daniel Rodrigues, líder do movimento ‘Um Vitória à Vitória’, foi o primeiro a entregar a lista e salientou que a sua lista, assinada por cerca de 1.500 sócios, do concelho de Guimarães e de concelhos limítrofes, tem um cariz “universal” e é uma amostra da “vitalidade” do clube.

“Agradeço a todos os sócios que, nos cafés e nos locais de trabalho, assinaram esta lista. É um número que mostra bem a vitalidade do clube e a abrangência da candidatura”, disse o candidato, acompanhado de vários dos elementos da sua equipa.

Miguel Pinto Lisboa formalizou a sua lista de seguida, com cerca de 900 assinaturas de sócios, e assumiu que a sua candidatura à presidência visa “unir os vitorianos” em torno de um projeto “responsável” para tornar o clube “maior”.

“Eu só me candidataria ao Vitória de forma responsável, com uma equipa forte que pudesse ajudar o Vitória em todas as vertentes do negócio [do futebol]. Só quando reuni todos os elementos necessários, é que transmitimos aos sócios que a nossa equipa iria avançar”, disse o líder do movimento ‘Todos Vitória’, acompanhado do candidato a presidente da Mesa da Assembleia Geral, José Antunes.

Já António Miguel Cardoso, rosto do movimento ‘Por ti, Vitória’, justificou a candidatura às eleições com o “momento importante” que o clube vive e com a “paixão e a competência” da sua equipa e com as ideias que pretende implementar no clube, apesar de não se ter alongado sobre o programa.

“As ideias já vêm de trás de há muitos anos. As chaveS-mestras do programa sabemos quais são. Este é um momento de grande responsabilidade. Estamos cá para ajudar o Vitória a crescer”, afirmou o candidato, ao lado de vários elementos da sua lista.

O Vitória SC vai ter, pela segunda vez na história, um ato eleitoral com mais de dois candidatos, depois de, em 2007, Emílio Macedo da Silva ter superado, nas urnas, Manuel Rodrigues e André Pereira, agora um dos candidatos à vice-presidência, na lista de António Miguel Cardoso.

As eleições vão decorrer após a direção liderada por Júlio Mendes, presidente do clube desde 2012, ter anunciado a demissão em 27 de maio.

Anúncio

Vitória SC

Vitória afastado da Taça de Portugal

Fora de casa

em

Foto: Divulgação

O Sintra Football, do Campeonato de Portugal, surpreendeu hoje o Vitória SC na terceira eliminatória da Taça de Portugal de futebol, num jogo decidido nas grandes penalidades, após 1-1 ao fim dos 120 minutos.

Elvis, aos 68 minutos, na conversão de uma grande penalidade, colocou o Sintra Football em vantagem, de grande penalidade, mas Davidson levou o jogo para prolongamento, aos 86. Nos penáltis, João Carlos Teixeira e Marcus Edwards desperdiçaram as suas ocasiões, enquanto a formação da casa apontou os quatro remates que dispôs.

O Vitória SC, com sete alterações face à derrota com os alemães do Eintracht Frankfurt (1-0), na Liga Europa, entrou melhor na partida e foram poucas as vezes que o Sintra Football ultrapassou o seu meio-campo defensivo nos primeiros 45 minutos.

Um cabeceamento de Poha à trave, aos 34 minutos, após cruzamento de Rafa Soares na esquerda, foi a melhor oportunidade dos vitorianos antes do descanso, não sem antes o Sintra Football chegar pela primeira vez com muito perigo à baliza de Douglas, que impediu o golo a Elvis com uma grande ‘mancha’.

No segundo tempo, a história do jogo foi distinta e o Sintra Football entrou mais atrevido nas transições atacantes, chegando mesmo à vantagem aos 68 minutos, numa grande penalidade apontada por Elvis.

Quando a surpresa parecia cada vez mais uma realidade, Davidson, que tinha entrado aos 77 minutos, evitou a eliminação dos vimaranenses no tempo regulamentar e igualou o encontro, aos 86, atirando a decisão da eliminatória para prolongamento.

No tempo ‘extra’, um mau corte de cabeça de Filipe Leão, aos 96, deixou a bola à mercê de Davidson, mas o brasileiro acertou mal na bola e, com a baliza deserta, atirou ao lado.

Na ‘lotaria’ das grandes penalidades, o conjunto lisboeta foi mais feliz e causou sensação, aproveitando os penáltis desperdiçados por João Carlos Teixeira e Marcus Edwards para seguir em frente na competição.

Jogo realizado no Estádio Municipal Mário Wilson, em Oeiras.

Sintra Football – Vitória de Guimarães, 1-1 (1-1 ap, 4-3 gp).

Ao intervalo: 0-0.

No final do tempo regulamentar: 1-1.

No final da primeira parte do prolongamento: 1-1.

No final do prolongamento: 1-1.

Marcadores:

1-0, Elvis, 68 minutos (grande penalidade).

1-1, Davidson, 86.

Marcadores nos penáltis:

0-1, Tapsoba.

1-1, Tino.

1-2, Rochinha.

2-2, Marco Gomes.

2-2, João Carlos Teixeira (defesa).

3-2, Elvis.

3-3, Poha.

4-3, Maurício.

4-3, Marcus Edwards (ao lado).

Equipas:

– Sintra Football: Filipe Leão, Filipe Gaspar, Marcelino, Marco Gomes, Maurício, Hélder, Nuno Sá (Braudílio, 103), André Soares (Horácio Jau, 81), Elvis, Tiago Etges (David Joshua, 60) e Diogo Lamas (Tino, 76).

(Suplentes: Pardana, Hugo Santos, Jaílson, Horácio Jau, Braudílio, Tino e David Joshua).

Treinador: Rui Santos.

– Vitória SC: Douglas, Lucas Soares (Davidson, 77), Tapsoba, Pedro Henrique, Rafa Soares (Florent, 105), Al Musrati, Pêpê (Bruno Duarte, 56), Poha, Rochinha, Marcus Edwards e André Pereira (João Carlos Teixeira, 69).

(Suplentes: Tiago Martins, Venâncio, Florent, Mikel, João Carlos Teixeira, Bruno Duarte e Davidson).

Treinador: Ivo Vieira.

Árbitro: Cláudio Pereira (AF Leiria).

Ação disciplinar: cartão amarelo para Pedro Henrique (69), Hélder (73) e Horácio Jau (102).

Assistência: cerca de 1.000 espetadores.

Continuar a ler

Futebol

Bruno Duarte quer vencer Taça de Portugal pelo Vitória

Avançado contratado esta época

em

Foto: DR / Arquivo

O avançado Bruno Duarte assumiu hoje o objetivo de vencer a Taça de Portugal de futebol na presente época, ao serviço do Vitória SC, atual quarto classificado da I Liga portuguesa.

“A ambição é de vencer [a Taça de Portugal]. Fomos campeões em 2012/13 e já chegámos a sete finais. Desejamos chegar à oitava. Por quantos mais títulos pudermos lutar, melhor para o Vitória e para a carreira de todos nós”, disse, à margem de uma visita de uma comitiva vitoriana à escola EB 2 e 3 de Pevidém, no concelho de Guimarães.

Acompanhado pelo colega de equipa Rafa Soares e pelo relações públicas do clube, Neno, o dianteiro brasileiro, de 23 anos, acrescentou que a equipa treinada por Ivo Vieira deve estar preparada para “impor” o seu futebol e para “correr o menor risco possível” na sua estreia para a competição, frente ao Sintra Football, equipa da série D do Campeonato de Portugal, às 14:00 de sábado, em Oeiras.

O Vitória, disse ainda o ponta de lança, tem um plantel “forte” e “competitivo”, que encara com “ambição” as restantes provas em que está inserido – Liga Europa, Taça da Liga e campeonato.

“Se tivermos a ambição de sermos campeões, é mais fácil acabarmos [a prova] nos cinco primeiros”, explicou.

Contratado no último ‘mercado de verão’ aos ucranianos do Lviv, Bruno Duarte admitiu ter sentido “diferenças táticas e técnicas” e “até mesmo de clima” quando chegou a Guimarães, mas disse estar pronto para “dar o melhor” pelos vitorianos e até para lutar pela distinção de melhor marcador do campeonato – marcou, até agora, um golo, na vitória sobre o Tondela (3-1).

“O objetivo é sempre conseguir a ‘artilharia’ num campeonato. É um trabalho árduo, mas que está a ser feito. Acredito que esta temporada vai ser boa para todos os pontas de lança do Vitória”, concluiu.

Continuar a ler

Futebol

Sacko seis semanas fora no Vitória

Lesão

em

Foto: Twitter

O lateral direito do Vitória SC, Sacko, contraiu uma lesão muscular e vai estar fora dos relvados por seis semanas, confirmou hoje fonte oficial do clube da I Liga portuguesa de futebol, contactada pela Lusa.

Substituído com dores na coxa esquerda, no duelo de quinta-feira com os alemães do Eintracht Frankfurt, para a Liga Europa (derrota vimaranense por 1-0), o futebolista maliano, de 24 anos, foi examinado e só poderá voltar à competição a partir de meados de novembro.

Utilizado em 14 dos 16 encontros oficiais disputados pelos minhotos, o defesa vai falhar os jogos ‘europeus’ com o Arsenal, em Inglaterra (24 de outubro) e em Guimarães (06 de novembro), quatro encontros da I Liga – Sporting (oitava jornada), Belenenses (nona), Moreirense (10.ª) e Braga (11.ª) – e também o embate da Taça de Portugal com o Sintra Football, do Campeonato de Portugal.

Internacional pela seleção do Mali em 12 ocasiões, Sacko vai falhar ainda a receção à Mauritânia, em 18 de outubro, jogo relativo à fase de qualificação para a Taça das Nações Africanas de 2020, para o qual estava convocado.

O jogador lesionou-se numa fase em que o colega de setor no Vitória, o venezuelano Victor Garcia, está também lesionado, assim como o guarda-redes Jhonatan, os médios Wakaso, Joseph e João Carlos Teixeira e os avançados Ola John e Aziz.

Continuar a ler

Populares