Escolas vão ter serviços mínimos durante greve de professores

A pedido do governo
Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

O Tribunal Arbitral decidiu hoje fixar serviços mínimos, a pedido do Governo, para a greve por tempo indeterminado de professores e não docentes, que se prolonga desde dezembro, informou hoje o Ministério da Educação.

Em comunicado, o Ministério da Educação justifica o pedido de definição de serviços mínimos com a “duração e imprevisibilidade das greves decretadas pelo Sindicato de Todos os Profissionais da Educação (STOP) e consequências acumuladas para os alunos, no que concerne a sua proteção, alimentação e apoio em contextos de vulnerabilidade”.

Na semana passada, o STOP recusou a proposta da tutela de serviços mínimos que permitam ter as escolas abertas, dar refeições e acolher alunos com necessidades educativas especiais, tendo sido depois constituído um Colégio Arbitral, cuja decisão foi conhecida hoje.

 
Total
0
Partilhas
Artigo Anterior

Viana rejeita arquivamento de processo contra comandante dos bombeiros sapadores

Próximo Artigo

Menina de 11 anos atropelada à porta da escola em Braga

Artigos Relacionados
x