Seguir o O MINHO

Vila Verde

António Vilela ilibado pelo Tribunal no caso do estacionamento

em

Foto: DR/Arquivo

O presidente da Câmara Municipal de Vila Verde, António Vilela, acaba de ser ilibado, pelo juiz de instrução criminal de Braga, no caso do estacionamento, em que era acusado pelo Ministério Público dos alegados crimes de prevaricação, agravado por ser titular de um cargo político, por alegadamente ter dado instruções aos fiscais municipais para não passarem multas de estacionamento.

O autarca social-democrata, a cumprir o seu terceiro mandato consecutivo, estava ainda acusado por alegado crime de desacatamento ou recusa de execução de uma decisão do Tribunal Administrativo e Fiscal de Braga.

Mas o juiz, António Luís Fernandes, deu provimento ao pedido de instrução de António Vilela, tendo decidido esta tarde de sexta-feira que o autarca vilaverdense não cometeu de forma alguma, qualquer tipo de crimes, tendo-o ilibado completamente.

Segundo o despacho de acusação do DIAP do Ministério Público de Braga, António Vilela terá, em 11 de dezembro de 2013, dado ordens aos fiscais municipais para não aplicarem multas de estacionamento.

Ainda segundo sustentava o MP, tais ordens terão resultado do facto de, entretanto, a empresa concessionária do estacionamento no concelho ter começado a colocar “avisos de incumprimento” nas viaturas estacionadas sem o devido pagamento.

Os fiscais municipais passavam multas no valor mínimo de 30 euros, enquanto os “avisos de incumprimento” da concessionária exigiam o pagamento de uma taxa de 6,80 euros.

Com a ordem dada aos fiscais para pararem com a aplicação de multas, Vilela quereria evitar a “dupla penalização” dos automobilistas infratores.

Segundo o MP, a ordem foi dada “sem qualquer deliberação do executivo” e manteve-se em vigor até janeiro de 2016.

Ao longo dos dois anos em que vigorou, o município apenas emitiu seis autos de notícia relacionados com a fiscalização do estacionamento, enquanto a concessionária emitiu 37.196 avisos de incumprimento.

Entretanto, em 2012, depois de a concessionária ter recorrido para tribunal queixando-se de estar a ser prejudicada pela fraca fiscalização exercida pelo município, a Câmara foi “condenada” a exercer essa fiscalização de forma permanente e sem interrupções.

Com a ordem dada aos fiscais para deixarem de autuar, António Vilela teria, segundo o MP de Braga, desrespeitado aquela decisão do tribunal.

Daqui resultava a acusação pelo crime desacatamento ou recusa de execução de decisão de tribunal Administrativo e Fiscal de Braga, que esta tarde caiu por terra.

Anúncio

Braga

Sete utentes de lar em Vila Verde regressam depois de curados

Covid-19

em

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO (Arquivo)

Os sete utentes do Lar do Trabalhador, em Vila Verde, transferidos para instalações da Cruz Vermelha por estarem infetados com o novo coronavírus, “estão hoje a regressar”, depois “dados como curados”, disse à Lusa fonte da Proteção da Civil.

A 18 de abril o Lar do Trabalhador em Vila Verde, foi evacuado, tendo sido 11 dos 12 utentes que lá habitavam deslocados para o Centro Comunitário da Cruz Vermelha, em Prado, sendo que cinco ainda “aguardam os resultados do último despiste” e estão a ser transportados para instalações da paróquia, segundo a mesma fonte.

Dos cinco utentes do lar que aguardam os resultados, quatro são mulheres e um é homem.

“O lar foi evacuado depois de 11 utentes terem acusado positivo para o novo coronavírus. Sete já testaram negativo e estão hoje a regressar ao lar. Cinco vão aguardar pelo resultado da contra análise em instalações da paróquia”, esclareceu a fonte.

Portugal contabiliza 1.144 mortos associados à covid-19 em 27.679 casos confirmados de infeção, segundo o último boletim diário da Direção-Geral da Saúde (DGS) sobre a pandemia.

Relativamente ao dia anterior, há mais nove mortos (+0,8%) e mais 98 casos de infeção (+0,4%).

Das pessoas infetadas, 805 estão hospitalizadas, das quais 112 em unidades de cuidados intensivos, e o número de casos recuperados é de 2.549.

Continuar a ler

Braga

Idoso que tinha desaparecido em Vila Verde já foi encontrado

Desaparecimento

em

Foto: DR

Já foi encontrado e está bem o idoso de 80 anos que desapareceu ontem à noite, na avenida da Veiga, entre as freguesias de Oleiros e Lage, no concelho de Vila Verde, confirmou O MINHO junto de fonte da família.

Manuel Peixoto terá saído de casa ontem à noite e não voltou a aparecer, levando a que a família já reportasse o seu desaparecimento às autoridades.

O idoso sofre de alzheimer e diabetes, precisando urgentemente de tomar medicação, incluindo insulina.

Continuar a ler

Braga

Homem detido por roubar estátua da Senhora do Sameiro em Vila Verde

Crime

em

Foto: Divulgação / GNR

A GNR deteve um homem, de 49 anos, no sábado, pelo furto de uma estátua ilustrativa de Nossa Senhora do Sameiro, em Gomide, Vila Verde, anunciou hoje aquela força militar.

“No seguimento de uma denúncia, os militares deslocaram-se ao local e verificaram que havia sido furtada uma estátua de uma das alminhas da freguesia”, explica a GNR em comunicado, acrescentando que, “no seguimento de diligências policiais, foi possível apurar o autor do crime, tendo sido abordado na sua residência, na posse da estátua”.

O objeto foi recuperado e devolvido ao legítimo proprietário.

O detido foi constituído arguido e os factos remetidos ao Tribunal Judicial de Vila Verde.

Continuar a ler

Populares