Seguir o O MINHO

Futebol

Treinador do Vizela quer jogadores “serenos” a faltar um ponto para a manutenção

I Liga

em

Foto: Arquivo

O treinador Álvaro Pacheco pediu hoje aos jogadores do Vizela para estarem “serenos” na receção de domingo ao Marítimo, para a 33.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol, quando falta um ponto para consumar a permanência no campeonato.

Com 32 pontos ao cabo de 32 jogos, a formação minhota ocupa o 14.º lugar da tabela, com seis de vantagem para o 17.º classificado, Moreirense, em zona de despromoção direta à II Liga, e cinco acima do Tondela, equipa que os vizelenses derrotaram por duas vezes e ocupa o 16.º lugar, de acesso ao ‘play-off’ de manutenção, pelo que o técnico pediu aos jogadores para conseguirem “o objetivo” da época sem perderem a “essência”.

“Estou convencido de que vamos estar ao nosso nível. Estando ao nosso nível, vamos estar perto da vitória. O empate também dá a permanência na I Liga. Temos de estar serenos. O facto de sentirmos que, ao pontuarmos, vamos conseguir o objetivo não nos pode retirar discernimento, nem a tranquilidade de fazer o nosso jogo”, frisou, na antevisão ao desafio marcado para as 15:30, em Vizela.

Apesar de saber que o plantel tem uma segunda oportunidade para ‘carimbar’ a permanência no escalão maior, precisamente na deslocação ao vizinho e rival Moreirense, da 34.ª e última jornada, o ‘timoneiro’ vizelense pediu aos jogadores para tornarem o próximo jogo “decisivo” e conquistarem aquele que é “um sonho” e “um prémio merecido” para “o clube e para a cidade” de Vizela.

Álvaro Pacheco frisou que “vai dormir descansado” na antecâmara do jogo, após uma semana de trabalho que se desenrolou com “tranquilidade” e a consciência de que é preciso aliar a “serenidade” à “alma” e à “coragem” quando há “dois resultados a favor” perante um Marítimo de “ataque”, sob o comando do treinador Vasco Seabra.

“Desde a entrada do Vasco [Seabra], [o Marítimo] tornou-se uma equipa mais sólida, mais compacta e tem a permanência assegurada. Vai entrar aqui sem nada a perder, para ganhar o jogo. Prevejo duas equipas a jogarem ao ataque. Temos de manter a equipa sempre compacta”, realçou.

Para o treinador vizelense, a sua equipa tem ainda de ser “muito inteligente com bola e sem bola” para “agarrar o jogo” e “controlar todos os seus momentos” perante a valia dos ‘verde-rubros’ na “profundidade” e no jogo “entre linhas”.

Questionado sobre a ânsia de festejar a manutenção na I Liga, o que, a confirmar-se, será a primeira alcançada pelo Vizela, emblema que, antes de 2021/22, só esteve na divisão maior em 1984/85, Álvaro Pacheco afirmou-se sobretudo “preparado e concentrado” para ajudar “os jogadores a ultrapassarem as adversidades”.

O Vizela, 14.º classificado da I Liga portuguesa, com 32 pontos, recebe o Marítimo, oitavo, com 37, em partida agendada para as 15:30 de domingo, no Estádio do Futebol Clube de Vizela, com arbitragem de Cláudio Pereira, da Associação de Futebol de Aveiro.

Populares