Seguir o O MINHO

Futebol

Treinador do Rio Ave lamenta que estádio não possa encher com Vitória

Jornada em atraso da I Liga

em

Carlos Carvalhal. Foto: Arquivo

O treinador do Rio Ave lamentou este sábado que o estádio do clube não possa encher no desafio de domingo, com o Vitória SC, no jogo em atraso da I jornada da I Liga portuguesa de futebol.

O recinto dos vila-condenses tem problemas estruturais numa das bancadas, que teve de ser interditada ao público, reduzindo, significativamente, a capacidade de acolher adeptos das equipas visitantes, algo que Carlos Carvalhal admite deixar “o espetáculo mais pobre”.

“Lamento não termos o estádio cheio, porque dá gosto ver os adeptos do Vitória a vibrar com a equipa. Nós profissionais gostamos de ter gente nos jogos, mas infelizmente houve este incidente a que somos alheios, e que fará com que a bancada não esteja disponível para a época. Será assim para todos os clubes que nos visitem”, lamentou o treinador do Rio Ave.

Para este desafio com os vimaranenses, o Rio Ave, tal como o adversário, não vai poder contar com alguns elementos que se têm destacado no ‘onze’, nomeadamente o iraniano Taremi, que está ao serviço da seleção dos seu país, assim como o central Aderllan Santos, que ainda não tinha sido inscrito na data em que o jogo deveria ter sido realizado, na ronda inaugural da Liga.

“Não podemos valorizar essas ausências. Temos de jogar e encontrar soluções. Estamos focados na nossa identidade e, independentemente do adversário, estamos a preparar uma dinâmica. Temos apresentado um bom futebol em casa, ganhámos 6-1 à Oliveirense [Taça da Liga] e 5-1 ao Aves [campeonato] e queremos dar continuidade”, disse Carlos Carvalhal.

Apesar da ambição de “somar mais três pontos”, o treinador do Rio Ave antecipou “um jogo difícil”, deixando elogios ao trabalho desenvolvido pelo Vitória neste início de época.

“É uma equipa bem organizada, que o Ivo [Vieira] preparou bem. Tem uma identidade bem vincada, um futebol que não fácil contrariar, com uma boa dinâmica ofensiva. Mas estamos prontos para as dificuldades do jogo, e com olhos postos nos três pontos”, garantiu o treinador do Rio Ave.

Na última jornada, os vila-condenses arrancaram uma vitória por 3-2, no reduto do Sporting, mas Carlos Carvalhal não considera que a sua equipa já tenha conquistado um estatuto de equipa “temível” para os adversários.

“Estamos no início do campeonato, e ainda não temos um estatuto. Acredito que o vamos ter perante, mas o nosso propósito é teremos uma dinâmica que levem os adversários a ter de subjugar a sua identidade em função da estratégia”, disse o treinador do Rio Ave.

Na sequência dessa derrota infligida ao Sporting, o treinador dos ?leões’ Marcel Keizer, acabou despedido, algo que Carlos Carvalhal lamentou.

“Não quero emitir opinião sob casos individuais, mas, na generalidade, acho muito mau para qualquer clube despedir um treinador há quarta jornada. Custa-me entender. Mas são os tempos que correm, em que nós treinadores temos de ser, muitas vezes, o escape de erros que muitas vezes não são nossos”, desabafou Carvalhal.

Para este jogo com os vimaranenses, o treinador do Rio Ave convocou todos os disponíveis do plantel, ficando de fora Taremi, ao serviço da seleção do Irão, Nadjack, lesionado, e os reforços Aderllan Santos, Diogo Figueiras e Lucas Piazon, que na altura em que jogo estava inicialmente agendado, ainda não tinham sido inscritos.

O Rio Ave, mesmo com menos um jogo, ocupa atualmente o sétimo lugar na tabela classificativa, com seis pontos, enquanto que o Vitória é 16.º, com dois.

A partida deste domingo entre ambos, está agendado para as 15:00, no estádio dos Arcos, em Vila do Conde.

Anúncio

Futebol

Treinador do Benfica alerta para a qualidade do Famalicão

Benfica recebe Famalicão no sábado, às 18:00

em

Foto: Facebook de FC Famalicão

O treinador Bruno Laje deixou, esta sexta-feira, um alerta público aos futebolistas do Benfica para a qualidade do Famalicão, que o campeão nacional e líder isolado da I Liga vai defrontar no sábado, em jogo da 14.ª jornada.

Em conferência de imprensa realizada no centro de estágio do clube, no Seixal, o técnico português relativizou a fase menos positiva dos famalicenses, terceiros classificados no campeonato, mas que não vencem há quatro rondas.

Bruno Laje, de 43 anos, só teve elogios para a formação de João Pedro Sousa, salientando que os resultados ficam para segundo plano na análise do adversário.

“É um facto que nos últimos quatro jogos não tem vencido, mas também não encontramos nenhuma equipa que não vence há quatro jogos e consegue marcar oito golos. Isso revela a qualidade da equipa. Fez jogos muito bons contra Sporting, FC Porto, Sporting de Braga e Vitória de Guimarães. É uma equipa que provoca imensas dificuldades e coloca muita gente a atacar. Temos de estar no nosso melhor para fazer um bom jogo e vencer”, declarou.

Um dia após a formalização do anúncio da renovação do contrato com o Benfica até 2024, Bruno Lage sublinhou que este dado não altera em nada a forma de trabalhar da equipa técnica e mostrou algum sentido de humor sobre o significado da cláusula de rescisão de 20 milhões de euros.

“Não sei o que significam… É o mundo de hoje. Em jeito de brincadeira, se eu valesse os 20 milhões, a minha mulher metia-me à venda e ficava com os 20 milhões. O importante é fazer sempre o trabalho da mesma forma e, fundamentalmente, ser verdadeiro a todo o momento. Analisar tudo, identificar as coisas boas e as coisas menos boas e trabalhar para o jogo seguinte”, observou.

Virada a página da fase de grupos das competições europeias – que terminou com o apuramento de FC Porto, Sporting e Sporting de Braga e a entrada de Benfica para a fase a eliminar da Liga Europa -, o técnico assumiu que a presença dos quatro clubes na mesma competição pode ter algum impacto no campeonato.

“O que pode mudar em termos de campeonato é o calendário, as equipas poderão jogar mais à segunda-feira. A gestão de cada momento cabe a cada treinador decidir”, resumiu.

Bruno Lage foi confrontado com a vontade manifestada pelo argentino Nico Gaitán de voltar ao clube no qual jogou durante seis épocas. Embora tenha reconhecido que chegou a ter interesse no médio quando fazia parte da equipa técnica de Carlos Carvalhal no Swansea, descartou a contratação do futebolista, de 31 anos.

“É sempre bom ouvir as palavras de um grande jogador e que fez história no clube, mas o nosso projeto e os nossos alvos estão bem identificados. O nosso desafio é encontrar esses grandes jogadores, como Gaitán e como Salvio, mas com a idade que chegaram aqui. A visão e o projeto do Benfica levam-nos a olhar para outros jogadores”, sentenciou.

O desafio da 14ª jornada da I Liga entre o Benfica, primeiro classificado, com 36 pontos, e o Famalicão, terceiro, com 24, está agendado para sábado, às 18:00, no Estádio da Luz, em Lisboa.

Continuar a ler

Futebol

Trincão marcou primeiro golo pela equipa principal do SC Braga

Avançado de 19 anos

em

Trincão. Foto: SC Braga

Francisco Trincão, de 19 anos, estreou-se a marcar pelo SC Braga, esta quinta-feira, na vitória (2-3) dos arsenalistas no terreno dos eslovacos do Slovan Bratislava.

O promissor avançado, natural de Viana do Castelo, marcou o segundo golo da turma comandada por Sá Pinto, aos 72 minutos da partida, depois de já ter feito também uma assistência.

Este foi o 13.º jogo em que o futebolista participou, o segundo como titular.

Continuar a ler

Futebol

SC Braga cabeça de série para os 16 avos da Liga Europa

Pode apanhar adversários teoricamente mais fracos

em

Ricardo Horta. Foto: Twitter de SC Braga

O SC Braga, Benfica e o FC Porto, vão estar no Pote 1 do sorteio dos 16 avos de final da Liga Europa em futebol, na segunda-feira, enquanto o Sporting estará no Pote 2.

Os arsenalistas e os dragões venceram os seus respetivos grupos da Liga Europa, ao contrário dos leões, que esta quinta-feira deixaram fugir com um desaire por 3-0 com o LASK, em Linz. Os encarnados foram o quarto melhor terceiro da Liga dos Campeões.

Ao serem cabeças de série, Braga, Benfica, FC Porto vão defrontar um dos segundos classificados da Liga Europa ou um dos quatro piores terceiros da Champions, com a vantagem teórica de atuarem a segunda mão em casa, em 27 de fevereiro.

Por seu lado, o Sporting vai começar em Alvalade, em 20 de fevereiro.

Mesmo no Pote 1, as formações lusas não estão livres de enfrentarem adversários categorizados, como o Shakhtar Donetsk, de Luís Castro, a Roma, de Paulo Fonseca, e os três clubes alemães (Bayer Leverkusen, Eintracht Frankfurt e Wolfsburgo).

O Wolverhampton, orientado por Nuno Espírito Santo, é outra equipa a evitar, sendo que não pode defrontar os arsenalistas, já que disputara o mesmo Grupo K.

No polo oposto, os cipriotas do APOEL Nicósia, os romenos do Cluj, os dinamarqueses do FC Copenhaga e os búlgaros do Ludogorets serão, no plano teórico, os adversários mais acessíveis.

Quanto ao Sporting, os perigos são bem maiores, pois poderá calhar-lhe em sorte Arsenal, Manchester United, Ajax, Inter de Milão, Sevilha ou Salzburgo.

Os suecos do Malmo, os suíços do Basileia, os escoceses do Celtic, os catalães do Espanyol, os belgas do Gent ou os turcos do Basaksehir são as restantes alternativas.

O sorteio dos 16 avos de final da Liga Europa está marcado para segunda-feira, pelas 12:00 locais (11:00 em Lisboa), em Nyon, na Suíça.

– Potes para o sorteio dos 16 avos de final da Liga Europa:

Pote 1

Ajax, Hol (x)

Salzburgo, Aut (x)

Inter de Milão, Ita (x)

BENFICA, POR (x)

Sevilha, Esp

Malmö, Sue

Basileia, Sui

LASK Linz, Aut

Celtic, Esc

Arsenal, Ing

FC PORTO, POR

Espanyol, Esp

Gent, Bel

Basaksehir, Tur

SC BRAGA, POR

Manchester United, Ing

Pote 2

Bayer Leverkusen, Ale (x)

Shakhtar Donetsk, Ucr (x)

Olympiacos, Gre (x)

Club Brugge, Bel (x)

APOEL Nicósia, Chp

FC Copenhaga, Din

Getafe, Esp

SPORTING, POR

Cluj, Rom

Eintracht Frankfurt, Ale

Rangers, Esc

Ludogorets, Bul

Wolfsburgo, Ale

Roma, Ita

Wolverhampton, Ing

AZ Alkmaar, Hol

(x) – Equipas provenientes da Liga dos Campeões.

Continuar a ler

Populares