Seguir o O MINHO

Futebol

Treinador do Marítimo procura manter “consistência defensiva” diante do Vitória

I Liga

em

Foto: DR / Arquivo

O treinador do Marítimo, José Gomes, disse hoje que pretende manter os níveis de “concentração e consistência defensiva” na partida com o Vitória SC, da 33.ª ronda da I Liga portuguesa de futebol.


Os madeirenses levam quatro partidas seguidas sem perder e sem sofrer golos e deslocam-se ao reduto dos vitorianos, que perderam os últimos dois jogos e ficaram a seis pontos do quinto lugar, que dá acesso à Liga Europa.

“Temos a obrigação de manter a concentração, a coesão e a consistência defensiva que mostrámos nos jogos anteriores. Não podemos esperar um adversário fragilizado, caso contrário, já estaríamos em desvantagem. Temos de estar preparados para um Vitória de Guimarães forte”, salientou, na conferência de imprensa de antevisão do encontro de domingo.

O técnico acrescentou que a importância de continuar a série de jogos sem golos concedidos dá mais “tranquilidade” à equipa e “menor pressão” na fase de construção.

“Ao sermos pacientes com bola no momento em que a temos e que não há espaço para contra-atacar, podemos conseguir ter a bola mais tempo e isso vai levar a equipa para outro patamar de qualidade”, referiu.

Mesmo reconhecendo a fase menos boa do Vitória, um “grande clube” que José Gomes conhece pelos mais de 10 anos em que viveu em Guimarães, o técnico destacou a “capacidade elevadíssima” dos extremos Marcus Edwards, Davidson e Olá John em desequilibrar.

“Conheço a exigência que existe dos adeptos para com os jogadores e o corpo técnico. Essa exigência permanente faz com que seja impossível considerar que vamos encontrar um Vitória de Guimarães abaixo do seu nível atual. Vai ser um jogo difícil, contra uma equipa que fez jogos fantásticos na Liga Europa esta época e jogos de alta qualidade também durante o campeonato”, enalteceu.

Com a manutenção alcançada, a possibilidade de dar a titularidade a jogadores menos utilizados foi questionada, mas José Gomes foi perentório sobre o assunto.

“Não é que não hajam muitos jogadores, porque eles trabalham muitíssimo bem e mereciam esse prémio, mas eu não posso por o prémio deles à frente da instituição e da seriedade do nosso trabalho. Vai jogar quem eu acho que tem de jogar. Não é que outros não mereçam jogar, mas tenho que ser fiel ao que acredito que é o melhor para o clube”, respondeu.

As várias ausências por lesão (Rúben Ferreira, Correa, Diego Moreno, Joel Tagueu e Fábio Faria) vão fazer com que o Marítimo não tenha sequer 20 convocados para a deslocação ao Estádio D. Afonso Henriques, onde o último triunfo foi conseguido na época 2015/16, por 4-3, em que o treinador ‘verde rubro’ era Ivo Vieira, atual líder da equipa técnica dos ‘conquistadores’.

O Marítimo, 11.º classificado, com 38 pontos, visita o Vitória, sétimo, com 46, no domingo, às 21:15, com arbitragem de Luís Godinho, da Associação de Futebol de Évora.

Anúncio

Futebol

SC Braga favorito na estreia na Liga Europa

Liga Europa

em

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

O SC Braga inicia hoje a campanha na Liga Europa de futebol, em casa, diante dos gregos do AEK Atenas, com público nas bancadas.

No Grupo G, o Braga, de Carlos Carvalhal, vai poder contar com adeptos no seu estádio, num total de 2.250, em vez de 4.500, depois de a Direção-Geral da Saúde ter decidido a sua redução de 15% para 7,5%, em função do agravamento da situação epidemiológica no país.

Os arsenalistas começaram o campeonato nacional com dois desaires, mas recebem, pelas 20:00, os gregos, dos portugueses Hélder Lopes, André Simões e Nélson Oliveira, motivados com duas vitórias consecutivas e respetivo sexto lugar.

Na mesma ‘poule’ dos guerreiros do Minho, o Leicester, com nove pontos em cinco jogos na ‘Premier League’, após derrota 0-1 com o Aston Villa, é favorito na receção ao Zorya, apenas nono no campeonato ucraniano, com seis pontos em seis jornadas.

No grupo D, o Benfica, moralizado com quatro triunfos em quatro jogos na I Liga, é o nome mais sonante e, hoje, tem pela frente um oponente com menos experiência e argumentos para lutar pelos três pontos, sendo que o português Pedro Tiba é um dos jogadores mais preponderantes da equipa.

Benfica e Lech medem forças a partir das 17:55 de Lisboa, num jogo em que o grande ausente será o lateral-direito André Almeida, que sofreu uma dupla rotura de ligamentos, com o lugar a ficar entregue ao brasileiro Gilberto, conforme adiantou o técnico Jorge Jesus, em conferência de imprensa.

No outro desafio do Grupo D, o Rangers, líder isolado do campeonato escocês, depois do 2-0 de sábado na casa do rival Celtic, viaja invicto a Liège, para defrontar um Standard que é quarto na Bélgica, mas a apenas um ponto do líder Clube Brugge, com o qual empatou no sábado (1-1 em casa).

Nos restantes agrupamentos, a Roma, de Paulo Fonseca, joga no reduto dos suíços do Young Boys, para o Grupo A, o PAOK, de Abel Ferreira, recebe os cipriotas do Omonoia, no E, e o Tottenham, de José Mourinho, é anfitrião dos austríacos do LASK, no J.

Destaque ainda para o embate entre os campeões europeus Celtic e AC Milan, do Grupo H, em Glasgow.

Continuar a ler

Futebol

FC Porto estreia-se na Liga dos Campeões com derrota em Manchester

Liga dos Campeões

em

Foto: DR

O FC Porto estreou-se hoje com uma derrota no grupo C da Liga dos Campeões de futebol, ao perder em Inglaterra com o Manchester City por 3-1.

Os ‘dragões’ ainda sonharam com uma surpresa, quando o colombiano Luis Diaz inaugurou o marcador, aos 14 minutos, mas a equipa na qual alinham Ruben Dias, João Cancelo e Bernardo Silva, todos titulares, igualou ainda na primeira metade, com um golo do argentino Kun Aguero, na conversão de uma grande penalidade, aos 20.

O alemão Ilkay Gundogan, na cobrança de um livre direto, aos 65, e o espanhol Ferran Torres, aos 73, anotaram os golos que permitiram o triunfo da equipa inglesa.

Com esta vitória, o City fecha a primeira jornada na frente do grupo C, com três pontos, os mesmos do Olympiacos, de Pedro Martins, que recebeu e venceu o Marselha, de André Villas-Boas, por 1-0, enquanto o FC Porto ocupa o último lugar sem pontos, igualado com os franceses.

Continuar a ler

Futebol

SC Braga vai poder ter 2.250 pessoas no estádio por já ter vendido bilhetes

Covid-19

em

Foto: SC Braga

Volte-face. António Salvador conseguiu convencer a Direção-geral da Saúde (DGS) a permitir a presença de público no jogo para a Liga Europa entre SC Braga e AEK, agendado para esta quinta-feira, soube O MINHO junto de fonte do clube.

Apesar do pedido para que o evento fosse à porta fechada, a DGS acabou por permitir a entrada de 7,5% do público nesse jogo, uma vez que é mais ou menos esse o número de bilhetes já vendidos pelo clube.

Em comunicado, o Braga explica que foi “informado por parte da Federação Portuguesa de Futebol de que a Direcção-Geral da Saúde em função do agravamento da situação epidemiológica no país, decidiu reduzir de 15% para 7,5%, a presença de público no Estádio Municipal de Braga, no jogo de amanhã, frente ao AEK Atenas (20 horas)”.

“Uma vez que já foram vendidos 2.200 bilhetes […] a venda de ingressos está automaticamente encerrada”, acrescenta o clube.

Recorde-se que a SIC Notícias tinha avançado que a DGS havia proibido a presença de público no estádio, algo que foi agora clarificado com a redução para metade dos 15% avançados inicialmente.

Continuar a ler

Populares