Trás-os-Montes: Exploração de lítio em Boticas arranca em 2026

Mina do Barroso
Foto: DR

A empresa Savannah concluiu uma fase de sondagens, vai desmobilizar as máquinas no terreno e analisar em laboratório os dados recolhidos na área da mina do Barroso, Boticas, onde prevê estar em produção no final de 2026.

Praticamente um ano depois da Declaração de Impacte Ambiental (DIA) favorável condicionada atribuída à mina de lítio do Barroso, no concelho de Boticas, distrito de Vila Real, a Savannah fez hoje, em comunicado, um ponto da situação do projeto, adiantando que espera “estar já em produção no final de 2026”.

A APA viabilizou ambientalmente a exploração de lítio na mina do Barroso emitindo uma DIA favorável a 31 de maio de 2023, mas que integra um conjunto alargado de condicionantes.

“A primeira parte do projeto chegou ao fim no mês de maio, dando cumprimento ao plano aprovado pela Direção-Geral de Energia e Geologia (DGEG) e seguindo o atual cronograma de atividades, tendo esta fase de sondagens sido concluída com sucesso”, afirma a empresa, no comunicado.

Como resultado, acrescenta, foram obtidos uma variedade de dados que vão ser processados durante as próximas semanas nos laboratórios de geologia, mineralogia e modelação avançada.

A Savannah explica que irá aproveitar este período para proceder à limpeza e reabilitação das plataformas onde tem trabalhado desde outubro.

“Tal inclui a desmobilização da máquina que está num dos 100 terrenos já adquiridos pela empresa, mas que é alvo de contestação por parte do grupo que se opõe ao projeto”, adianta a empresa.

Em Covas do Barroso, durante quase seis meses alguns populares organizaram-se em piquetes para impedir o avanço das máquinas da empresa para terrenos baldios que dizem terem sido “usurpados”, uma acusação contestada pela Savannah e que está em tribunal.

A empresa anuncia que a próxima fase de atividades no terreno está prevista para o início do verão deste ano e que, em paralelo, a equipa irá continuar a efetuar trabalhos de hidrogeologia e de monitorização ambiental.

Disse ainda que o projeto de lítio do Barroso prevê a criação de 300 empregos diretos e perto de 2000 empregos indiretos na região e que conta, atualmente, com cerca de duas dezenas de colaboradores da região.

A Savannah Resources é uma empresa de desenvolvimento de recursos minerais e a única proprietária do projeto de lítio do Barroso, no norte de Portugal.

 
Total
0
Partilhas
Artigo Anterior

Publicada em Diário da República comparticipação extra em medicamentos para idosos

Próximo Artigo

Cerca de 10,8 milhões de portugueses vão poder votar nas Europeias

Artigos Relacionados
x