Seguir o O MINHO

Região

Tráfico de droga em Braga, Famalicão e Barcelos: “Zé Queimado” fica em prisão preventiva

Estava em liberdade condicional de pena de sete anos pelo mesmo crime

em

Foto: O MINHO (Arquivo)

O Tribunal de Braga determinou a prisão preventiva, por tráfico de droga, de José Couto, conhecido como “Zé Queimado”, de 44 anos, jardineiro, natural de Famalicão, mas residente em Merelim S. Paio, Braga.

O juiz de Instrução concluiu que, desde o dia 07 dezembro de 2016, quando foi colocado em liberdade condicional – cumpria uma pena de sete anos por tráfico e faltavam-lhe 14 meses para a pena terminar – voltou a dedicar-se à venda de heroína e cocaína, o que fazia em várias freguesias dos concelhos de Braga, Barcelos e Famalicão.

A O MINHO, o advogado bracarense João Ferreira Araújo, que acaba de ser nomeado mandatário do arguido, disse que vai recorrer daquela medida de coação.

A investigação da GNR concluiu que ia regularmente ao Porto, ao bairro da Pasteleira e ao acampamento de Meães, em Esmeriz, para se abastecer, fazendo-o em dois carros e numa moto. De 15 em 15 dias tinha o cuidado de mudar de número de telemóvel, pelo que, quando entregava drogas dava, também, um papel com o novo número ao cliente.

Ao todo, a GNR detetou-o por 45 vezes, a comprar ou a vender drogas, como sucedeu em março em Nine, Famalicão, Tebosa, Braga, Góios, Barcelos, em Arnosa Santa Eulália, Famalicão, (junto a uma pastelaria), em Priscos, Braga, Sezures, Famalicão, Santana do Vimieiro, Braga, e novamente em Priscos.

Quando foi detido em Merelim, além dos veículos, a Guarda apreendeu-lhe 740 euros em dinheiro, dois telemóveis e três cartões com o número do telemóvel neles escrito.

Populares