Seguir o O MINHO

Ave

Traficante posto em liberdade apanhado novamente a vender droga em Famalicão

Estava sujeito a apresentações periódicas nas autoridades

em

Foto: GNR

Um homem de 35 anos foi detido, na segunda-feira, em Famalicão, por tráfico de droga, anunciou hoje a GNR. O suspeito estava sujeito a apresentações periódicas nas autoridades, após ter sido detido em julho, mas foi apanhado novamente em flagrante delito.


Em comunicado, no decorrer de uma investigação, foram detidos oito homens em julho deste ano e apreendidas cerca de 1.000 doses de estupefaciente, sendo que o suspeito, tendo sido também detido então, ficou sujeito a apresentações periódicas em posto policial da área de residência.

Foi agora novamente detido em flagrante delito, enquanto vendia a droga na via pública, pelo Núcleo de Investigação Criminal de Barcelos.

Após busca domiciliária foram apreendidas, 401 doses de haxixe, uma faca, dois telemóveis e 150 euros em numerário.

O detido, com antecedentes criminais por tráfico de estupefacientes, está a ser presente ao Tribunal Judicial de Guimarães.

Anúncio

Ave

Câmara de Famalicão está a recrutar para cinco postos de trabalho

Emprego

em

Foto: DR / Arquivo

A Câmara de Famalicão abriu concurso público para o recrutamento de três técnicos superiores e dois assistentes operacionais. As candidaturas podem ser feitas até dia 24 de novembro.

Relativamente à categoria de técnico superior, o município famalicense procura licenciados em Terapia Ocupacional e/ou na área de Língua Gestual Portuguesa, Engenharia Civil e Engenharia Química.

O salário é de cerca de 1.200 euros (2.ª posição remuneratória da carreira de Técnico Superior).

Já os candidatos a assistentes operacionais necessitam apenas da escolaridade obrigatória de acordo com a idade.

O salário é de 645 euros.

Todos os concursos são para contratos de trabalho na função pública por tempo indeterminado.

As candidaturas podem ser entregues, mediante marcação obrigatória através do n.º de telefone 252 320 900, no Balcão Único de Atendimento, dentro do seu horário normal de funcionamento (de segunda-feira a quinta-feira das 09:00 às 18:00 e sexta-feira das 09:00 às 12:00, ou na Divisão de Gestão de Recursos Humanos e Formação, mediante marcação obrigatória, dentro do seu horário normal de atendimento (de segunda-feira a quinta-feira das 09:00 às 16:30 e sexta-feira das 09:00 às 12:00), ou remeter por correio, em carta registada, com aviso de receção, para Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão Praça Álvaro Marques, 4764-502 Vila Nova de Famalicão, até ao termo do prazo fixado no presente aviso.

Não serão aceites candidaturas enviadas por via eletrónica.

Mais informações na Bolsa de Emprego Público.

Continuar a ler

Ave

Movimento “Toalha Branca” prepara marcha lenta em Vizela em defesa do comércio

Dizem que medidas do governo “vão matar o setor”

em

Foto: DR

Em Vizela foi criado o movimento “Toalha Branca” para alertar para a asfixia do comércio tradicional provocada pelas medidas anunciadas pelo Governo no âmbito do estado de emergência. Além dos apelos à colocação de panos brancos nas janelas e varandas, tem marcada uma marcha lenta de protesto, esta quinta-feira.

Vizela acordou esta manhã com panos brancos colocados num viaduto da cidade, simbolizando a revolta do setor do comércio que “está a passar por um momento difícil”.

Foto: DR

Foto: DR

“A toalha branca representa paz”, refere o movimento que apela aos cidadãos que coloquem um pano ou algo branco nas janelas e nas varadas.

Entretanto, o movimento vai fazer amanhã, quinta-feira, uma marcha lenta, que vai sair da frente ribeirinha, pelas 09:00, e terminará na Câmara Municipal, onde será entregue um abaixo assinado.

Fonte do movimento adiantou a O MINHO que o abaixo assinado pretende alertar o governo para que as medidas restritivas do estado de emergência “vão matar o setor” e pedir condições para o comércio trabalhar.

Continuar a ler

Guimarães

Guimarães: Condenado a 4 anos e meio de prisão por violar amiga que o acolheu

Justiça

em

Foto: O MINHO / Arquivo

O tribunal de Guimarães condenou um homem “com uma vida desestruturada” por violar a amiga que lhe permitiu uma pernoita em sua casa, aplicando-lhe uma pena efetiva de quatro anos e meio de prisão, informou hoje a Procuradoria Regional.

“O tribunal considerou provado que o arguido, no dia 16 de maio de 2020, pelas 04:20, a pretexto de precisar de descansar, se acolheu na casa da vítima, uma sua amiga residente numa freguesia de Guimarães”, relata a Procuradoria Regional do Porto, na sua página na Internet.

Considerou ainda provado que, por volta das 06:00, quando a mulher se aprontava para ir trabalhar, “abordou-a, agarrou-a e prendeu-lhe os braços, tirou-lhe à força roupa que envergava e manteve com ela relações sexuais”.

O tribunal exclui a hipótese de suspender a pena (decisão possível até cinco anos de prisão) tendo em conta “os antecedentes criminais do arguido, e a personalidade alheada do dever-ser jurídico que deles se conclui, assim como a vida desestruturada que apresentava”.

Continuar a ler

Populares