Seguir o O MINHO

Braga

Torneiras Roriz, em Braga, com mais de 100 funcionários, comprada por investidores de risco

Economia

em

Imagem: YouTube

A empresa Torneiras Roriz, com sede em Adaúfe, no concelho de Braga, foi adquirida pela sociedade gestora Crest Capital Partners, de acordo com a notificação divulgada pela Autoridade de Concorrência, agora citada pelo Jornal de Negócios. Foi ainda adquirida a W7, que também pertence à empresa bracarense.

Estas aquisições, explica o Negócios, foram realizadas através de um fundo criado pela sociedade – o Crest II -, que capitaliza 125 milhões de euros para investir em empresas consolidadas e que sejam rentáveis, como aparenta ser a Roriz.

Segundo o mesmo jornal, os 125 milhões provêem, sobretudo, de capitais nacionais (70%), existindo ainda investimento europeu e americano.

De acordo com uma notícia publicada no jornal Eco, em 2018, aquando da criação da sociedade que agora investe em Braga, a Crest Capital Partners dedica-se a “investimento em empresas rentáveis e com resultados positivos e que procuram investimentos”.

Marco Lebre, administrador da sociedade, disse então ao mesmo jornal, que o objetivo passava por “investir em empresas com EBITDA (resultados antes de juros, impostos, depreciação e amortização), positivos, acima dos dois milhões de euros, um segmento para o qual não há fundos no mercado”.

Fica, assim, a empresa bracarense sob o controle da Dualbanho, empresa dedicada a mobiliário de casa de banho que já era detida pela sociedade gestora de fundos.

Recorde-se que a Torneiras Roriz emprega mais de cem pessoas, produzindo mais de um milhão de torneiros por ano, o que a torna a maior fabricante desse utensílio em território nacional.

Populares