Seguir o O MINHO

Desporto

Tóquio2020: Teresa Portela, de Esposende, quer final de K1 200 e melhorar Londres2012

Canoagem

em

A canoísta Teresa Portela apontou hoje a presença na final olímpica de K1 200 como o seu “grande objetivo” para Tóquio2020, facto que lhe daria um diploma.

“Estes Jogos vão ser diferentes dos anteriores, pois cada país vai poder apresentar duas tripulações por prova. Se já era muito difícil, agora vai ser ainda mais competitivo. Se conseguir a final, ficarei bastante satisfeita e contente. E tentaria melhorar o oitavo lugar de Londres2012”, disse em declarações à agência Lusa.

Portela, que foi oitava nos mundiais de 2019, nos quais se qualificou para os Jogos, vai participar também em K1 500, uma vez que essa prova é posterior à dos 200 “e não influenciou a preparação”.

“Só trabalhei para os 200 metros, a especialidade na qual mais apostei nos últimos anos. Ainda assim, espero que a minha experiência me permita um bom resultado nos 500”, disse a canoísta de 33 anos.

Portela foi 14.ª em Pequim2008 em K1 500 e 11.ª no Rio2016, enquanto em Londres2012, foi oitava em K1 200, 11.ª em K1 500 e sexta em K4 500.

Além de decidir especializar-se nos 200 metros, Teresa Portela também procurou aperfeiçoar vários aspetos relacionados com o seu desempenho, como tornar-se imune à influência dos ventos, evoluir na rapidez com que atinge a velocidade máxima ou qualidade do treino manhã cedo.

“Tenho vontade de competir e mostrar que melhorei. Vão ser provas muito disputadas, uma vez que toda a gente se prepara super bem para os Jogos Olímpicos”, justificou.

Mais do que recear a ondulação e ventos instáveis do Sea Forest Waterway, onde vai decorrer a competição, a canoísta de Esposende deseja “condições iguais em todas as pistas, para que não haja injustiças” provocadas pelas condições climatéricas.

Ainda assim, reconhece que, acima de tudo, tem de “estar focada no que é possível controlar”, pelo que promete não pensar “no que vai para além disso”.

Além de Teresa Portela, Portugal vai apresentar na canoagem Fernando Pimenta em K1 1.000, o K4 500 de Emanuel Silva, João Ribeiro, Messias Baptista e David Varela, bem como Joana Vasconcelos em K1 500 e 200.

Populares