Seguir o O MINHO

Famalicão

Tomada de posse. Autarca de Famalicão aposta na internacionalização do concelho

em

Foto: Divulgação

O presidente da Câmara de Vila Nova de Famalicão apontou a “internacionalização” do concelho e a “promoção de uma política de proximidade” como prioridades para o novo mandato, anunciando a criação de novos pelouros para aqueles fins.

Num encontro com os jornalistas, Paulo Cunha, que tomou posse no domingo, anunciou a criação do pelouro da Internacionalização, da Estratégia Concelhia de Desenvolvimento Integrado, da Defesa dos Animais, Promoção da Igualdade de Género, e da Gestão, Conservação e Manutenção do Espaço Urbano.

“O reforço da relação com os famalicenses, com a promoção de uma política de proximidade e de uma cidadania ativa é uma tarefa que surge no seguimento de uma aposta encetada durante o último mandato, com o atendimento ao munícipe que se realizava todas as quartas-feiras e que resultava na apresentação de problemas, mas também propostas e soluções diversas”, explicou o autarca, que adiantou que o pelouro da Relação com o Munícipe, Governança e Participação Cidadã ficará sob a sua alçada.

Uma das novidades para o novo mandato é a criação do pelouro da Internacionalização para “projetar Famalicão no exterior”, sendo “uma tarefa muito relevante, com propósitos ambiciosos e almejando outros patamares”, conforme explicou.

Entre os novos pelouros criados, destaque ainda para a Estratégia Concelhia de Desenvolvimento Integrado, cujo objetivo é, de acordo com Paulo Cunha, “aproveitar o trabalho desenvolvido pelas Comissões Sociais InterFreguesias, atribuindo-lhes um novo protagonismo e novas competências de forma a conseguir um desenvolvimento harmonioso de todo o concelho, respeitando a diversidade”.

Sobre os resultados de 01 de outubro, que deram ao autarca uma “larga” maioria absoluta, Paulo Cunha mostrou-se satisfeito com os números: “Os famalicenses brindaram-me com uma votação muito expressiva que, de certa forma, me surpreendeu e permitiu avançar com mais uma pessoa na minha equipa“, disse.

Aos vereadores que assumiram o executivo com ele, Paulo Cunha deixou uma exigência.

“Uma das condições que imponho a todos os elementos da minha equipa é a da disponibilidade a tempo inteiro” afirmou.

A 01 de outubro Paulo Cunha foi reeleito presidente da Câmara de Vila Nova de Famalicão pelo PSD/CDS-PP, tendo registado 67 por cento dos votos e elegido oito vereadores, enquanto o PS elegeu três representantes no município e registou 23 por cento dos votos.

Populares