Seguir o O MINHO

Futebol

“Todas as pessoas no estádio perceberam que não era penálti”

Liga Europa

em

Foto: SC Braga

Declarações à SportTV após o jogo Union Berlim-Sporting de Braga (1-0), da quinta jornada do Grupo D da Liga Europa de futebol:

Artur Jorge (treinador do SC Braga): “Era um jogo que esperava equilibrado, sabíamos que íamos ter pela frente uma equipa competente. O Braga deu uma resposta à altura, teve personalidade e caráter, e com bola criou oportunidades. A equipa bateu-se de forma digna e estou satisfeito com o trabalho dos jogadores.

O penálti é um lance que nos afasta, para já, do apuramento direto e do ‘play-off’, ficando dependentes da próxima jornada. Todas as pessoas no estádio percebem que houve um erro de avaliação, que nada justificava uma grande penalidade e fez cair o equilíbrio do jogo para a equipa do Union Berlim, que na jornada anterior também beneficiou de um penálti muito semelhante perto do fim.

Deita por terra o nosso trabalho e a nossa entrega, mas isto não conseguimos preparar. Fomos uma equipa sólida e capaz. Depois do resultado desfavorável, arriscámos, tivemos oportunidades, mas não conseguimos concretizar.

Depender de terceiros é desconfortável e pouca culpa temos que tenha acontecido”.

Castro (jogador do SC Braga): “Foi uma exibição muito sólida desde o primeiro minuto. A equipa teve sempre concentrada, sabíamos que iam entrar fortes, mas reagimos da melhor maneira e penso que as melhores oportunidades do jogo são nossas.

O penálti, para quem viu em casa, é triste quando existe um penálti assim, não sei o que dizer. Eles depois fecharam-se, são uma boa equipa, mas também temos de olhar para o que fizemos. Agora é concentrar no Gil Vicente e depois no Malmö.

Depois do golo começaram a demorar a fazer tudo, nós faríamos o mesmo, são uma equipa experiente. Ainda tivemos duas oportunidades que podiam ter entrado. Sofrer aquele golo foi muito duro. Agora temos de ganhar o nosso jogo contra o Malmo e esperar”.

Paulo Oliveira (jogador do SC Braga): “Fizemos uma exibição sólida, nem sempre por cima, mas sabíamos eles iam entrar fortes, aguentámos os primeiros 15 minutos e depois conseguimos reagir.

Em relação ao penálti, os critérios deixam-nos um bocado confusos, é a eterna questão, mas não vale a pena chover no molhado. Agora é pensar já no Gil Vicente.

Defesa e toda a equipa trabalham com o intuito de manter a baliza a zero e assim estamos mais perto de ganhar. Queríamos ganhar, não foi possível, mas sentimos a equipa cada vez mais madura em todos os setores e isso é importante para a nossa caminhada.

Batalhar de igual para igual com líder da Bundesliga tem de nos deixar orgulhosos, mas estamos frustrados por não conseguir ganhar, pois este é um clube ganhador”.

Diogo Leite (jogador português do Union Berlim): “Controlámos o jogo, o Braga não teve muitas situações de golo e sabíamos onde ferir o Braga. Estivemos compactos, agressivos no portador da bola e estivemos sempre juntos.

O SC Braga está a fazer uma boa época, sabíamos que seria um jogo difícil, mas se tivéssemos ao nosso nível estávamos mais perto da vitória e estamos felizes.

É sempre bom estar na lista dos pré-convocados. Não penso muito nisso, as coisas acontecem naturalmente e vou continuar a fazer o meu trabalho. É um sonho estar no Campeonato do Mundo, mas tenho de fazer o que me compete dentro do campo”.

Populares