Seguir o O MINHO

Futebol

“Tivemos coração, fomos até ao limite e até à última pinga do nosso suor”

Carlos Carvalhal

em

Declarações à ‘flash interview’ da TVI após o encontro Sporting-SC Braga (2-1) da Supertaça de futebol, disputado hoje em Aveiro:

Carlos Carvalhal (treinador do SC Braga): ”Primeiro, quero dar parabéns ao Sporting pela conquista. Em segundo lugar, umas palavras aos nossos adeptos, pelo apoio sentido, que nos deram e foi audível.

Uma boa entrada nossa, a pressionar, o Sporting a ter muitas dificuldades para entrar na nossa estrutura. Conseguimos fazer o golo, o jogo estava controlado, estávamos melhores. Há uma situação de uma desorganização da nossa parte e sofremos o golo. O segundo golo é mais mérito da capacidade individual de um grande jogador, que consegue fazer o 2-1.

O Sporting em vantagem, jogou mais em ataque rápido e criou mais dificuldades. Tivemos coração, fomos até ao limite e até à última pinga do nosso suor. Jogaram alguns miúdos, hoje tivemos algumas limitações, não foram poucas: o Iuri, o Fábio Martins, o Piazon, o Castro, depois da lesão que sofreu ontem [sexta-feira].

Fizemos o que nos competia. Foi mais com o coração do que com a cabeça, mas estou muito satisfeito com o comportamento deles [jogadores]. O Braga vai estar mais forte, de certeza absoluta. Dadas as circunstâncias, apresentámos um nível muito bom”.

Ricardo Horta (jogador do SC Braga): “Entrámos muito bem, era o que queríamos. Entrámos a ganhar, mas, infelizmente, o Sporting deu a volta. É uma grande equipa e na segunda parte fomos atrás do resultado, mas não conseguimos. Parabéns ao Sporting.

Ainda não estamos na nossa melhor forma, acabámos o jogo com três ou quatro miúdos, foram os primeiros jogos a sério deles. Parabéns ao Sporting”.

Rúben Amorim (treinador do Sporting): “Alguma ansiedade, dificuldade em construir. O Braga pressionou bem, mas depois conseguimos tomar conta do jogo. Parece que o golo nos fez bem, libertou-nos e fomos superiores. Quisemos fazer o terceiro golo, não conseguimos, tivemos mais perto do terceiro golo do que o Braga do empate. Foi justo.

É bom começar com um título, um pouco especial porque é só um jogo, mas injusto para as duas equipas que fizeram uma época muito boa. Mas está feito e vai para o museu do Sporting. Agora, é começar outra etapa.

Pedro Gonçalves (jogador do Sporting): “Golo cheio de energia, para toda a gente que teve neste estádio. Sentimos falta deles [adeptos] e estou contente por estarem de volta.

São duas excelentes equipas. Qualquer um sabe jogar bom futebol, mas é continuar a trabalhar, a fazer o nosso melhor. A vitória caiu para o nosso lado.

Sentimento de orgulho, porque a minha família também esteve aqui. O golo é para eles também, porque fazem parte de um longo caminho e são o meu maior apoio”.

 

Populares