Seguir o O MINHO

Futebol

Tiago Mendes “tranquilo” na estreia na I Liga como treinador do Vitória

Futebol

em

Foto: DR

O treinador do Vitória SC, Tiago Mendes, assumiu hoje o desejo de vencer na estreia como técnico principal na I Liga portuguesa de futebol, no duelo da primeira jornada frente ao Belenenses SAD, na sexta-feira.


Contratado pela SAD vitoriana neste verão para substituir Ivo Vieira, após ter sido adjunto de Diego Simeone, no Atlético de Madrid, na época 2017/18, e orientado a seleção portuguesa sub-15, em 2019, o técnico, de 39 anos, admitiu que o jogo frente aos ‘azuis’ será marcante, apesar de ter realizado mais de 600 partidas como jogador profissional, entre 1999 e 2017.

“Estou tranquilo, com vontade de começar, com vontade de realizar um jogo a valer pontos. Para mim, não há jogos-treino e cada jogo é para ganhar. Sem dúvida que me vai marcar, porque é o primeiro jogo como treinador principal, mas tive a sorte de, como jogador, ter vivido muitos jogos”, disse, na conferência de antevisão ao embate agendado para as 21:15, no Estádio D. Afonso Henriques, em Guimarães.

Na sala de imprensa do estádio vitoriano, Tiago Mendes realçou que o Vitória, sendo “favorito ou não”, está “ansioso por começar a competir e a ganhar”, mesmo não podendo contar com público nas bancadas, devido à pandemia de covid-19.

Apesar de ter acompanhado alguns jogos de pré-temporada do Belenenses SAD, o técnico natural de Viana do Castelo admitiu conhecer “muito pouco” sobre a equipa treinada por Petit, antigo colega no Benfica e na seleção portuguesa, enquanto jogador, tendo dito que espera um adversário “intenso e bem organizado”, que “quer ganhar em qualquer campo”.

O ‘timoneiro’ elogiou o trabalho dos jogadores minhotos na pré-temporada de cerca de quatro semanas, com três jogos de preparação – triunfos frente ao Vitória B (3-2) e Académico de Viseu (1-0) e empate com o Moreirense (0-0) -, mesmo admitindo que gostaria de ter disputado o particular agendado para 12 de setembro, frente ao Gil Vicente, cancelado devido aos casos de covid-19 detetados no clube de Barcelos – 15, até agora.

Questionado sobre o eventual papel do internacional português Ricardo Quaresma, o mais sonante dos 16 reforços garantidos pelos vimaranenses neste defeso, Tiago Mendes assumiu ter tido uma conversa com o extremo para lhe “mostrar a vontade” de o ter no plantel, mesmo depois de algum tempo parado.

“Tem sido bom tê-lo todos os dias a treinar e a mostrar toda a sua vontade de vencer. Estou contente por o ter aqui. Foi um colega na seleção, mas esteve dois meses sem treinar e não é fácil ganhar ritmo. Vamos ver se estará na convocatória”, adiantou o técnico sobre o atacante, de 36 anos.

Apesar da “qualidade” ser o fator que mais valoriza, o técnico dos vimaranenses referiu ainda que jogadores mais experientes, como Quaresma, Sílvio e André André, os únicos com mais de 30 anos no plantel, podem contribuir para a aprendizagem dos mais jovens, sendo “referências”.

Tiago Mendes reconheceu ainda que o plantel continua “aberto a entradas e a saídas” até ao encerramento do mercado de transferências, em 06 de outubro.

O Vitória estreia-se na edição 2020/21 da I Liga portuguesa de futebol, com a receção ao Belenenses SAD, agendada para as 21:15 de sexta-feira, no Estádio D. Afonso Henriques, em Guimarães, com arbitragem de Manuel Oliveira, da Associação de Futebol do Porto.

Anúncio

Futebol

Braga vence dérbi com três expulsões em Guimarães

I Liga

em

Foto: DR

Um golo solitário de Ricardo Esgaio foi suficiente para o SC Braga vencer na visita ao Vitória SC, no dérbi minhoto da quinta jornada da I Liga de futebol, em que houve três expulsões.

O defesa português fez o único golo da partida, aos 28 minutos, num jogo ‘manchado’ pelas expulsões dos bracarenses David Carmo (82) e Fransérgio (85) e do vimaranense Jorge Fernandes (83), com vermelho direto, na sequência de desacatos entres jogadores das duas equipas no relvado.

O Braga ultrapassou o Vitória na classificação, sendo agora quarto, com nove pontos, menos um do que FC Porto e Sporting, que perseguem o líder Benfica, que tem 12. Os vimaranenses caem para o sétimo posto, com sete.

Ficha de Jogo

Jogo no Estádio D. Afonso Henriques, em Guimarães.

Vitória SC – SC Braga, 0-1.

Ao intervalo: 0-1.

Marcador:

0-1, Esgaio, 28 minutos.

Equipas:

– Vitória SC: Bruno Varela, Zié Ouattara, Jorge Fernandes, Suliman, Sílvio (Noah Holm, 86), Mikel Agu, André André (Dénis Poha, 72), Rochinha (Miguel Luís, 87), Marcus Edwards, Quaresma e Bruno Duarte.

(Suplentes: Matous Trmal, Jonas Carls, Pepelu, Dénis Poha, Miguel Luís, André Almeida, Jacob Maddox, Abou Ouattara e Noah Holm).

Treinador: João Henriques.

– SC Braga: Matheus, Esgaio, David Carmo, Bruno Viana, Sequeira, Castro (Al Musrati, 74), Fransérgio, Iuri Medeiros, Galeno (Tormena, 87), Ricardo Horta (João Novais, 88) e Paulinho (Schettine, 74).

(Suplentes: Tiago Sá, Tormena, Raúl Silva, Moura, Al Musrati, João Novais, André Horta, Gaitán, Abel Ruiz e Schettine).

Treinador: Carlos Carvalhal.

Árbitro: Fábio Veríssimo (Associação de Futebol de Lisboa).

Ação disciplinar: cartão amarelo para André André (26), Paulinho (56), Castro (67), Rochinha (73) e Suliman (83). Cartão vermelho direto para David Carmo (82), Jorge Fernandes (83) e Fransérgio (85).

Assistência: Jogo realizado à porta fechada devido à pandemia de covid-19.

(em atualização)

Continuar a ler

Futebol

Equipa do Vitória recebida em apoteose no D. Afonso Henriques. Há um detido

Dérbi minhoto

em

Foto: Facebook de Marco Jacobeu

Os adeptos do Vitória SC concentraram-se nas imediações do estádio D. Afonso Henriques, este domingo à noite, para receber o autocarro da equipa com dezenas de tochas a arder.

No entanto, um adepto vimaranense acabou por ser detido pela PSP durante uma intervenção mais musculosa das equipas especiais que patrulham o recinto, avança o Grupo Santiago.

Recorde-se que hoje joga-se o dérbi minhoto em Guimarães, com o eterno rival SC Braga, um dos primeiros (ou talvez o primeiro) sem adeptos na bancada. No entanto, uma das bancadas tem uma tarja gigante colocada pela claque White Angels, onde se pode ler “Conquistadores”.

Continuar a ler

Futebol

Famalicão esteve a perder por dois mas conseguiu empate nos descontos

I Liga

em

Foto: FC Famalicão

Famalicão e Boavista empataram hoje 2-2, num jogo da quinta jornada da I Liga portuguesa de futebol, que foi disputado até ao último segundo, com a equipa da casa a igualar já nos descontos.

Os ‘axadrezados’, que ainda não conseguiram vencer na prova, colocaram-se na frente do marcador já na segunda parte, mas, e a jogar com menos um, após a expulsão de Javi García, não conseguiram segurar a vantagem e permitiram aos famalicenses, em 10 minutos, chegarem ao empate.

Numa retrospetiva, o Estádio Municipal de Famalicão assistiu a uma primeira parte de domínio da equipa da casa perante um Boavista recheado de ‘craques’, mas que ainda procura a primeira vitória no campeonato. Um remate de Cannon, aos 23 minutos, foi o melhor que a equipa treinada por Vasco Seabra conseguiu fazer nos primeiros 45 minutos, o que é manifestamente pouco para quem procura, com justificada ambição, a primeira vitória na I Liga.

O Famalicão, bem mais solto e entrosado, fez seis remates na primeira parte, contra três do Boavista, mas ora encontrou oposição em Léo Jardim, ora errou o alvo. Muitas dessas situações de golo tiveram origem em lances de bola parada.

Os minhotos beneficiaram, nessa altura, de sete pontapés de canto – não consentiram nenhum – e, num deles, aos 26 minutos, Jordão cabeceou para boa defesa do guarda-redes boavisteiro.

A primeira parte também ficou marcada pelo ritmo lento, devido às constantes faltas que interrompem o jogo, com o Boavista a ‘golear’ nesse tipo de lances, com 13 infrações contra quatro do Famalicão.

A formação teve a primeira oportunidade logo aos quatro minutos, quando Riccieli cabeceou à baliza, mas a bola foi desviada por um defesa e saiu por cima.

Mas, toda a ação digna de registo ocorreu no segundo tempo, com o Boavista a chegar ao 2-0, beneficiando de dois erros do guarda-redes Zlobin.

Os golos de Hamache, primeiro, e Javi García, depois, deixaram as ‘panteras’ a sonhar com a estreia a vencer, mas um penálti cometido pelo médio espanhol, que lhe valeu o segundo amarelo e a correspondente expulsão, devolveu o Famalicão ao jogo, com Rúben Lameiras a reduzir da linha de 11 metros, aos 85.

Antes, aos 68 minutos, o mesmo jogador tinha beneficiado de um penálti, mas falhou em dose dupla: no primeiro remate, permitiu a defesa a Léo Jardim e, na recarga, atirou à barra.

O guarda-redes do Boavista prometeu, aí, ser uma das figuras da partida e a verdade é que acabou por ser, mas pela negativa, sendo muito mal batido no lance que permitiu o empate aos famalicenses, no quarto minuto de compensação, num livre direto lateral de Jhonata Robert.

Com o empate, o Famalicão fica na nona posição, com seis pontos, enquanto o Boavista mantém-se abaixo da ‘linha de água’, somando apenas três.

Ficha de Jogo

Jogo disputado no Estádio Municipal de Famalicão.

Famalicão – Boavista, 2-2.

Ao intervalo: 0-0.

Marcadores:

0-1, Hamache, 69 minutos.

0-2, Javi García, 75.

1-2, Rúben Lameiras, 85 (grande penalidade).

2-2, Jhonata Robert, 90+4.

Equipas:

– Famalicão: Zlobin, Babic, Lameiras, Gustavo Assunção, Riccieli, Joaquín Pereyra, Valenzuela (Jhonata Robert, 85), Gil Dias, Jordão (Ivan Jaime, 71), Patrick (Morer, 85) e Dyego Sousa (Trotta, 70).

(Suplentes: Vaná, Morer, Henrique Trevisan, Guga, Jhonata Robert, Leonardo Campana, Iván Jaime, Lukovic e Trotta).

Treinador: João Pedro Sousa.

– Boavista: Léo Jardim, Cannon, Devenish, Chidozie, Hamache, Reisinho, Javi García, Sauer (Show, 79), Paulinho, Elis (Yusupha, 88) e Nuno Santos (Mangas, 90+1).

(Suplentes: Bracali, Gomez, Benguche, Yusupha, Juwara, Mangas, Nathan, Show e Sebastien Perez).

Treinador: Vasco Seabra.

Árbitro: Tiago Martins (AF Lisboa)

Ação disciplinar: cartão amarelo para Valenzuela (20), Javi Garcia (37 e 83), Babic (49), Chidozie (65), Gustavo Assunção (78), Paulinho (90+3), Cannon (90+6). Cartão vermelho por acumulação de amarelos para Javi García (83).

Assistência: jogo disputado à porta fechada devido à pandemia de covid-19.

(notícia atualizada às 20h18)

Continuar a ler

Populares