Seguir o O MINHO

Barcelos

Testes a “cerca de 100 cidadãos” de comunidades ciganas em Barcelos

Covid-19

em

Foto: Vítor Vasconcelos e Município de Barcelos

O presidente da Câmara de Barcelos anunciou hoje que serão rastreados “cerca de 100 cidadãos” das comunidades ciganas na freguesia de Barqueiros.

Miguel Costa Gomes falou sobre o assunto, em videoconferência, após O MINHO ter noticiado na sexta-feira, em primeira mão, que uma daquelas comunidades, a da Lagoa Negra, estava em isolamento profilático após ali ter sido detetado um caso positivo.

Entretanto, como o nosso jornal também adiantou, no domingo, os resultados dos testes na comunidade de Lagoa Negra – cerca de 50 pessoas – revelaram oito casos positivos.

O autarca revela, agora, que os testes de despistagem foram alargados às três comunidades, envolvendo assim cerca de 100 pessoas, e que os resultados ainda não foram apurados.

Fazendo o balanço da evolução epidemiológica do concelho, o presidente da Câmara informou que em Barcelos há 433 casos positivos, mais 154 do que os apresentados boletim de hoje da Direção-Geral da Saúde (279).

E referiu-se a “dois problemas bem identificados” – na Casa de S. José com 47 utentes e funcionários infetados e o já referido na comunidade cigana de Barqueiros -, mas garantiu que estão controlados.

Em relação ao aumento do número de casos, Miguel Costa Gomes considera que é “considerável, mas expectável face à massificação dos testes”, informando que só no ‘covid-drive’, instalado no quartel dos Bombeiros de Barcelinhos, já foram rastreadas 450 pessoas.

Populares