Seguir o O MINHO

Futebol

“Temos contribuído para o ‘ranking’ de Portugal”

Declarações

em

Declarações no final do encontro Sporting Clube (SC) de Braga-Besiktas (3-1), da quarta jornada do Grupo K da Liga Europa de futebol:

– Ricardo Sá Pinto (treinador do SC Braga): “Enquanto matematicamente for possível para as três equipas (Braga, Wolverhampton e Slovan Bratislvava), temos de respeitar, pois no futebol tudo é possível.

Estamos bem posicionados, com trabalho e competência dos jogadores, e muito orgulhosos, mas falta o ‘match point’ para nos podermos qualificar para a fase seguinte. Mas, nos dois jogos que nos faltam, não podemos jogar para esse ponto, porque podemos correr riscos, mas manter a postura que tivemos até aqui.

Às vezes o ‘match point’ é o mais difícil, é verdade. Tenho muitos anos de futebol, é um alerta, mas de confiança porque temos uma margem confortável. Precisamos de um ponto, era pior se precisássemos de seis.

Sá Pinto supera recorde de Jesus, com oitavo jogo sem perder na Europa

A equipa tem jogado sempre um bom futebol, tem dominado maioritariamente os adversários, tem justificado outros resultados, mas não tem tido felicidade em muitos jogos. Hoje, voltámos a sofrer um golo de forma inesperada. Tem sido a nossa história, temos de ser mais exigentes, mais rigorosos e mais concentrados, mas tudo se melhora com trabalho.

Mas, reagimos rapidamente a essa adversidade e pusemo-nos na frente do resultado ainda antes da expulsão [do jogador do Besiktas]. Os jogadores fizeram um jogo extraordinário, estou satisfeito. Também gosto muito de ganhar, temos feito tudo para isso, mas nem sempre é possível, importa saber porquê e nós sabemos.

Temos contribuído para o ‘ranking’ de Portugal, na luta direta com a Rússia. Hoje, mais uma vez, os pontos foram importantes, foi um dia bonito.

(Convocatória da seleção) Não devo comentar por respeito, tenho grande simpatia e amizade pelo selecionador Fernando Santos, que foi meu treinador e é o nosso selecionador. Ele é capaz de perceber quem são os melhores jogadores para representar Portugal. Se me perguntar se gostava de ter jogadores do Braga lá, logicamente que sim, mas temos de respeitar as escolhas”.

Imparáveis na Liga Europa: Braga ‘arruma’ Besiktas e está “com pé e meio” nos 16 avos

– Recep Ucar (treinador adjunto do Besiktas): “Foi um jogo complicado. Nós analisámos bem o Braga e conhecíamos bem a sua equipa. Começámos bem o jogo até ao primeiro golo, depois reagimos e empatámos, mas depois veio o 2-1 e a expulsão, que acho que foi injusta.

Depois, o Braga é uma equipa bem organizada e foi bastante difícil contrariá-la. Aguentámos e tivemos duas chances para empatar, mas o Braga fez o 3-1 e o jogo acabou”.

Anúncio

Desporto

Todos os jogos internacionais marcados para junho estão adiados

Covid-19

em

Foto: Divulgação / FPF

Um grupo de trabalho da FIFA recomendou hoje o adiamento de todos os jogos internacionais marcados para junho, devido à pandemia de covid-19, a mais forte de um conjunto de recomendações aprovadas por unanimidade.

Em comunicado, o organismo de cúpula do futebol mundial esclarece que este grupo é composto por membros diretivos da própria FIFA e de todas as federações continentais, que aprovaram por unanimidade esta medida.

Na quarta-feira, a UEFA já tinha anunciado esta tomada de posição para o futebol europeu, desde março suspenso de forma generalizada, numa decisão que abrange o futebol masculino e feminino durante todo o mês de junho.

O grupo de trabalho decidiu ainda que cada federação continental deve nomear “alguém que possa coordenar as discussões” em torno da criação de um fundo de emergência para apoiar clubes e ligas em dificuldades devido aos efeitos da pandemia.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia de covid-19, já infetou mais de um milhão de pessoas em todo o mundo, das quais morreram perto de 54 mil. Dos casos de infeção, cerca de 200.000 são considerados curados.

Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde a declarar uma situação de pandemia, e o continente europeu é neste momento o mais atingido, com cerca de 560 mil infetados e perto de 39 mil mortos.

Em Portugal, que está em estado de emergência desde as 00:00 de 19 de março e até às 23:59 de 17 de abril, registaram-se 246 mortes e 9.886 casos de infeções confirmadas, segundo o balanço feito hoje pela Direção-Geral da Saúde (DGS).

Continuar a ler

Desporto

FIFA recomenda manter critérios de idade para Tóquio2020 em 2021

Futebol

em

Foto: fifa.com / DR

Um grupo de trabalho criado pela FIFA para analisar e fazer recomendações sobre o futebol face à pandemia de covid-19 posicionou-se hoje pela manutenção dos critérios de idade para o torneio dos Jogos Olímpicos Tóquio2020, adiados para 2021.

Em comunicado, o grupo que inclui líderes federativos da própria FIFA e das federações continentais considerou que os critérios se mantenham, o que permitirá a jogadores nascidos em 01 de janeiro de 1997 ou mais tarde disputar o torneio, mesmo que já tenham cumprido 24 anos.

Os países apurados para o torneio, nos quais não se encontra Portugal, podem nomear três jogadores acima dos 23 anos para participar, mas, com esta recomendação, poderiam também ser utilizados jogadores de 24 anos que tenham participado no apuramento através de outros escalões etários, como o Europeu de sub-21, no caso da Europa.

A decisão final caberá sempre ao Comité Olímpico Internacional, que em março decidiu, em conjunto com o Governo do Japão e o Comité Organizador dos Jogos, adiar a competição para 2021.

O grupo de trabalho criado pelo Conselho FIFA reuniu-se hoje pela primeira vez, tendo recomendado o adiamento de todos os jogos internacionais marcados para junho, e discutido o possível adiamento do Mundial de futsal, marcado para setembro na Lituânia.

Qualquer decisão sobre o torneio será tomada em breve, enquanto o Mundial sub-20 de futebol feminino foi adiado, depois de estar marcado para agosto e setembro de 2020 no Panamá e Costa Rica, assim como o mundial sub-17, marcado para novembro na Índia.

Foi ainda decidido criar um subgrupo de trabalho que possa encontrar novas datas para todos os encontros e torneios adiados no mundo do futebol sob a alçada da FIFA.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia de covid-19, já infetou mais de um milhão de pessoas em todo o mundo, das quais morreram perto de 54 mil. Dos casos de infeção, cerca de 200.000 são considerados curados.

Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde a declarar uma situação de pandemia, e o continente europeu é neste momento o mais atingido, com cerca de 560 mil infetados e perto de 39 mil mortos.

Em Portugal, que está em estado de emergência desde as 00:00 de 19 de março e até às 23:59 de 17 de abril, registaram-se 246 mortes e 9.886 casos de infeções confirmadas, segundo o balanço feito hoje pela Direção-Geral da Saúde (DGS).

Continuar a ler

Futebol

UEFA: É “prematuro” e “injustificado” terminar campeonatos

Covid-19

em

Foto: UEFA (Arquivo)

A UEFA considera ser “prematura” e “injustificada” a decisão de suspender em definitivo qualquer liga nacional, cuja esmagadora maioria está suspensa provisoriamente devido à pandemia da covid-19.

Em carta dirigida a federações, ligas e clubes, a que a AFP teve acesso, a UEFA diz-se “confiante” no regresso à atividade das provas nacionais “nos próximos meses”, em contraponto com o que foi decidido pela Liga belga, que recomendou o fim do campeonato principal da época 2019/20.

A mensagem da UEFA, assinada pelo presidente Aleksander Ceferin, é apresentada conjuntamente com a Associação Europeia de Clubes e a Associação de Ligas Europeias.

“Pensamos que qualquer decisão de abandonar as competições domésticas é, neste momento, prematura e injustificada”, refere a carta, com a UEFA a esperar que os campeonatos se possam concluir, mas também as competições europeias, em julho ou agosto.

A Liga belga decidiu na quinta-feira recomendar o fim da época 2019/20 com a classificação atual – o que fará do Club Brugge campeão -, uma decisão que terá ainda que ser ratificada em assembleia geral, em 15 de abril.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou mais de um milhão de pessoas em todo o mundo, das quais morreram mais de 51 mil. Dos casos de infeção, cerca de 190.000 são considerados curados.

Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde a declarar uma situação de pandemia, e o continente europeu é neste momento o mais atingido, acima de 525 mil infetados e de 37 mil mortos.

Em Portugal, que está em estado de emergência desde as 00:00 de 19 de março e até às 23:59 de 17 de abril, registaram-se 209 mortes e 9.034 casos de infeções confirmadas, segundo o balanço feito na quinta-feira pela Direção-Geral da Saúde.

Continuar a ler

Populares