Seguir o O MINHO

Futebol

“Temos 26 jogadores no plantel, nenhum assinou contrato para ser titular”

14.ª jornada da I Liga

em

Foto: DR / Arquivo

Declarações após o jogo entre Moreirense e Belenenses SAD, da 14.ª jornada da I Liga de futebol, disputado hoje em Moreira de Cónegos e que terminou com a vitória dos minhotos, por 2-1:

– Vítor Campelos (Treinador do Moreirense): “Observámos o Belenenses em vários jogos e sabíamos que eram muito verticais. Alertámos e treinámos situações dessas durante a semana, mas não podemos sofrer aquele golo.

Mesmo assim, creio que fomos uma equipa personalizada, que acreditou sempre que podia vencer o jogo. Na primeira parte sentimos alguma pressão em fazer as coisas muito rápido e podíamos ter maior discernimento. Ao intervalo retificámos algumas coisas e entrámos muito bem na segunda parte.

Depois de fazer o empate e com a expulsão, carregámos ainda mais na busca da vitória e acabámos por ser bafejados pela sorte. Foi uma vitória merecida por aquilo que aconteceu durante os 90 minutos.

Temos 26 jogadores no plantel. Nenhum assinou contrato para ser titular, mas para dar o seu máximo a cada treino. Uns começaram melhor a época, outros nem tanto. Quando um treinador sente que o jogador não está bem em determinado momento, de certa forma protege-o. O [Lazar] Rosic trabalhou muito bem nas últimas semanas, surgiu a oportunidade e fez um bom jogo. Fico muito feliz por ele.

Tivemos 900 adeptos bons. Mesmo quando a equipa estava com o resultado desfavorável, apoiaram a equipa e foram muito importantes para a reviravolta. Claro que gostávamos de jogar com estádios mais compostos, mas com esta intempérie e a altura do Natal muitas pessoas não puderam esta cá. Os que vieram representam um número grande do total da população de Moreira de Cónegos.

Como o presidente diz, o plantel do Moreirense está sempre em aberto. Estamos satisfeitos com os jogadores que temos e sabemos que pode haver entradas ou saídas a qualquer momento”.

– Pedro Ribeiro (Treinador do Belenenses SAD): “Os jogos nunca estão controlados. É sempre possível virar o resultado e tudo muda num lance. Foi o que aconteceu.

Até ao golo do Moreirense, o Belenenses SAD esteve claramente por cima do jogo. Depois disso, e com a expulsão, as coisas ficaram muito mais difíceis. Tentámos ir à procura da vitória e ter critério com bola, mas num campo com muita chuva fica difícil conseguir que a estratégia acabe por funcionar.

Do outro lado houve uma equipa competente que fez dois golos com mérito. Parabéns ao Moreirense. Demos tudo e não conseguimos ganhar. Mas quem joga e luta assim está mais perto de ganhar do que perder.

O André [Sousa] deve estar ainda mais frustrado do que eu. Temos tempo para falar sobre isso durante a semana. Ele sabe que uma expulsão condiciona a equipa. Não sei o que aconteceu para essa expulsão, mas não vou entrar por aí. Concentro-me no futebol e nos principais intervenientes. Estamos tristes, mas vamos continuar o nosso trabalho”.

Anúncio

Futebol

Treinador do Aves quer dar a volta por cima frente ao Vitória

I Liga

em

Foto: DR / Arquivo

O treinador Nuno Manta Santos frisou hoje que o tempo devolverá uma melhor classificação ao lanterna-vermelha Desportivo das Aves na I Liga de futebol, em véspera da receção ao Vitória de Guimarães, da 23.ª jornada.

“Podíamos ter abandonado o último lugar há duas jornadas, mas os resultados não foram positivos. Pelo trabalho diário realizado, acreditamos plenamente que iremos deixar esse posto mais jornada, menos jornada. O foco principal é garantirmos em maio que o Aves permanece na I Liga, sabendo que é uma caminhada árdua e temos de ganhar pontos”, referiu o técnico, em conferência de imprensa.

Nuno Manta Santos sente um balneário com “energia positiva e vontade de jogar”, já que os avenses conseguiram baixar de nove para três pontos a desvantagem para a zona de salvação, sem nunca abandonaram a cauda da tabela, como atestam uma goleada caseira com o Rio Ave (4-0) e o empate em Famalicão (1-1) nas últimas duas rondas.

“No final desse jogo todos sentimos uma grande revolta a e frustração por termos trabalhado tanto e deixado fugir dois pontos. Tivemos tudo na mão, mas faltou sermos mais competentes naquele lance final. Pegando nas coisas positivas que fizemos, como a atitude, organização e estratégia, procurámos retificar os momentos em que não estivemos tão bem. O nosso foco é garantir pontos amanhã [sexta-feira]”, sustentou.

O Desportivo das Aves nunca triunfou nas quatro receções aos minhotos para o campeonato e o treinador alerta para a “intensidade” dos pupilos de Ivo Vieira, que alcançam “muito facilmente o último terço”.

“Procuram sempre a baliza adversária, ora numa situação de transição vertical, em que têm jogadores bastante rápidos na frente, assim como mostram paciência para trabalhar a bola perante equipas que fecham o bloco. Obviamente concedem alguns espaços e teremos de aproveitar aquilo que nos deixarem”, observou.

Nuno Manta Santos pode contar com Cláudio Falcão e Bruno Morais, que cumpriram suspensão na ronda anterior, ao contrário dos lesionados Andrej Simunec, Aaron Tshibola e Mohammadi, do castigado Beunardeau e de Rúben Oliveira, indisponível ao abrigo dos regulamentos da prova, por estar cedido pelos vimaranenses ao clube de Santo Tirso.

O Desportivo das Aves, 18.º e último colocado, com 13 pontos, recebe o Vitória de Guimarães, na oitava posição, com 28, na sexta-feira, às 20:30, no Estádio do CD Aves, no jogo inaugural da 22.ª jornada da I Liga, que terá arbitragem do portuense Rui Costa.

Continuar a ler

Futebol

Liga de clubes diz ‘NÃO’ à violência, racismo, xenofobia e intolerância

Caso Marega

em

Foto: Twitter de FC Porto

O combate à violência, ao racismo, à xenofobia e à intolerância são o mote para uma campanha que vai ocorrer na 22.ª jornada das I e II ligas de futebol, disse hoje à Lusa fonte do organizador da competição.

‘NÃO’ é o nome da campanha, que vai arrancar na sexta-feira, nos jogos entre Desportivo das Aves e Vitória SC, da I Liga, e entre Vilafranquense e Farense, do segundo escalão, para os quais árbitros e jogadores vão envergar uma camisola alusiva à campanha, numa ação complementada com uma troca de galhardetes entre os capitães.

Os jogos da 22.ª jornada das competições profissionais decorrem entre sexta-feira e segunda-feira, destacando-se, no domingo, as receções de Sporting e FC Porto a Boavista e Portimonense, respetivamente, e a visita do Benfica, líder da I Liga, ao Gil Vicente, na segunda-feira.

Continuar a ler

Futebol

Gil Vicente pressiona liderança do Benfica

I Liga

em

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO (Arquivo)

O líder Benfica encerra na segunda-feira em casa do Gil Vicente a 22.ª jornada da I Liga de futebol, pressionado pelo diluir da vantagem de sete para um ponto para o FC Porto, que recebe domingo o Portimonense.

Em jornada de ressaca europeia para os clubes lusos envolvidos na Liga Europa, o campeão nacional, que nos últimos dois jogos perdeu seis pontos, pode iniciar o encontro em Barcelos no segundo lugar, ainda que de forma provisória, atrás do FC Porto.

O clube portuense, que se impôs na receção ao Benfica (3-2) e em casa do Vitória SC (2-1), enquanto os ‘encarnados’ também perderam com o SC Braga (1-0), podem terminar o dia de domingo no topo da classificação.

A diferença na liderança não é tão ‘magra’ desde a 12.ª jornada, em que ambos se encontravam separados por dois pontos, tendo, a partir daí, a formação ‘encarnada’ mantido os ‘dragões’ à distância, que chegou a um máximo de sete pontos à 17.ª.

O emergente SC Braga, com seis vitórias e um empate nos últimos sete jogos, recebe no domingo o Vitória de Setúbal (11.º), com o objetivo de consolidar a terceira posição da tabela classificativa, segura por um ponto relativamente ao Sporting.

Os ‘leões’, que na última ronda empataram a 1-1 em casa do Rio Ave (quinto), têm no domingo um duro teste para não perder o comboio europeu, já que recebem o Boavista, que vem de uma derrota em casa com o Belenenses SAD (2-1), após três triunfos consecutivos.

A 22.ª jornada abre sexta-feira com o Vitória SC (oitavo) a mostrar a sua candidatura aos lugares europeus em casa do lanterna-vermelha Desportivo das Aves, que na última ronda somou um ponto em casa do Famalicão (1-1).

Será o primeiro jogo dos minhotos desde o confronto com o FC Porto, que ficou marcado por um caso de racismo, quando o avançado maliano Marega pediu para ser substituído ao minuto 71 após ter sido alvo de cânticos e insultos racistas por parte de adeptos da equipa vimaranense.

No sábado, o Tondela recebe o Rio Ave e o Belenenses SAD o Marítimo, e no domingo disputam-se ainda os jogos Paços de Ferreira-Famalicão e Moreirense-Santa Clara.

Programa da 22.ª jornada:

– Sexta-feira, 21 fevereiro:

Desportivo das Aves – Vitória SC, 20:30

– Sábado, 22 fevereiro:

Tondela – Rio Ave, 18:00

Belenenses SAD – Marítimo, 20:30

– Domingo, 23 fevereiro:

Paços de Ferreira – Famalicão, 15:00

Moreirense – Santa Clara, 15:00

Sporting – Boavista, 17:30

SC Braga – Vitória de Setúbal, 20:00

FC Porto – Portimonense, 20:30

– Segunda-feira, 24 fevereiro:

Gil Vicente – Benfica, 19:30.

Continuar a ler

Populares