Seguir o O MINHO

Braga

Tecnologia da Bosch ensina carros a voar

Solução permite controlar com precisão veículos voadores

em

Foto: Divulgação

A Bosch, empresa que tem uma das suas principais unidades no país em Braga, divulgou que está a trabalhar numa tecnologia que permitirá a utilização de táxis voadores que serão capazes de operar sem piloto.

A tecnologia será baseada em sensores de última geração para tornar estes voos especialmente seguros, confortáveis e eficientes.

“Os primeiros táxis voadores deverão sobrevoar os céus das principais cidades a partir de 2023. O objetivo é que a Bosch assuma um papel de liderança na formação deste mercado”, afirma Harald Kröger, presidente da divisão Bosch Automotive Electronics.

Marcus Parentis, chefe da equipa de tecnologia da Bosch. Foto: Divulgação

O Boston Consulting Group prevê que em 2030 sejam efetuados mil milhões de voos em todo o mundo, com recurso a táxis voadores, serviço que será prestado também pelas operadoras de car sharing.

Para ajudar a alcançar este objetivo, a Bosch descobriu uma lacuna no mercado. A tecnologia aeroespacial convencional é muito cara, volumosa e pesada para ser usada em táxis voadores autónomos. No entanto, sensores modernos que também são usados para condução autónoma ou no sistema anti derrapagem ESP podem ter o potencial para preencher esta lacuna. Nesse sentido, uma equipa de engenheiros reuniu dezenas de sensores para criar uma unidade de controlo universal para táxis voadores.

Tecnologia Bosch para táxis voadores

Com recurso a sensores Bosch, já em uso em veículos de produção, a unidade de controlo universal é projetada para garantir a capacidade de determinar a posição dos táxis voadores de forma instantânea e constante, permitindo o seu controlo com precisão e segurança. Os sensores de aceleração e taxa de viragem, que medem os movimentos dos veículos voadores e o ângulo de ataque, são alguns dos exemplos de sensores que permitem recolher e analisar os dados necessários para que isso aconteça.

Ao contrário dos atuais sistemas de sensores disponíveis na indústria aeroespacial, que custam dezenas de milhares ou mesmo centenas de milhares de euros, a Bosch consegue desenvolver a sua solução por uma fração do custo. Isto deve-se ao facto da empresa usar sensores testados em produção, que são também empregues na indústria automóvel há muitos anos.

“Através da solução da Bosch, pretendemos tornar a aviação civil com táxis voadores acessível a uma vasta lista de fornecedores”, afirma Marcus Parentis, chefe da equipa de tecnologia da Bosch responsável pelas unidades de controlo incorporadas neste veículo.

Além disso, os sensores da Bosch são especialmente pequenos e leves. Os fabricantes de táxis voadores podem instalar facilmente este componente Bosch nos seus veículos aéreos, utilizando o princípio plug-and-play.

Mobilidade partilhada no ar: Mil milhões de voos em táxis em 2030

O mercado de voos com recurso a táxis aéreos elétricos, nos grandes centros urbanos, deverá registar um crescimento substancial nos próximos anos. Os voos de teste estão programados para começar em cidades como Dubai, Los Angeles, Dallas e Singapura em 2020. Os especialistas esperam que as operações comerciais iniciem em 2023.

Foto: Divulgação

Embora os primeiros voos ainda recorram a um piloto, estas aeronaves podem começar a voar autonomamente já em 2025, controlados por operadores à distância pessoal. Por esta altura, cerca de 3.000 táxis voadores estarão a operar em todo o mundo, segundo Roland Berger. Este número aumentará para 12.000 até 2030, com pouco menos de 100.000 táxis voadores previstos até 2050.

Consultores da Morgan Stanley estimam que o negócio de táxis voadores possa chegar aos 1,35 biliões de euros (1,5 biliões de dólares) até 2040, atingindo os mercados dos Estados Unidos e sudeste Asiático, mas também outras cidades da Europa de grande e média dimensão. Marcus Parentis acredita também nas crescentes oportunidades de mercado: “Estamos em conversações com fabricantes da indústria aeroespacial, envolvidos no desenvolvimento de táxis aéreos, bem como com empresas da área automóvel que estão a iniciar o fabrico de veículos aéreos e que acreditam igualmente em serviços de partilha. “A questão não é se os táxis voadores se tornarão realidade, mas antes quando”.

Anúncio

Braga

Turistas feridas com gravidade após colisão entre cavalos no Bom Jesus

Colisão entre três cavalos faz quatro feridos

em

Foto: DR

Duas turistas de nacionalidade estrangeira ficaram com ferimentos graves na sequência de uma queda quando seguiam em cima de cavalos na zona do Bom Jesus, em Braga.

Ao que O MINHO apurou junto de fonte envolvida no socorro, a situação deu-se ao início da tarde da passada segunda-feira, às portas do parque do Bom Jesus, quando um cavalo se soltou e embateu contra outros dois que seguiam com as turistas em cima.

Para além das mazelas verificadas nas cidadãs de nacionalidade estrangeira, também dois tratadores que seguiam junto às turistas acabaram com ferimentos, estes considerados ligeiros.

De acordo com o jornal Correio da Manhã, uma das vítimas foi transportada para o Hospital de Braga em viatura particular enquanto as outras três foram assistidas no local.

Os passeios a cavalo são uma atração turística às portas do parque do Bom Jesus desde tempos imemoriais e uma das imagens de marca para crianças e turistas que acorrem àquele sacromonte de Braga.

Esta já não é a primeira situação a ocorrer com os cavalos do Bom Jesus.

Continuar a ler

Braga

PSP impede mulher de se matar em Braga

Na rua Afonso Palmeira

em

Foto: O MINHO (Arquivo)

Uma Equipa de Intervenção Rápida (EIR) da PSP de Braga impediu que uma mulher de 39 anos pusesse termo à vida, esta madrugada de quarta-feira, em Braga.

A situação terá ocorrido na rua Afonso Palmeira, pouco depois das 00:00, com a mulher a tentar o suicídio numa primeira vez, acabando por ser impedida pelo companheiro.

Ao que apurámos, uma queixa de violência doméstica está na origem da deslocação das autoridades ao local. Quando estas chegaram, a mulher terá novamente tentado atirar-se de uma varanda, tendo sido impedida por elementos daquela força policial.

A vítima, que sofre de depressão e estava sob efeito de medicação, foi transportada pelo INEM ao Hospital de Braga, onde ficou sob vigilância médica.

Continuar a ler

Braga

PJ investiga morte de jovem em hotel de Braga

Em Nogueiró

em

Foto: O MINHO

Um indivíduo de 28 anos foi encontrado em paragem cardiorrespiratória dentro de um quarto de hotel em Braga, ao final da tarde desta terça-feira.

O jornal SOL escreve que o jovem, de nacionalidade estrangeira, foi encontrado em estado crítico por familiares num hotel em Nogueiró.

Foto: O MINHO

Segundo a TVI, há suspeitas que o jovem possa ter sido assassinado por uma mulher que também estava instalada naquela unidade hoteleira.

Foram rapidamente ativados os meios de emergência com uma equipa médica afeta à VMER de Braga a deslocar-se ao local para tentar reverter a situação, algo que não foi possível.

A vítima acabou por morrer ainda no local, tendo sido transportada para o Instituto de Medicina Legal de Braga pelos Bombeiros Sapadores.

Uma equipa de inspetores da Polícia Judiciária de Braga foi chamada ao local para investigar as causas da morte.

Notícia atualizada às 23:37

Continuar a ler

EM FOCO

Anúncio

ÚLTIMAS

Vamos Ajudar?

Reportagens da Semana

Populares