Seguir o O MINHO

País

TAP: PSD diz que ministro assumiu desconforto com decisão de Costa de não levar plano a votos

Política

em

Foto: DR / Arquivo

O PSD afirmou hoje que o ministro Pedro Nuno Santos assumiu entender que o “caminho certo” era fazer votar o plano de reestruturação da TAP no parlamento e até “não estar confortável” com a decisão contrária do primeiro-ministro.

Em declarações aos jornalistas no final da reunião com o Governo, o líder parlamentar do PSD, Adão Silva, falou num “dissenso” entre o primeiro-ministro e o ministro das Infraestruturas sobre a possibilidade de fazer votar este plano, hoje totalmente afastada por António Costa.

Questionado se o ministro Pedro Nuno Santos tinha assumido essa vontade na reunião de hoje, o deputado do PSD respondeu afirmativamente.

“Sim, sim, o senhor ministro disse-nos até que não estava muito confortado, ou confortável, não estava muito satisfeito com a decisão do primeiro-ministro, isso é verdade”, afirmou, acrescentando que Pedro Nuno Santos reiterou na reunião com os sociais-democratas entender que “esse era o melhor caminho”.

Para o líder parlamentar do PSD, essa intenção terá sito ‘travada’ por uma publicação do presidente social-democrata, Rui Rio, na quarta-feira, segundo a qual fazer votar o plano de reestruturação da TAP no parlamento seria “uma fuga do Governo às suas responsabilidades” e recorreu mesmo a uma metáfora literária.

“Camilo Castelo Branco tem uma novela que se chama ‘Gracejos que matam’, eu acho que o ‘tweet’ do dr. Rui Rio é um ‘tweet’ que matou, matou aquela estratégia estranha”, ironizou.

Populares