Seguir o O MINHO

Futebol

Taça de Portugal: FC Porto arranca defesa do troféu no Barreiro, Benfica joga em Paredes

Taça de Portugal

em

Foto: DR

O FC Porto inicia hoje a defesa da Taça de Portugal de futebol com uma deslocação ao Barreiro para defrontar o Fabril, do Campeonato de Portugal, num dia em que o Benfica, recordista da prova, também entra em campo.


O encontro dos ‘dragões’ está agendado para as 14:30 e é esperado que o técnico Sérgio Conceição aproveite o duelo da terceira eliminatória para rodar alguns dos jogadores menos utilizados, sendo certo de Pepe e Grujic não vão atuar, mas devido a problemas físicos.

Mais tarde, às 21:15, o Benfica, que já levantou o troféu da Taça de Portugal em 26 ocasiões, atua no campo do Paredes, emblema que milita também no terceiro escalão.

Durante a semana, o uruguaio Darwin Nuñez e o alemão Julian Weigl testaram positivo ao novo coronavírus e são baixas certas na formação de Jorge Jesus.

Destaque ainda para o SC Braga, que joga às 19:30 no terreno do Trofense, outro emblema que disputa o Campeonato de Portugal.

O Sporting joga na segunda-feira, com uma viagem muito curta para defrontar o Sacavenense, também do Campeonato de Portugal, no Estádio Nacional, em Oeiras.

A terceira eliminatória só fica encerrada em 03 de dezembro, com uma reedição da final de 1989/90, entre o Estrela da Amadora, agora no terceiro escalão, e o Farense, da I Liga, num jogo que terminou com a vitória dos amadorenses, no desempate por grandes penalidades.

Na sexta-feira, a ronda arrancou já com uma grande surpresa, com a União de Leiria, do Campeonato de *Portugal, a afastar o Portimonense, da I Liga, vencendo os algarvios por 1-0.

Além do afastamento do último classificado da I Liga, destaque para o Amora, igualmente do Campeonato de Portugal, que foi vencer a casa do Feirense, da II Liga, também por 1-0, enquanto o Gil Vicente, do primeiro escalão, seguiu em frente, mas só depois do desempate por penáltis (4-2), depois de igualdade a 0-0 com o Oleiros, outra formação do terceiro escalão

Anúncio

Futebol

Rolando fora da deslocação do SC Braga ao AEK Atenas

Convocatória de Carlos Carvalhal divulgada

em

Foto: SCBraga / Arquivo

O treinador do SC Braga, Carlos Carvalhal, deixou hoje de fora o defesa central Rolando para o jogo no reduto do AEK Atenas, na quinta-feira, da quinta jornada do grupo G da Liga Europa de futebol.

O experiente defesa central de 35 anos não tem sido opção do técnico dos minhotos, não tendo ainda realizado qualquer jogo oficial esta temporada, e não integra a convocatória alargada de 24 jogadores.

Como tem vindo a ser habitual nas deslocações ao estrangeiro, o técnico leva quatro guarda-redes para a Grécia, sendo a chamada de Rui Ribeiro, que alinha pela equipa de sub-23 dos minhotos, uma estreia.

Destaque ainda para a inclusão dos igualmente jovens Hernâni e Rodrigo Gomes. De fora, devido a lesão, ficam Rui Fonte, Gaitán e Moura.

Os bracarenses partem hoje para a capital grega onde, na quarta-feira, Carlos Carvalhal fará a antevisão da partida (17:30).

SC Braga, segundo classificado do grupo G, com sete pontos, e AEK Atenas, terceiro, com três, defrontam-se a partir das 17:55 de quinta-feira, no Estádio Olímpico de Atenas “Spyros Louis”, na Grécia.

Lista de 24 convocados:

– Guarda-redes: Matheus, Tiago Sá, Rogério e Rui Hornicek.

– Defesas: Zé Carlos, Esgaio, Sequeira, Tormena, David Carmo, Raul Silva, Bruno Viana.

– Médios: Al Musrati, Castro, André Horta, João Novais e Fransérgio.

– Avançados: Hernâni, Galeno, Iuri Medeiros, Abel Ruiz, Schettine, Ricardo Horta, Rodrigo Gomes e Paulinho.

Continuar a ler

Futebol

SC Braga diz que ausência de adeptos está “a matar o futebol”

Clube diz que é “incompreensível” não poder ter 10% de espectadores no estádio

em

Foto: SC Braga / Arquivo

O SC Braga considerou hoje que a ausência de adeptos dos estádios por causa da covid-19 está “a matar o futebol” e diz ser “incompreensível” não poder ter 10 por cento de espectadores no seu recinto.

Na sua newsletter semanal, o clube liderado por António Salvador frisa “o dever de respeitar as medidas de contingência definidas pela DGS [Direção-Geral da Saúde] e pelo Governo”, mas revela unir-se “a todas as vozes de indignação que se insurgem face à ausência de adeptos nos estádios portugueses”.

Para os bracarenses, “continua a ser incompreensível que, num recinto com capacidade para 30 mil pessoas (como é o caso do Municipal de Braga), não seja permitida uma lotação de 10 por cento de espectadores”.

“Parece-nos evidente que 3 mil pessoas num espaço destinado a 30 mil dará totais e inequívocas garantias de distanciamento social, algo amplamente demonstrado, por exemplo, no encontro desta época com o AEK Atenas [da Liga Europa]. Aliás, Braga em particular e Portugal no geral já provaram, ao longo desta pandemia, que estão mais do que capacitados para reabrirem as portas dos estádios”, pode ler-se.

O SC Braga evoca “o bom exemplo de Inglaterra, que a partir desta semana permitirá a entrada de até 4 mil pessoas nos estádios localizados em zonas de menor impacto da covid-19”.

“Em Portugal não poderíamos fazer o mesmo? Será que a DGS entende que os clubes da I Liga – os mesmos que têm sido exemplares a lidar diariamente com o vírus e que representam um contributo fiscal conjunto que ultrapassa os 200 milhões de euros anuais (!) – não têm capacidade organizativa ou responsabilidade social para estruturarem o futebol português em tempos de pandemia com a presença de adeptos?”, perguntam os ‘arsenalistas’.

Os responsáveis do SC Braga terminam dizendo estarem “solidários e perfeitamente conscientes dos tempos difíceis” que se vivem, mas frisam: “não podemos deixar que continuem a separar-nos do nosso coração, da nossa alma – dos nossos adeptos. Estão a matar o futebol e isso nunca iremos permitir”.

Continuar a ler

Futebol

Quatro portugueses entre os nomeados para equipa do ano da UEFA

Anthony Lopes, Bruno Fernandes, Cristiano Ronaldo e João Félix

em

Foto: DR / Arquivo

Os portugueses Anthony Lopes, Bruno Fernandes, Cristiano Ronaldo e João Félix integram a lista de 50 nomeados para a equipa do ano da UEFA, anunciou hoje o organismo que tutela o futebol europeu.

Num ano em que foi campeão italiano pela Juventus, Cristiano Ronaldo está pela 17.ª vez entre os nomeados e tenta a 15.ª presença – 14.ª consecutiva – na equipa do ano.

O médio Bruno Fernandes, que se mudou em janeiro do Sporting para o Manchester United, repete a presença nos nomeados, depois de um ano em que se impôs como um indiscutível nos ‘red devils’.

O guarda-redes Anthony Lopes, do Lyon, e o avançado João Félix, do Atlético de Madrid, são dois dos 21 estreantes entre os nomeados.

O Bayern Munique, campeão europeu, é a equipa mais representada na lista, com 10 dos 50 nomeados, seguido de Liverpool e Paris Saint-Germain, com oito, com a Alemanha a ser o país com mais jogadores (oito).

Os onzes do ano da UEFA, tanto masculino como feminino, vão ser escolhidos por votação dos adeptos no site do organismo.

Continuar a ler

Populares