Seguir o O MINHO

Alto Minho

Suspeito de três incêndios em Arcos de Valdevez aguarda julgamento em liberdade

Sujeito a apresentações semanais nas autoridades

em

Foto: O MINHO

O reformado de 67 anos suspeito detido por suspeito de atear três incêndios em Arcos de Valdevez vai aguardar julgamento em liberdade, mas sujeito a apresentações semanais nas autoridades.

O tribunal decretou-lhe ainda a proibição de posse de objetos de ignição e inflamáveis, obrigação de tratamento ao alcoolismo e proibição de se aproximar de bens da ex-mulher.

A Polícia Judiciária (PJ) de Braga deteve o suspeito, da freguesia de Cabana Maior, na quinta-feira, suspeito de atear três incêndios florestais, um em julho e dois estes mês.

Em comunicado, a PJ adianta que o homem, reformado, “atuou num quadro de vingança e de violência doméstica, potenciado pelo consumo de bebidas alcoólicas”, sendo que “o meio utilizado para a ignição dos incêndios foi chama direta”.

Terá pegado fogo a terrenos da ex-mulher.

“Os incêndios foram ateados numa zona essencialmente constituída por vegetação herbácea e arbustiva, confinante com habitações e povoamento florestal. Só não atingiram proporções significativas devido à pronta intervenção de populares e dos bombeiros, que os extinguiram”, sublinhou a PJ.

Populares